Quais são os métodos contraceptivos masculinos?

21 Setembro, 2020
O procedimento cirúrgico da vasectomia visa bloquear o ducto deferente utilizando várias técnicas, como corte, ligadura ou compressão, entre outras.

Atualmente, a pesquisa sobre métodos contraceptivos masculinos foi ampliada com o objetivo de encontrar alguns que apresentem mecanismos semelhantes aos anovulatórios femininos.

Como muitos sabem, há menos opções de métodos contraceptivos direcionados para homens do que para mulheres. Ao longo deste artigo, explicaremos as alternativas disponíveis e as que estão sendo estudadas. Descubra-as!

Métodos contraceptivos masculinos

Uma pesquisa publicada pela Fertility and Sterility reconhece que cada vez mais homens estão dispostos a assumir uma responsabilidade ativa pelo planejamento familiar. Por esse motivo, tem aumentado o interesse em conhecer os diferentes métodos contraceptivos masculinos.

Esse meio destaca que os mais comuns são os preservativos e a vasectomia. No entanto, eles não são a escolha certa para todos os homens. Por esse motivo, os estudos sobre o assunto continuam em andamento. A seguir, veremos tudo em detalhes.

1. Preservativos e espermicidas

Preservativo masculino
O preservativo continua sendo o protagonista entre os métodos contraceptivos para os homens. Além de prevenir a gravidez, evita doenças sexualmente transmissíveis.

O uso de preservativo é um dos métodos contraceptivos mais amplamente utilizados pelos homens na sociedade atual. Preservativos e espermicidas trabalham juntos para ajudar a proteger contra a gravidez. Os preservativos são colocados no pênis ereto do homem. O esperma permanece dentro do preservativo e não pode alcançar o óvulo da mulher.

Os espermicidas cobrem o colo do útero da mulher e matam os espermatozoides. Este produto está disponível em várias apresentações:

  • Espuma.
  • Gel.
  • Creme.
  • Tecido.
  • Supositórios.
  • Comprimidos.

Os preservativos podem ser feitos de látex ou plástico resistente. Apesar de o espermicida ser geralmente usado pelas mulheres e o preservativo pelos homens, já existem preservativos com espermicida em seu interior.

Dessa forma, se o preservativo rasgar ou furar, o espermicida ajudará a matar o espermatozoide. Além disso, o uso de preservativo ajuda a prevenir infecções sexualmente transmissíveis. No entanto, o uso de espermicida por si só não impede esse tipo de infecção, portanto, o uso de preservativos é essencial.

2. Vasectomia, um dos métodos contraceptivos para homens

A contracepção cirúrgica ou a esterilização voluntária tornou-se um método muito popular, principalmente nos países desenvolvidos. Esse método contraceptivo tem as maiores taxas de eficácia e é um recurso amplamente utilizado por casais que não querem ter mais filhos.

A vantagem com relação a outros métodos contraceptivos para homens é que se realiza somente uma vez e não requer controles específicos posteriormente. Além disso, se o procedimento cirúrgico for realizado de acordo com os protocolos médicos exigidos, o risco de complicações é pequeno.

Leia também: Você sofre de ejaculação retrógrada?

Em que consiste?

O procedimento cirúrgico da vasectomia visa bloquear o ducto deferente utilizando várias técnicas, como corte, ligadura ou compressão, entre outras.

É uma técnica simples que pode ser realizada em nível ambulatorial e, quando praticada sob anestesia local e com assepsia adequada, apresenta pouco risco de morbidade e risco insignificante de mortalidade.

Consiste na interrupção da continuidade do ducto deferente, uma vez identificado após a incisão com bisturi no escroto. Uma vez identificado o ducto deferente, existem, como mencionado acima, diferentes técnicas para obter a oclusão ou bloqueio.

3. Injeção de bloqueio entre os métodos contraceptivos masculinos

Injeção de bloqueio para homens
As injeções de bloqueio visam encontrar uma solução alternativa de baixo custo como método contraceptivo para os homens.

É um contraceptivo não hormonal, projetado para encontrar soluções de baixo custo ignoradas pela indústria farmacêutica. Seu nome comercial é Vasalgel e ainda está sendo estudado.

Seu uso consiste em injetar uma dose deste gel no ducto através do qual o esperma passa, exatamente na extremidade final em que se junta ao escroto.

O processo é concluído em cerca de 15 minutos e, uma vez injetado, o gel é fixado e continua como um filtro, permitindo a passagem do líquido, mas não dos espermatozoides. Portanto, não impede a ejaculação ou o orgasmo.

Além disso, as injeções de bloqueio são tão eficazes quanto a técnica anterior, a vasectomia. Não sendo um método hormonal, o Vasalgel não apresenta os efeitos colaterais que os tratamentos para mulheres costumam ter. Sabemos que a pílula anticoncepcional pode causar enxaquecas, alterações de peso e diminuição da libido.

Descubra: Mitos e verdades sobre os métodos de planejamento familiar

4. Pílula anticoncepcional para homens

É outro dos métodos contraceptivos masculinos em estudo. Um novo estudo divulgado recentemente em Chicago mostrou que uma pílula anticoncepcional masculina é possível. Ainda são necessárias mais pesquisas, mas parece que os homens também terão esse tipo de método para evitar a gravidez.

Os pesquisadores descobriram que a pílula hormonal proposta, chamada undecanoate de dimethandrolona, ​​ou DMAU, reduziu efetivamente a testosterona e outros níveis hormonais responsáveis ​​pela produção de espermatozoides sem outros efeitos colaterais.

Conclusão

Apesar de atualmente existirem mais métodos contraceptivos sendo estudados, hoje não temos nenhum que seja tão eficaz quanto a pílula anticoncepcional feminina.

O uso de preservativos é recomendado sempre que a intenção for a de evitar uma gravidez ou prevenir doenças sexualmente transmissíveis. Em caso de dúvida, é aconselhável consultar um profissional em saúde sexual e reprodutiva.

  • Amory JK. Male contraception. Fertil Steril. 2016;106(6):1303–1309. doi:10.1016/j.fertnstert.2016.08.036
  • Wang C, Festin MP, Swerdloff RS. Male Hormonal Contraception: Where Are We Now?. Curr Obstet Gynecol Rep. 2016;5:38–47. doi:10.1007/s13669-016-0140-8
  • Khourdaji I, Zillioux J, Eisenfrats K, Foley D, Smith R. The future of male contraception: a fertile ground. Transl Androl Urol. 2018;7(Suppl 2):S220–S235. doi:10.21037/tau.2018.03.23
  • Mathew V, Bantwal G. Male contraception. Indian J Endocrinol Metab. 2012;16(6):910–917. doi:10.4103/2230-8210.102991
  • Page ST, Amory JK, Bremner WJ. Advances in male contraception. Endocr Rev. 2008;29(4):465–493. doi:10.1210/er.2007-0041
  • Thirumalai, A., & Page, S. T. (2019). Recent Developments in Male Contraception. Drugs79(1), 11–20. https://doi.org/10.1007/s40265-018-1038-8