Minha rotina não me permite descansar o suficiente, o que devo fazer?

28 Janeiro, 2020
Muitas vezes nossa rotina é esmagadora e não nos dá tempo para descansar o suficiente. Por isso, refletiremos sobre o que podemos fazer para obter relaxamento. Não o perca!

Milhares de ocupações não me permitem descansar o suficiente. O que devo fazer?

Compartilharemos com você uma série de dicas e reflexões sobre o que podemos fazer para ter um melhor descanso e melhorar a nossa qualidade de vida.

Consequências de não descansar o suficiente

Muitos meios de comunicação já enfatizaram esse ponto. Inclusive o Instituto do Sono, com sede em Madri, nos informa que se não descansarmos podemos experimentar os seguintes sintomas:

  • Mau humor.
  • Menos capacidade de lidar com a frustração.
  • Falta de concentração
  • Inquietação
  • Irritabilidade
  • Problemas de memória, entre outros.
    podemos sentir fadiga, sonolência, irritabilidade, entre outros problemas

Além dessas consequências, outras pesquisas enfatizam o fato de existir uma relação entre as horas de sono ou descanso e a qualidade de vida.

Certamente, você já sabe de tudo isso, porque já ouviu falar do assunto repetidas vezes; no entanto, às vezes a minha rotina não me permite descansar. O que posso fazer então?

Você pode estar interessado: Aveia para descansar melhor: 5 motivos para consumi-la antes de dormir

Minha rotina não me permite descansar o suficiente: o que faço?

Assim, como evitar o cansaço se a nossa vida passa rapidamente e apenas nos sobram poucos segundos, entre notificações no telefone, tarefas pendentes, e-mails a serem respondidos e outros estímulos que recebemos o tempo todo?

Em primeiro lugar, cabe notar que há uma diferença entre fadiga física e fadiga mental, cada uma com suas implicações.

As investigações a respeito mostram que quando a fadiga mental está presente é possível sentir sentimentos de fracasso, desamparo e impotência, bem como baixa autoestima, inquietação e incapacidade de se concentrar. Quanto à fadiga física, esta pode levar a dores de cabeça e distúrbios osteorarticulares, além de transtornos do sono.

Obviamente, isso influencia em nosso comportamento, uma vez que a pessoa com fadiga pode consumir café em excesso, ou alguns medicamentos, além de ter um desempenho ruim a nível pessoal e no trabalho, ou conflitos na esfera interpessoal, seja na família ou no ambiente de trabalho.

O que podemos fazer para descansar?

Assim, quais são as recomendações que devemos seguir se não tivermos tempo para descansar, pelo contrário, muitas questões a serem atendidas? Em seguida, compartilharemos algumas estratégias que você poderá aplicar para melhorar sua qualidade de vida:

  • Primeiro, entenda que você e sua saúde física, mental e emocional são a prioridade.
  • Tente encontrar momentos de silêncio. Isso é importante para experimentar a paz de espírito. Já sabemos que é difícil viver sem barulho, principalmente nas cidades, mas você pode optar por não ligar o rádio um dia quando for ao trabalho, tomar banho sem ouvir música ou tentar praticar terapias para acalmar seus pensamentos.
    É conveniente reservar espaços em silêncio para relaxar
  • Desligue o telefone por um momento, assim como qualquer tela que esteja por perto, para que você não perceba mais os sons das notificações e não seja afetado pelos riscos da luz da tela, o qual é muito prejudicial, como especialistas já mencionaram.
  • Examine se há algum problema ou assunto a ser resolvido que lhe desgaste emocionalmente. Você precisa aprender a soltá-lo, mesmo que isso signifique perdoar.
  • Delegue funções no seu local de trabalho. Você pode pensar que nada vai dar certo sem a sua participação, mas aprenda a confiar em sua equipe e a dar-lhes tarefas de acordo com suas habilidades.
  • Observe como seus dias transcorrem e, se necessário, aplique algumas mudanças em sua rotina.
  • Desfrute de sessões de massagem relaxantes.

Não perca também: 7 bons hábitos para combater a insônia e descansar melhor

Conclusão

Finalmente, queremos fazer referência à necessidade de simplificar a vida. Muitas vezes aspiramos abraçar muitas coisas, mas acabamos ficando sobrecarregados e doentes.

Um grande pensador, chamado Epicurus, tem uma filosofia que é conveniente para nós hoje em dia, viver sob o prazer máximo, mas também podemos encontrar esse prazer nas coisas cotidianas, como em comer, em conversas agradáveis ​​ou na arte.

Esse filósofo também nos lembra da importância de nunca colocar nossa saúde em risco para satisfazer um desejo desnecessário, e que isso apenas traz sofrimento às nossas vidas. Coloque em prática!

 

  • Arquer, M. I. De. (1999). NTP 445: Carga mental de trabajo: fatiga. Instituto Nacional de Seguridad e Higiene En El Trabajo.
  • Extremera, N., Fernández-Berrocal, P., & Durán, A. (2003). Inteligencia emocional y burnout en profesores. Encuentros En Psicologia Social.
  • Restrepo, E. (2018). ILUMINACIÓN. In El torso de Venus. https://doi.org/10.2307/j.ctv893j2s.33
  • Salanova, M., & Futuros, Y. R. (2008). ESTUDIO DEL BURNOUT Marisa Salanova y Susana Llorens. Papeles Del Psicólogo.