Qual é a importância de expressar as nossas emoções?

· 27 de junho de 2018
Você sabia que o fato de expressar suas emoções te ajuda a se liberar de um peso psicológico semelhante a você carregar um peso sobre os ombros? Não fazer isso pode repercutir em sua saúde física.

Você já se perguntou alguma vez qual é a importância de expressar nossas emoções? Se reter as emoções é algo bom ou ruim?

Sem dúvida alguma, expressar nossos sentimentos é uma parte fundamental em nossa vida. Seja com nós mesmos ou com as pessoas que nos rodeiam, sempre seremos um mar de emoções.

É um grande erro pensar que devemos reprimi-las. De fato, pelo contrário, exteriorizar e expulsar nossas emoções se transforma em uma necessidade uma vez que as temos.

O impedimento da fluidez das emoções pode nos causar alterações tanto físicas quanto mentais, e não precisamente boas.

Os problemas emocionais que mais frequentam as pessoas

Dentre os problemas emocionais mais habituais podemos encontrar:

  • Uma reação indevida ou incoerente a certo momento vivido.
  • Uma resposta sem sentido ao momento vivido.
  • Emoções limitadas que não estão de acordo ao que se vive.

Veja também: Apego evitante e sua influência na saúde emocional

Inteligência emocional

Expressar as nossas emoções ajudam a resolver nossas dúvidas

As expressões emocionais são uma parte importantíssima da inteligência emocional Sabemos que o termo foi popularizado por Daniel Goleman, e expressa uma verdade universal.

Sabendo disso, devemos ser capazes de aprender a nos expressar emocionalmente, e a empatia é uma peça fundamental.

Liberar as emoções te faz se senti mais livre, principalmente se elas forem negativas. Este processo de se liberar das emoções negativas é o que se conhece como catarse.

Reter as emoções pode se transformar em uma grande carga para o nosso subconsciente e isso nos leva a viver uma vida menos plena. Reter emoções como o ódio e a raiva pode fazer com que uma pessoa mentalmente saudável deixe de ser.

  • Soltar nossas emoções traz como resultado maior liberação emocional, que se traduz em maior tranquilidade.
  • Isso seria equivalente a alívio físico que se sente ao tirar uma grande carga pesada dos ombros.

O resultado seria favorecer o estado emocional e seu bem estar, mas expressar as emoções é algo que deve-se aprender a canalizar e expressar. Isso nos ajudará na comunicação do dia a dia.

Nosso cérebro e as emoções nos ajudam a fixar a forma de conhecer, o que decidimos conhecer e como o explicamos. Os seres humanos são seres emocionais, inclusive mais racionais, assim, agem e depois pensam, na maioria das vezes…

Sempre devemos expressar as nossas emoções aos nossos filhos

A grande maioria das ações humanas se baseiam em alguma emoção, seja o amor, a rejeição ou a indiferença (o maior motivo de nossas ações). Assim, é fundamental para a nossa saúde psicológica poder expressá-las.

Porém, ao expressar nossas emoções, sejam positivas ou negativas (especialmente se são negativas) devemos tomar consciência dos sentimentos das demais pessoas.

É aqui quando entra em jogo a assertividade.

Leia também: Inteligência emocional para momentos difíceis

Importância da assertividade

Podemos entender por assertividade como a capacidade de expressar nossas ideias, preocupações ou convicções, de uma forma clara, franca, respeitosa e serena. Sem que haja a necessidade de agredir aos outros, sem que nossas emoções se estourem.

  • Desenvolver esta capacidade é sumamente importante para a nossa saúde física e mental.
  • Ser assertivo permite expressar as emoções no momento em que surgem, sejam negativas ou positivas. O truque está em não desproporcioná-las.
  • Ou seja, que temos a capacidade de expressá-las na medida certa, sem agredir e nem gritar, inclusive se são muito negativas.

O bom de tudo isso é que liberar as emoções permite evitar muitos problemas futuros.

Risco de adoecer

Expressar as nossas emoções ajuda a liberar a energia negativa

Reprimir as emoções pode repercutir na função de alguns órgãos. Por exemplo, a piora de problemas estomacais e hepáticos, como as úlceras, podem se associar a isso.

Acumular sentimentos tristes pode afetar aos pulmões. Por sua vez, o medo excessivo que se acumula, pode afetar a rins e bexiga.

Reprimir as emoções se assemelha a acumular muito peso sobre os ombros.

Assim, pode-se sentir que se contrai o estômago, se retorcem os intestinos ou se produzem dores de cabeça muito fortes. Além disso, pode-se começar a sofrer de insônia, cair em depressão e muitos outros problemas físicos e mentais.

De tudo o que falamos se desprende a verdadeira importância de expressar nossas emoções. Ao fazê-lo não é unicamente nossa mente que se beneficia, mas sim nosso corpo inteiro.

Claro, ao fazê-lo também não devemos trepar em ninguém, essa não é a ideia.

O ponto está em conseguir expressar as emoções de forma assertiva. Dizer o que pensamos e sentimos, sem afetar a outra pessoa. Aí está o segredo e a importância de expressar nossas emoções.