Mejor con Salud
 

Listeriose: como é transmitida e como preveni-la?

A listeriose é uma doença transmitida pelos alimentos que afeta principalmente mulheres grávidas, idosos e imunodeprimidos.

Listeriose: como é transmitida e como preveni-la?

Última atualização 14 Outubro, 2020

A listeriose vem apresentando uma tendência de alta na União Europeia desde 2008, com taxas de mortalidade mais elevadas do que as de outros patógenos transmitidos por alimentos.

O número de internações tem aumentado consideravelmente. É por isso que é importante saber como essa bactéria é transmitida e como podemos preveni-la.

O que é a listeriose?

Listeriose é uma doença causada pela bactéria Listeria monocytogenes. Trata-se de uma bactéria gram-positiva capaz de sobreviver na presença e na ausência de oxigênio. Sua capacidade de se proliferar em temperaturas tão baixas quanto a de 0ºC permite sua multiplicação em uma temperatura normal de refrigeração, aumentando sua capacidade de escapar das medidas habituais de controle no processamento de alimentos.

Geralmente, as pessoas desenvolvem a listeriose depois de comer alimentos contaminados. Afeta principalmente gestantes, recém-nascidos, idosos e pessoas com o sistema imunológico enfraquecido.

Bactérias e listeriose

Como a listeriose é transmitida?

Esta bactéria possui reservatório animal e é amplamente distribuída no meio ambiente, podendo contaminar uma grande variedade de alimentos ou bebidas, além de provocar a contaminação cruzada. É uma das infecções transmitidas por alimentos com a maior taxa de fatalidade e a maior carga de doenças, em relação às consequências que pode causar.

Surtos de infecções por listeriose na década de 1990 estavam principalmente ligados a salsichas e embutidos. Agora, os alimentos mais comuns são os laticínios, frutas e verduras. Pesquisadores identificaram surtos recentes em queijos macios, aipo, brotos, melão e sorvete.

Pessoas com listeriose invasiva geralmente relatam sintomas de 1 a 4 semanas depois de comer o alimento contaminado. Os sintomas que ocorrem são principalmente os da gastroenterite, mas nos grupos de risco, ela também pode causar meningite, meningoencefalite ou septicaemia.

Como prevenir a listeriose?

Para evitar contrair essa doença, é muito importante tomar medidas de segurança alimentar com os alimentos mencionados acima. Deve-se ter cuidados especiais em pessoas de maior risco, como gestantes, idosos e pessoas com o sistema imunológico enfraquecido.

Queijos frescos e outros queijos macios

A recomendação para todas as pessoas é ter certeza de que o rótulo diz: “Feito com leite pasteurizado”. Os grupos de risco devem evitar comer queijos macios, como queijo fresco, queijo branco, brie, camembert, queijo gorgonzola ou queijo feta, a menos que o rótulo especifique que foram feitos com leite pasteurizado.

Variedades de queijos

Recomendações para os grupos de risco:

  • Não coma brotos crus ou mal cozidos (incluindo alfafa, rabanete e brotos de feijão chinês).
  • Cozinhe brotos completamente para reduzir o risco de doenças. O cozimento completo mata bactérias prejudiciais.
  • Ao comer em restaurantes, peça para que brotos crus não sejam adicionados à sua refeição. Se você comprar um sanduíche, salada ou refeição asiática, verifique se ele não contém brotos crus.
Você pode se interessar: Dieta vegana crua: benefícios e riscos

Melão

Recomendações gerais:

  • Coma melão fresco cortado ou mantenha-o na geladeira.
  • Mantenha o melão cortado a uma temperatura de 5 ºC, ou menos, por até 7 dias.
  • Descarte porções de melão que forem deixadas em temperatura ambiente por mais de 4 horas.

Salsichas, patês, processados de carne e frios

Recomendações gerais:

  • Evite que os pacotes de processados de salsichas e carne entrem em contato com outros alimentos, ou com utensílios ou superfícies de preparação de alimentos. Lave as mãos depois de tocar nesses alimentos.
  • Guarde esses produtos na geladeira com segurança. Guarde os pacotes abertos por no máximo 1 semana.

Recomendações para grupos de risco:

  • Evite comer salsichas, frios, processados de carne e salsichas secas ou fermentadas.
  • Não coma carnes congeladas ou patês refrigerados.
Embutidos de origem animal

Peixes defumado e frutos do mar

Estes incluem frutos do mar defumados, como salmão, truta, peixe branco, bacalhau, atum ou cavala.

Recomendações para grupos de risco:

  • Não coma frutos do mar refrigerados a menos que sejam enlatados, não perecíveis ou cozidos em um ensopado.

Boas medidas de higiene alimentar são essenciais para não contrair doenças transmitidas por alimentos.

Objetos domésticos que acumulam bactérias

Objetos domésticos que acumulam bactérias

Muitas pessoas ficam surpresas ao saber que alguns objetos domésticos acumulam bactérias e germes. Isso arrisca a nossa saúde? Como devemos agir?



  • Centros para el control y la prevención de enfermedades (CDC)
  • Herrador, Z., Gherasim, A., López-Vélez, R., & Benito, A. (2019). Listeriosis in Spain based on hospitalisation records, 1997 to 2015: need for greater awareness. Euro surveillance : bulletin Europeen sur les maladies transmissibles = European communicable disease bulletin24(21), 1800271. doi:10.2807/1560-7917.ES.2019.24.21.1800271
  • Madjunkov, M., Chaudhry, S. & Ito, S. (2017).Listeriosis during pregnancy.Arch Gynecol Obstet. 296: 143. https://doi.org/10.1007/s00404-017-4401-1
  •