O que é liderança positiva e 5 dicas para colocá-la em prática

A liderança positiva é exercida através da motivação e da busca da melhoria contínua. Descubra 5 segredos que te ajudarão, caso você queira embarcar neste caminho de autoaperfeiçoamento.
O que é liderança positiva e 5 dicas para colocá-la em prática

Última atualização: 15 abril, 2022

Quando pensamos em liderança positiva, é importante não confundir essa imagem com a do chefe. Líder pode ser qualquer pessoa em uma organização ou grupo; não é necessário desempenhar um papel de autoridade.

No entanto, é preciso existir um papel de influência. E quando ele é ótimo, se destaca do grupo por seu caráter proativo, unificador, por ser fonte de aprendizado e motivação. Vejamos então no que a liderança positiva implica e como aplicá-la.

O que é liderança positiva?

A liderança positiva se caracteriza pelo fato de buscar desenvolver o potencial das pessoas, incentivando-as a dar o melhor de si, propor ideias, ter um comportamento proativo e de aprimoramento. Este tipo de liderança trabalha com a emoção e razão como aliadas.

O objetivo é alcançar os objetivos e cumprir as metas, além de cuidar do bem-estar e saúde da equipe. Ao mesmo tempo, trata-se de uma liderança humilde e respeitosa, que aceita que pode estar em posição de aprender ou ensinar. Isso permite capitalizar em diferentes situações.

Ela também se caracteriza por favorecer a diversidade, valorizando o que cada pessoa pode contribuir com suas diferenças. Não tenta estereotipar ou padronizar, muito pelo contrário. Promove a aprendizagem mútua, destacando a singularidade.

Se tivéssemos que pensar em uma frase que sintetizasse o papel da liderança positiva, seria a seguinte: “torna o todo mais do que a soma das partes”.

Líder que não é chefe.
Um líder nem sempre é o chefe nomeado em uma organização. A liderança não depende necessariamente do cargo no trabalho.

Características e benefícios

A liderança positiva é caracterizada pelos seguintes atributos:

  • Trata-se de uma liderança confiante, que não tem medo de ficar na sombra. Ela tem uma visão geral e entende que se a equação é win-win e todos estão satisfeitos, os resultados serão positivos.
  • Em relação ao ponto anterior, isso permite pensar no bem-estar de todos, deixando de lado seu próprio interesse ou benefício. Ela é capaz de se regular emocionalmente.
  • Cria um clima de conforto e confiança. As pessoas se sentem à vontade para compartilhar com alguém que é líder, aprendendo ao seu lado.
  • Ela sabe como reagir às situações. É capaz de encontrar soluções. Não evita o conflito, pois sabe que ele é inerente à atividade cotidiana, mas o administra e enfrenta com recursos diversos.
  • Uma liderança positiva também se caracteriza pelo fato de buscar manter a consistência entre suas ações e palavras. Mas ela também é capaz de reconhecer os erros e aprender com eles. Prega pelo exemplo.
  • Ela é flexível, não mantém apenas suas próprias ideias, mas sim se adapta às situações. E capaz de ouvir, aprender com os outros e ensinar.
  • Ela sabe para onde está indo. Tem objetivos e procura alinhar toda a sua equipe a eles. É capaz de estabelecer uma organização e também monitorar o progresso. Isso proporciona tranquilidade e uma sensação de unidade.
  • Ela é capaz de comunicar e expressar suas ideias de forma clara e educada. Isso implica que também consegue conquistar respeito e estabelecer limites.

Também pode te interessar: 6 tipos de autoridade

Dicas para aplicar a liderança positiva

Algumas das maneiras pelas quais você pode materializar a liderança positiva, em qualquer uma das áreas em que trabalha, são as seguintes:

  1. Ouça e mantenha contato com as pessoas ao seu redor: não se aproxime das pessoas apenas para obter um relatório sobre como elas estão fazendo suas tarefas. Pergunte como se sentem em relação ao trabalho, se precisam de alguma coisa, o que gostariam de fazer e como gostariam de contribuir. Nunca esqueça que você trabalha com pessoas.
  2. Seja justo com as tarefas e responsabilidades: trata-se de equilibrar a contribuição de cada um no grupo. Exercer liderança positiva também não significa que você deve trabalhar demais para ganhar a simpatia dos outros.
  3. Conheça sua equipe: não apenas em termos de pontos fortes e fracos a nível de trabalho, mas também a nível individual. Dessa forma, você poderá identificar os recursos que cada pessoa possui e como isso ajudar no todo para alcançar uma equipe de alto desempenho.
  4. Reconheça as conquistas e elogie o trabalho: É importante que você seja uma fonte de incentivo para sua equipe, que parabenize as pessoas por suas conquistas e as ajude a confiar mais em si mesmas.
  5. Mantenha a clareza e consistência em suas comunicações: aprenda a dar feedback à sua equipe, certifique-se de que o que você diz é compreensível. Mantenha sua equipe informada e não espere que eles descubram as novidades por outros meios.
Um líder trabalha em equipe.
O trabalho em equipe e o networking são aspectos indiscutíveis da liderança positiva.

Também pode te interessar: O método dos 6 chapéus do pensamento

A liderança positiva também está relacionada à saúde

A liderança positiva tem um enorme impacto em seu entorno. Sabemos que um contexto hostil, que negligencia as necessidades das pessoas, não é saudável.

Por isso também é importante que, como bom líder, você tenha uma leitura da situação e seja capaz de detectar as situações a tempo, evitando que um problema se desenvolva e aumente lentamente. Incentive sua equipe a pedir ajuda quando precisar e a respeitar os horários de trabalho e descanso para evitar o burnout.

Portanto, a promoção da liderança positiva não é uma questão que deve ser deixada à boa vontade das pessoas. Ela deve ser incentivada, apoiada e acompanhada pela empresa.

This might interest you...
Absenteísmo no trabalho: consequências e como evitá-lo
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
Absenteísmo no trabalho: consequências e como evitá-lo

O absenteísmo no trabalho não só causa prejuízos às empresas, mas também tem implicações para o restante dos trabalhadores. Saiba mais aqui!



  • Pérez Vilar, P. S., & Azzollini, S. (2013). Liderazgo, equipos y grupos de trabajo: su relación con la satisfacción laboral. Revista de Psicología (PUCP)31(1), 151-169.
  • Blanch, J., Gil, F., Antino, M., & Rodríguez-Muñoz, A. (2016). Modelos de liderazgo positivo: marco teórico y líneas de investigación. Papeles del psicólogo37(3), 170-176.