Qual é o melhor leite para crianças com mais de um ano?

O leite para crianças deve atender a certas características do ponto de vista nutricional. Como escolher a melhor opção? O que ter em mente? Vamos detalhar o assunto a seguir.
Qual é o melhor leite para crianças com mais de um ano?

Última atualização: 13 Julho, 2021

Após o primeiro ano de vida, é importante saber escolher o melhor leite para as crianças. Errar nessa escolha pode aumentar o risco de desenvolver doenças, especialmente aquelas metabólicas ou autoimunes.

É claro que o leite materno é o melhor alimento para as crianças. No entanto, a partir do primeiro ano as suas necessidades energéticas são mais elevadas para se alimentarem única e exclusivamente por esta via.

Por isso, é necessário escolher um produto de qualidade que atenda às suas necessidades nutricionais. O que levar em consideração na escolha do leite? Vamos expor todos os detalhes a seguir.

O leite para crianças deve ter pouco açúcar adicionado

O problema de muitos leites infantis é o seu alto teor de açúcar. Esses nutrientes são capazes de piorar a saúde metabólica do bebê, o que aumenta o risco de desenvolver doenças a médio e longo prazo.

Uma pesquisa conduzida pela European Society of Pediatrics concluiu que é essencial reduzir a ingestão de açúcares simples em crianças a fim de prevenir problemas do tipo metabólico, como a diabetes.

Assim, não prestar atenção à quantidade de açúcares adicionados que o leite contém pode ter consequências terríveis para a saúde das crianças. Inclusive, a utilização deste tipo de produto foi vinculada a alterações do perfil lipídico infantil.

Leite em pó para crianças
Ao escolher um leite para as crianças, é importante verificar se ele contém um baixo teor de açúcar.

A importância do ômega 3 no leite para as crianças

Você provavelmente já ouviu falar sobre os benefícios de incluir ômega 3 em sua dieta regular. Este é um ácido graxo de caráter anti-inflamatório. A sua ingestão regular contribui, entre outras coisas, para reduzir o risco cardiovascular, como mostra um estudo publicado na revista Pharmacology & Therapeutics.

Além disso, esses lipídios são especialmente importantes para o desenvolvimento das crianças. A exposição frequente a esses nutrientes nos estágios iniciais da vida é capaz de reduzir a incidência de processos do tipo autoimune.

A esse respeito, uma pesquisa realizada em 2017 conseguiu relacionar a ingestão regular de ácidos graxos ômega 3 nas primeiras fases da vida a um menor risco de desenvolver asma.

Portanto, ao escolher um leite para crianças após o primeiro ano de vida é importante verificar se o produto adquirido contém ácidos graxos em sua composição.

Um leite com vitamina D

A deficiência de vitamina D é um problema comum na população. Um estudo realizado em uma população de 97 mulheres grávidas e 90 bebês concluiu que os níveis desse micronutriente costumam estar abaixo do recomendado.

Uma baixa ingestão de vitamina D pode afetar a saúde óssea na idade adulta, aumentando o risco de osteoporose. Essa condição é comum em mulheres na pós-menopausa, e representa um risco para sua saúde e bem estar.

Além disso, os baixos níveis desta vitamina estão associados a deficiências na força muscular e a um risco aumentado de desenvolver doenças complexas.

A vitamina D é um nutriente difícil de ser obtido por meio da dieta; a melhor forma de garantir sua síntese é pela exposição ao sol. Para minimizar o risco de deficiência, é aconselhável escolher um leite infantil que contenha doses significativas desse micronutriente.

Leite sendo servido
Sempre que possível, o leite para crianças deve ser fortificado com vitamina D.

Escolher o melhor leite para crianças com mais de 1 ano não é uma tarefa fácil

Como você viu, existem 3 parâmetros que você deve definir para escolher o melhor leite para o desenvolvimento do seu filho. Outros aspectos poderiam ser levados em consideração, como por exemplo a confiança da marca que desenvolve o produto, bem como a presença de aditivos químicos.

É fundamental analisar bem o rótulo para escolher a melhor opção. Negligenciar essas informações pode levar à escolha de um leite de baixa qualidade, ou com um alto teor de açúcares simples.

O fato de as crianças, mesmo em fase de desenvolvimento, consumirem grandes quantidades de substâncias que não são aconselháveis aumenta a probabilidade de sofrerem de doenças complexas durante a idade adulta. É preciso cuidar da alimentação dos pequenos desde o nascimento. 

Pode interessar a você...
Tomar leite faz bem? Conheça os benefícios e riscos
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
Tomar leite faz bem? Conheça os benefícios e riscos

Sempre ouvimos dizer que tomar leite é imprescindível para crescer. No entanto, o consumo de leite está relacionado a alguns problemas de saúde.



  • Fidler Mis N., Braegger C., Bronsky J., Campoy C., et al., Sugar in infants, children and adolescents: a position paper of the european society for paediatric gastroenterology, hepatology and nutrition committee on nutrition. J Pediatr Gastroenterol Nutr, 2017. 65 (6): 681-696.
  • Mendonça MA, Araújo WMC, Borgo LA, Alencar EdR (2017) Lipid profile of different infant formulas for infants. PLoS ONE 12(6): e0177812. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0177812
  • Schunck WH., Konkel A., Fischer R., Weylandt KH., Therapeutic potential of omega 3 fatty acid derived epoxyeicosanoids in cardiovascular and inflammatory diseases. Pharmacol Ther, 2018. 183: 177-204.
  • Miles EA., Calder PC., Can early omega 3 fatty acid exposure reduce risk of childhood allergic disease? Nutrients, 2017.
  • Avar Ozdemir A., Ercan Gundemir Y., Kuçuk M., Yildiran Saric D., et al., Vitamin D deficiency in pregnant women and their infants. J Clin Res Pediatr Endocrinol, 2018. 10 (1): 44-50.