O que é a dieta lipofílica e como segui-la de forma adequada

Embora seus resultados possam ser muito bons, é fundamental contar com a supervisão de um médico antes de adotar a dieta lipofílica por nossa conta, para assim evitar complicações.

Última atualização: 05 Fevereiro, 2021

Com a grande demanda de opções para perder peso, todos os dias surgem novos métodos que prometem ajudar você a perder quilos. Hoje, falaremos da nova moda: a dieta lipofílica.

Esta dieta promete ajudá-la a perder de 20 a 30 quilos em cerca de 4 meses. Trata-se de uma dieta extrema que você não deve seguir de forma indefinida, por evitar o consumo de determinados grupos de alimentos.

O que é a dieta lipofílica?

O principal objetivo dessa dieta é evitar o consumo de alimentos industrializados. A maioria desses alimentos causa problemas de saúde, de acordo com um artigo publicado na revista BMC Public Health. Desta forma, eles podem danificar vários órgãos internos se consumidos em grandes quantidades. 

Por meio da redução dos alimentos industrializados, o objetivo é reverter os efeitos negativos desses produtos no organismo. No entanto, lembre-se de que existem doenças que não são reversíveis. Alguns até requerem cuidados para toda a vida, portanto, você não deve negligenciar o acompanhamento médico ao iniciar esta dieta.

Leia também: O que é a dieta da zona? Benefícios e desvantagens

Como se faz esta dieta?

A dieta lipofílica é realizada em duas fases. Iremos explicá-los em detalhes abaixo.

Fase 1

Nessa primeira fase, busca-se uma adaptação ao novo estilo de vida, que dura quatro meses e costuma ser a mais complicada e rígida. Nesta fase, você terá que se acostumar com as novas preparações alimentares e poderá passar fome se não medir bem as porções.

Além disso, os horários das refeições nesta fase são muito restritos e você não pode fazer alterações. Recomenda-se comer a cada 120 minutos para acelerar o metabolismo e ajudar a queimar gordura.

Fase 2

Nesta fase, procura-se manter os resultados obtidos na etapa anterior. Em teoria, deve durar cerca de quatro meses, mas algumas pessoas escolhem estendê-la.

Antes de tomar esta decisão, converse com seu médico e realize os exames médicos que ajudam a determinar se é uma boa ideia para a sua saúde em geral ou não.

Descubra: 5 dicas para reconhecer uma dieta perigosa

Alimentos que é preciso evitar

Como você já deve ter notado, a lista de alimentos que devem ser eliminados na dieta lipofílica é longa. Basicamente, você deve evitar qualquer coisa que não surja da natureza e que você possa fazer sem processamento. No entanto, também existem alimentos naturais que você deve evitar, o que complica o menu:

  • Os produtos óbvios a serem evitados incluem álcool, açúcar e vinagres. No entanto, também existem proteínas que você não deve consumir, como salmão e os embutidos.
  • Você também deve evitar as frutas ricas em açúcares. As mais comuns são a banana, melão, o figo e o abacaxi. Dentre os vegetais, exclua de sua lista o pepino, a berinjela, o couve-flor e a cenoura.
  • Biscoitos, pães e massas também estão fora do menu.

Alimentos permitidos

Como você viu, a lista do que evitar é muito longa. Assim como a lista de alimentos permitidos. Você pode consumir carnes vermelhas, peixes aves que sejam isentos de gordura, evitando adicionar qualquer tipo de gordura em seus cozimentos. Você pode cozinhá-los no vapor, assados ​​ou em sopas. Outras proteínas que você pode comer são clara de ovo, leite desnatado sem lactose e iogurte desnatado.

Quanto aos vegetais, você pode comer qualquer folha e caule verdes, como alface, aipo ou coentro. Este é o grupo mais variado e o mais benéfico pelo seu aporte de fibra vegetal.

Nas frutas, consuma o que quiser, desde que não esteja na lista dos itens proibidos. Apenas tenha em mente que o excesso pode afetar seus níveis de glicose, mesmo se você escolher aquelas com menos quantidade de açúcar.

Dieta lipofílica, desaconselhável

Apesar de prometer uma perda de peso em um curto espaço de tempo, seguir esse tipo de dieta pode ter consequências negativas para a sua saúde. Reduzir a ingestão de alimentos processados ​​é positivo.

No entanto, restringir a ingestão de gordura leva a déficits no fornecimento de vitaminas lipossolúveis, como a vitamina D. Uma baixa ingestão desse nutriente está associada a um maior risco de doenças complexas.

A melhor opção quando se pensa em perder peso é fazer uma dieta variada. Existem algumas estratégias eficazes e seguras, como o jejum intermitente. No entanto, a restrição completa de grupos de alimentos geralmente não é uma boa ideia quando se trata de saúde.

Pode interessar a você...
Mejor con SaludLeerlo en Mejor con Salud
Proteínas na dieta: confira a quantidade adequada

Descubra neste artigo de que maneira você deve incluir as proteínas na dieta. Deste modo melhorará sua saúde e sua qualidade de vida.



  • Kearns CE., Schmidt LA., Glantz SA., Sugar industry and coronary heart disease research. JAMA Intern Med, 2017.
  • Zhao Y., Wang L., Xue H., Wang H., Wang Y., Fast food consumption and its associations with obesity and hypertension among children: results from the baseline data of the childhood obesity study in china mega cities. BMC Public Health, 2017.