O que fazer se meu filho tiver um amigo imaginário

18 de fevereiro de 2019
Muitas crianças podem criar amigos imaginários. São personagens que ativam a criatividade e ajudam a expressar emoções. Não há motivos para se preocupar se seu filho tiver um amigo imaginário. É normal e comum que apareçam. 

Sem dúvida alguma, muitas crianças têm amigos imaginários, personagens que estimulam sua criatividade e ajudam a expressar suas emoções. No entanto, para os pais estes podem se tornar uma preocupação. Neste artigo, explicaremos o que fazer se seu filho tiver um amigo imaginário.

Por que as crianças inventam amigos imaginários?

Por que as crianças inventam amigos imaginários?

Esses seres criados pela mente vibrante e fantasiosa das crianças podem surgir a partir dos 2 anos, quando a criança começa a aprender a língua e a compreender o ambiente em que vive. Sua existência se deve a vários motivos, e geralmente assim como aparecem, se vão.

Certamente, os pais ficam surpresos ao ver seus filhos brincando e conversando sozinhos. Quando perguntam à criança do que se trata, esta responde calmamente que é seu novo amigo. Embora possam ser uma fonte de preocupação para os pais, os amigos imaginários fazem parte do desenvolvimento emocional da criança. Às vezes tais amigos estão relacionados a mentes altamente criativas e sensíveis.

Um estudo com 152 crianças entre 3 e 4 anos de idade, liderado pelas pesquisadoras Marjorie Taylor e Stephanie Carlson, das universidades de Oregon e Washington, descobriu que 2 de 3 crianças tinham amigos imaginários. 70% da amostra eram primogênitos ou filhos únicos. No entanto, sugere-se que não há necessariamente uma relação direta entre a solidão e o amigo imaginário. Dessa forma, entende-se que o amigo imaginário ajuda a criança a expressar seus sentimentos, e a melhorar suas habilidades de comunicação.

No entanto, não podemos descartá-los como sinais de privação emocional ou traumas. São aliados que podem ajudá-los a enfrentar dificuldades como o divórcio dos pais, a chegada de um novo irmão, uma mudança de escola, ou uma mudança de cidade ou país.

Leia também este artigo: Por que é importante ensinar o valor da amizade para as crianças

Meu filho tem um amigo imaginário! Que faço?

Em primeiro lugar, quando uma criança tem um amigo imaginário é manter a tranquilidade. Até 8 anos de idade é normal que uma criança tenha um parceiro imaginário. Nós apenas temos que aprender a lidar com ele com respeito e carinho.

Agir naturalmente

Evite ignorar ou negar o amigo imaginário do seu filho. Trate a situação naturalmente, sem encorajar o relacionamento ou proibi-lo. Lembre-se, para a criança o amigo faz parte de sua vida.

Conheça o amigo imaginário

Recomenda-se que os pais conheçam o novo amigo de seus filhos, como fariam com uma amizade normal. Ao pedir detalhes sobre ele, você aprenderá o que o amigo significa para seu filho, e como lidar melhor com isso.

O amigo imaginário não é uma desculpa ou justificativa

Se seu filho o usa para quebrar uma regra ou fazer uma travessura, não permita. Ensine-o a aceitar responsabilidades e a aprender o que é disciplina, independentemente de que exista ou não esse personagem.

Não perca: 5 dicas para evitar que seu filho adolescente se torne uma pessoa problemática

Promova encontros com crianças reais

Se seu filho tiver um amigo imaginário promova encontros com crianças reais

Embora a atitude em relação a esses companheiros imaginários deva ser de respeito e tolerância, isso os encoraja a conhecer outras crianças para brincar e compartilhar. Desta forma você estimulará suas habilidades psicossociais. O mais provável é que os amigos imaginários comecem a desaparecer.

Quando você deve se preocupar?

Em geral, quando uma criança tem um amigo imaginário não há nada com que se preocupar. No entanto, se qualquer uma das seguintes situações ocorrer, a assistência de um psicólogo ou terapeuta é recomendada.

  • A criança se isola e prefere brincar com o amigo imaginário, e não com amigos reais.
  • Excitação, perda de controle, confusão mental, ou irritabilidade quando o personagem aparece.
  • A personalidade do amigo imaginário causa desconforto ou medo ao seu filho.

Em conclusão, como sempre dizemos, o tempo e a atenção que você dá ao seu filho são fundamentais para detectar quaisquer problemas reais.