Machismo no trabalho: como lidar com esta situação?

O machismo continua presente em muitos locais de trabalho em todo o mundo. Muitas mulheres, com medo de serem demitidas, sentem-se incapazes de lidar com isso. No entanto, você deve perder o medo de reivindicar os seus direitos.
Machismo no trabalho: como lidar com esta situação?

Última atualização: 06 Maio, 2021

Você sofre machismo no trabalho? Está cansada de piadinhas sexistas e comentários inapropriados? Você não precisa suportá-los, pois existem maneiras de lidar com esta situação e acabar com ela. Neste artigo, explicamos como.

O machismo no trabalho

O machismo continua em vigor no dia a dia de muitos ambientes de trabalho. Piadas e comentários “engraçadinhos” são algumas formas de machismo que certos colegas escolhem, consciente ou inconscientemente. Mesmo depois de mostrar a sua desaprovação, você pode ouvir comentários como “mulher, não seja assim, não seja tão séria, é apenas uma piada“, é só “brincadeirinha”. Mas não. Não é uma piada e nem é engraçado.

Em outros casos, o uso de apelidos para mulheres é outra estratégia. No entanto, nos casos mais extremos, podemos encontrar o descrédito e a discriminação. De qualquer forma, sejam piadas ou comentários que não lhe agradem ou o tratamento privilegiado dos homens na equipe, você não precisa tolerar isso.

A mulher não deve aceitar o machismo no trabalho
Os comportamentos machistas variam de pequenos comentários ou piadinhas a um descrédito verdadeiro.

Não é fácil enfrentar esta situação, considerando que são seus colegas e as pessoas com quem você passa muitas horas do dia. Além disso, a harmonia no ambiente de trabalho é algo que sempre buscamos para evitar conflitos e manter o emprego.

Muitas mulheres precisam suportar que suas opiniões não sejam ouvidas com seriedade só porque são expressões femininas. Em outras ocasiões, quando o comentário machista é recebido com seriedade e mau humor, a mulher é obrigada a aguentar o clássico comentário: “certamente está na TPM“.

Existem muitas outras maneiras por meio das quais o machismo se manifesta no trabalho. Quantas mulheres no mundo ouviram um “Quero falar com o gerente” porque sua resposta não satisfez ou pareceu insuficiente? Você deve enfrentar a situação. Se você consentir, esse tratamento inadequado vai piorar e você será cada vez menos respeitada.

Deixe clara a sua opinião sobre o machismo no trabalho

Só porque, em muitas sociedades, piadas e comentários sexistas são uma realidade, não significa que você também ache isso engraçado ou natural. Por esse motivo, quando um colega fizer algum comentário desse tipo, simplesmente não ria e expresse claramente o seu desagrado.

Além disso, se após a sua reação você ouvir comentários do tipo: “não fique assim“, deixe claras as razões pelas quais a piada não é engraçada e por que é ofensiva.

De fato, seu colega pode nem estar ciente da natureza do seu comentário. Dessa forma, você não apenas deixará sua posição clara, mas também ajudará seus colegas a perceberem que o sexismo continua existindo em muitas facetas da nossa cultura e é bastante ofensivo.

Você pode repetir?

É necessário que a mulher estabeleça limites
Expresse sempre o seu ponto de vista como mulher sobre o que é ou não ofensivo.

Se ocasionalmente, no local de trabalho, você ouvir um comentário sexista e ofensivo, a melhor estratégia é pedir ao seu colega para repeti-lo em voz alta. Isso o deixará constrangido.

Além disso, ainda mais eficaz é pedir que ele explique por que o comentário parece tão engraçado ou apropriado. Dessa forma, ele perceberá que realmente foi ofensivo e sexista e que está totalmente fora de lugar.

Você diria o mesmo se eu fosse homem?

Muitas vezes um colega é machista e nem percebe. Portanto, diante de atitudes ou comentários desse tipo, é melhor fazê-lo ver claramente por que suas ações ou palavras são sexistas.

No entanto, a melhor maneira de fazer isso não é que você mesma explique o motivo. Pelo contrário, é muito melhor deixar que ele próprio entenda que está realmente sendo machista. Assim, dadas certas ações ou comentários, pergunte “Você diria ou faria o mesmo se eu fosse homem?”.

Essa pergunta fará com que ele pense e duvide do seu próprio comportamento.

Uma conversa em particular para esclarecer o comportamento machista no trabalho

Medo da demissão
O medo de ser demitida não deve paralisá-la. Estas são ações e atitudes para o bem de todas as mulheres.

Se você acha que é uma boa opção, pode optar por falar em particular com o colega. Assim, evitando constrangimento para você ou para o seu colega, explique o motivo do seu desconforto com esse tipo de comportamento.

Seja clara e assertiva. Explique veementemente por que seus comentários, piadas ou ações não são engraçados ou apropriados. Lembre-se de que você não está negociando nada, que é seu direito ser respeitada como mulher.

Se o problema se tornar sério, procure ajuda e denuncie

Pode ser que, apesar de deixar sua posição clara e explicar claramente a ofensa de certos comportamentos ou palavras, o machismo continue.

Além disso, também pode ser que os comentários venham de um superior ou chefe, o que é muito mais difícil de enfrentar. Nesses casos, se apesar de ter falado em particular com essa pessoa ou de ter deixado sua posição clara o tratamento ainda for sexista, você precisa se defender.

Você não deve ter medo de agir. Além disso, o medo de ser demitida não deve ser um obstáculo para você denunciar se está sendo assediada no trabalho. Em muitos países, existem serviços governamentais que controlam a igualdade e a erradicação do assédio e do machismo no trabalho.

Portanto, não hesite. Você pode procurar órgãos como o Ministério do Trabalho e Emprego e denunciar. Lembre-se também de que você não está fazendo isso apenas por si mesma, mas por todas as mulheres que passaram ou vão passar pela mesma coisa.

Pode interessar a você...
As crenças que os machistas têm
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
As crenças que os machistas têm

As pessoas machistas consideram as mulheres como um objeto de prazer. Elas são vistas como objetos de consumo e podemos ver isso na sexualização que sempre é feita de sua imagem, principalmente na publicidade.