Você sofre de ejaculação retrógrada?    

29 Abril, 2019
Você não consegue ejacular quando tem um orgasmo? Hoje descobrirá o que é a ejaculação retrógrada, suas possíveis causas e tratamento.     

Ocasionalmente, há homens que têm orgasmos secos, isto é, têm muito pouca ou nenhuma expulsão de sêmen. Isso se chama ejaculação retrógrada. Ela ocorre quando o sêmen entra na bexiga, em vez de sair através do pênis, como deveria ocorrer de maneira natural. Quando o homem atinge o clímax, é possível que a quantidade de sêmen que se ejacule seja muito pequena ou mesmo nenhuma. No entanto, isso não é prejudicial à saúde. No entanto, é um problema sério quando o casal quer ter filhos.

Se você tiver esse problema nós encorajamos a consultar um profissional, especialmente se está buscando ter um filho. Em seguida, veremos mais alguns dados sobre esse tipo de ejaculação.

Como ocorre uma ejaculação?

Durante o orgasmo masculino, através de um tubo chamado duto deferente, os espermatozoides são transportados dos testículos para a próstata. Na próstata, o esperma se mistura com outros fluidos para produzir o sêmen, que será expelido pela ejaculação. À medida que o sêmen passa da próstata para a uretra dentro do pênis, o músculo do colo da bexiga, localizado na entrada da mesma, se fecha para evitar que a ejaculação entre na bexiga.

A ejaculação retrógrada ocorre quando o músculo do colo da bexiga não tenciona adequadamente, e perde a capacidade de fechar a passagem do sêmen para a bexiga.

Na ejaculação retrógrada há uma entrada de sêmen para a bexiga, que impede a saída para o exterior.

Entre os sintomas da ejaculação retrógrada encontramos:

  • Orgasmos secos: muito pouco ou nenhum sêmen sai.
  • Urina turva após o orgasmo: isso se deve à presença de sêmen.
  • Infertilidade masculina: o casal não pode engravidar, apesar de ter sexo contínuo, sem usar qualquer método contraceptivo.

Leia também: Mitos e verdades sobre os métodos de planejamento familiar

O que causa orgasmos secos ou ejaculação retrógrada?

Nem todos os orgasmos secos são produzidos pela ejaculação retrógrada. Se você sabe a origem do orgasmo seco, pode entender quais são as opções que você tem. Orgasmos secos também são produzidos a partir de:

  • Remoção cirúrgica da próstata (prostatectomia).
  • Remoção cirúrgica da bexiga (cistectomia).
  • Radioterapia para tratamento do câncer na região pélvica.

Se você está tendo orgasmos secos, consulte o seu médico. Juntos, vocês poderão encontrar o problema que necessita de atenção.

Fatores de risco

Entre os fatores de risco que podem desencadear a ejaculação retrógrada podemos encontrar diferentes razões:

  • Em primeiro lugar, se você é hipertenso, e toma certos medicamentos para controlar a pressão arterial.
  • Além disso, se você tem diabetes ou esclerose múltipla.
  • Por outro lado, se teve uma cirurgia de próstata ou bexiga.
  • Ademais, se toma algum medicamento para tratar um distúrbio emocional ou psiquiátrico.
  • Também se teve uma lesão na medula espinhal.

Quando consultar um médico?

Ejaculação retrógrada? Quando consultar um médico?

A ejaculação retrógrada não afeta a capacidade de ter uma ereção ou de desfrutar de um orgasmo. Não é prejudicial e não requer maior tratamento. No entanto, você deve consultar um especialista se estiver nas seguintes circunstâncias:

  • Primeiramente, se você tem relações sexuais regulares sem proteção por um ano ou mais, e não consegue engravidar sua parceira.
  • Em segundo lugar, se você estiver tomando medicamentos que geram orgasmos secos. O seu médico pode avaliar outras opções de tratamento, que lhe permitem restaurar uma ejaculação normal.

Descubra: Sistema reprodutor feminino: Como é formado? Como funciona?

Medidas alternativas

Assim que um casal quer conceber um filho e não o consegue, muita tensão é gerada. A meditação e ioga são muito benéficas para reduzir o estresse, e ajudar na melhoria desta condição. Os homens com ejaculação retrógrada também podem engravidar suas parceiras com técnicas de reprodução assistida. O casal apenas terá que encontrar a que melhor se adapte ao seu caso.

Por outro lado, é essencial reduzir hábitos inadequados para evitar os fatores de risco desencadeantes. Para os homens diabéticos é essencial que mantenham um bom controle do açúcar no sangue e, assim, ajudem a evitar essa condição.

Em conclusão, esperamos que tudo o que foi falado aqui tenha ajudado a entender o que acontece com você, e a saber um pouco mais sobre a ejaculação retrógrada. Só não hesite em consultar o seu médico sobre esta situação. Ele ajudará você a resolver isso.

 

  • Castelo Elías-Calles, L., & Licea Puig, M. E. (2003). Disfunción sexual eréctil y diabetes mellitus: Aspectos etiopatogénicos. Revista Cubana de Endocrinología14(2), 0-0.
  • Juárez-Bengoa, A., Bagnarello-González, F., Rodríguez-Perdomo, D. F., Juárez-Bengoa, E. R. Y., & Rodríguez-Yee, E. (2011). Prevalencia de eyaculación retrógrada en esterilidad asociada con hipospermia. Ginecología y Obstetricia de México79(02), 61-66.
  • Quesada Vázquez, A. J. (2002). Trastornos del funcionamiento sexual en pacientes diabéticos. Revista Cubana de Medicina General Integral18(4), 257-259.
  • Serrano, R. T. (2012). Una visión actual de la infertilidad masculina. Revista Mexicana de Medicina de la Reproducción4(3), 103-109.