Medo de apresentar o namorado aos pais

18 de março de 2019
Apresentar o namorado aos pais é necessário em algum momento, por mais difícil que pareça. Então, como esta é uma situação inevitável nos relacionamentos que parecem ter um futuro, você precisa relaxar e realizar o encontro.

“Apresentar o namorado para os pais… sim ou não?”. Geralmente, só de pensar nisso, faz com que muitas garotas entrem em pânico. Fora de casa, elas ficam felizes andando de mãos dadas e se divertindo. Mas quando precisam organizar uma reunião de família, todas as dúvidas aparecem.

Antes de pensar em fazer a apresentação oficial de um namorado, você precisa ter certeza de que é um relacionamento sério. Saiam várias vezes e fortaleça o relacionamento para não perder tempo ou energia em algo que não tem futuro.

Além disso, caso a sua família goste dele, ficará mais difícil de terminar se não der certo. Ou você pode acabar sendo julgada se apresentar vários namorados diferentes em curtos períodos de tempo. Para evitar estas situações, tenha a certeza de que pelo menos o relacionamento tem chances de durar.

Algumas dicas para apresentar o namorado aos pais

Filha conversando com mãe sobre apresentar o namorado

Um conselho para perder o medo de apresentar o namorado aos pais é ter uma estratégia. Antes de tudo, forneça informações soltas sobre ele. Pouco a pouco, fale sobre ele ocasionalmente. Talvez, conte alguma coisa engraçada ou afetuosa na qual os dois participaram. Assim, você estará preparando o ambiente emocional dos seus pais para receber o novo “genro”.

Claro que o seu namorado não é uma decoração, mas ainda assim é importante “treiná-lo” para a ocasião. Quanto mais informações ele tiver, melhor será o encontro. Forneça detalhes, por exemplo, sobre o tipo de personalidade dos seus pais, seus gostos, o que pode irritá-los, etc.

Porém, é verdade que muitos namorados preferem ser espontâneos e deixar na mão de Deus. Se este for o caso, então a confiança e o amor devem ser fortes o suficiente para aceitá-lo dessa maneira. Provavelmente ele é do tipo que nada o afeta, mas sem desrespeito ou mal comportamento. Certamente, os minutos desse encontro podem ser relaxantes e dar tudo certo.

Não deixe de ler: Meu namorado é uma pessoa imatura

O lugar apropriado

Filha apresentando o namorado

Escolher o lugar para apresentar o namorado aos pais pode ser um fator-chave. Caso você esteja com medo de que o seu namorado não atenda às expectativas dos seus pais, talvez um local neutro seja o ideal. Assim, vocês poderão ir embora rapidamente usando qualquer desculpa. Escolher um aniversário onde há mais pessoas também pode facilitar na hora de fugir dos olhares repressivos.

Alguns pais relutam em sair de casa e talvez você precise convencê-los. Também é estressante para eles conhecerem o novo namorado de sua filha. Se você quiser recebê-lo no conforto da sua casa, que assim seja. Organizar uma refeição descontraída e sem muita gente é provavelmente uma boa ideia. Já que todos estão bem predispostos para a ocasião e têm tempo suficiente para pensar sobre o assunto.

No momento do encontro, tente agir com total naturalidade. Todos lá estão ansiosos para uma boa reunião, então não há necessidade de ter medo. Nada de ruim pode acontecer se todos forem simpáticos. Simplesmente, atue como uma anfitriã no começo até todos conseguirem ter a confiança necessária para o diálogo. Portanto, é muito bom estar atualizada com as notícias para recorrer a elas em caso de algum silêncio desconfortante.

Não forçar momentos íntimos entre eles é fundamental. Às vezes, as filhinhas do papai acreditam que qualquer um pode ficar feliz em passar algum tempo sozinho com ele. Tenha em mente que eles não se conhecem ainda e, se isso não acontecer espontaneamente, você não deve forçá-los. Eles terão tempo no futuro para fazerem um churrasco juntos ou assistir a um jogo de futebol.

Confira também: Minha mãe não aceita meu parceiro: como resolvê-lo

Críticas… deixe para outra ocasião

Apresentando o namorado para a familia

Antes de apresentar o seu namorado aos seus pais, a premissa é estabelecer expressivamente um ponto-chave para todos. Aqueles que têm algo negativo para expressar, devem concordar em fazê-lo em particular e quando a reunião tiver acabado.

Em suma, isso garantirá que o respeito será um imperativo nessa ocasião. Assim, será mais fácil perder o medo e todos poderão agir normalmente.