Língua de boi: principais benefícios e receita

A língua de boi é uma boa fonte de proteínas e minerais, entre os quais se destacam o ferro e o zinco. Consumida ocasionalmente, é compatível com uma alimentação saudável e balanceada.
Língua de boi: principais benefícios e receita

Última atualização: 28 Setembro, 2021

A língua de boi é um corte de carne saboroso e tenro e uma boa opção para os amantes de sabores intensos. No entanto, assim como o resto das carnes vermelhas e carnes de órgãos, seu consumo deve ser esporádico.

É comum comê-la em forma de ensopado (você aprenderá como fazer na receita que explicamos no final deste artigo). Se você estiver interessado em saber mais sobre esta carne, continue lendo!

Propriedades da carne bovina

A carne bovina, em particular a língua, é uma boa fonte de nutrientes importantes para o corpo. Alguns minerais como ferro, zinco e fósforo, e vitaminas do complexo B se destacam.

Dentre estas últimas, vale destacar a B12, que só é encontrada em alimentos de origem animal e é essencial para o metabolismo das proteínas, a formação de hemácias e a manutenção do sistema nervoso central.

Além disso, como outras carnes, é composta principalmente por proteínas, uma porcentagem de gordura um pouco maior do que o normal, e não contém carboidratos ou fibras. Seu valor calórico é moderado.

A nível culinário, permite um amplo leque de possibilidades, embora para os principiantes seja necessário habituar-se ao seu sabor e textura distintos. Começar a lidar com ela pode parecer complicado, mas é possível preparar vários tipos de pratos e começar com receitas simples.

Benefícios de consumir carne bovina

Como quase todos os alimentos frescos, a língua de boi é uma fonte de nutrientes interessantes. Graças a eles e às suas propriedades, sua introdução na dieta pode trazer alguns benefícios.

No entanto, deve ficar claro que a carne vermelha e as carnes de órgãos devem ser consumidas esporadicamente. Isso é aconselhado por algumas organizações especializadas, como o World Cancer Research Fund.

O consumo de carnes vermelhas e processadas está diretamente relacionado a uma maior incidência de câncer colorretal. Além disso, existem dados de estudos que concluem que uma dieta com menos carne está associada a uma menor incidência de doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2 e obesidade.

Cortes de carne
A carne vermelha pode ser incorporada a uma dieta variada, mas o ideal é que seja consumida esporadicamente.

Fonte de proteína de alto valor biológico

Como todos os produtos de origem animal, esse tipo de carne contém todos os aminoácidos essenciais que o corpo não é capaz de sintetizar. Dessa forma, as proteínas podem cumprir uma série de funções fundamentais:

  • Regeneram e mantêm tecidos, como unhas, pele ou tendões.
  • Transportam hemoglobina, colesterol, ácidos graxos e oxigênio.
  • Fortalecem o sistema imunológico.
  • Regulam processos vitais como respiração e digestão.

Este é um fato relevante na população idosa, pois às vezes com a idade, as doses diárias recomendadas não são contempladas. Uma ingestão inadequada acelera ou favorece o aparecimento da sarcopenia (uma perda muscular relacionada ao envelhecimento). Esta é uma das conclusões deste estudo publicado no The American Journal of Clinical Nutrition.

Favorece o sistema imunológico

A carne vermelha é uma importante fonte de zinco, um mineral fundamental porque tem múltiplas funções e não pode ser armazenado. É de especial relevância durante a gravidez e a infância, para garantir o desenvolvimento e o crescimento ideais.

Também ajuda o sistema imunológico a lidar com bactérias e vírus e promove a cura dos tecidos. Além disso, pesquisas científicas estão sendo realizadas para avaliar sua possível relação com o aparecimento de diarreia, o resfriado comum e a degeneração macular relacionada à idade.

Prevenção da anemia por deficiência de ferro

O ferro é outro dos minerais de destaque na língua de boi. Trata-se de um tipo de ferro com boa absorção. O corpo o usa para produzir hemoglobina, que é a proteína que transporta o oxigênio.

Se não for consumido o suficiente, os depósitos desse mineral diminuem e pode ocorrer anemia por deficiência. O sangue transporta menos oxigênio e aparecem sintomas como fadiga, falta de energia e maior vulnerabilidade a infecções.

Receita de língua de boi refogada

A língua de boi não é um prato comum. No entanto, é um corte muito tenro e perfeito para todo tipo de ensopado.

Pode parecer um prato elaborado e difícil de executar, mas nada poderia estar mais longe da verdade. Se você seguir as etapas detalhadas, terá a certeza de terminar esta receita com sucesso.

Ingredientes necessários para 2 porções

  • 1 limão
  • 1 alhos-porós
  • 2 tomates
  • 3 cebolas
  • 1 língua de boi
  • 1 talo de aipo
  • 5 xícaras de água
  • 5 dentes de alho
  • 1/2 xícara de vinho doce
  • 3 colheres e meia de chá de sal
  • Alcaparras, azeitonas e passas a gosto
  • 1/2 pimentão verde e 1/2 pimentão vermelho.
  • 1 xícara de caldo de galinha ou caldo de carne.
  • 100 mililitros de azeite extravirgem.
  • 1/2 colher de chá de pimenta-do-reino moída.
Ensopado de língua de boi
Na forma de ensopado, a língua de boi pode ser acompanhada pela presença de vegetais.

Passo a passo para preparar língua de boi refogada

  1. Antes de começar a cozinhar, é melhor preparar alguns ingredientes. Para isso, descasque e retire as sementes do tomate e corte em cubos. Descasque e corte 2 cebolas em pedaços médios e o resto cortado ao meio. Pique algumas azeitonas (opcional).
  2. Para cozinhar a carne, comece esfregando o pedaço de língua com um limão cortado ao meio. Enxágue em água fria e coloque em uma panela de pressão com água cobrindo. Deixe cozinhar por 10 minutos a partir do momento da fervura. Desligue o fogo e deixe esfriar antes de abrir.
  3. Retire a língua e, com a ajuda de uma faca, retire a pele. Descarte a água da primeira cozedura, volte a encher a panela com 5 xícadas de água, a cebola cortada ao meio, 2 dentes de alho esmagados, o alho-poró, o aipo, metade dos pimentões, um pouco de sal e pimenta.
  4. Cozinhe por 40 a 50 minutos, até a carne ficar macia.
  5. Enquanto esfria um pouco, prepare a base do molho. Leve ao copo do liquidificador os tomates picados e a cebola, o resto do alho e as outras duas metades dos pimentões (vermelho e verde). Bata bem para obter uma pasta fina.
  6. Coloque uma panela sobre o fogo com o azeite e os vegetais triturados. Adicione o caldo e cozinhe por 15 minutos em fogo alto. Após este tempo, adicione o vinho, as alcaparras, as azeitonas e as passas. Tempere com sal e pimenta.
  7. Tampe a panela e deixe em fogo médio por mais 30 minutos para obter um molho mais seco. Para finalizar o prato, corte a língua em tiras e cubra com o molho. Pode ser servido com arroz branco cozido ou batata assada.

Língua de boi, uma carne para consumir de vez em quando

O consumo de carne de boi é muito popular, embora a língua e outras carnes de órgãos sejam pouco conhecidas. Suas propriedades mais marcantes são a presença de proteínas, ferro e zinco. Todos eles são nutrientes de que o corpo necessita para crescer e desenvolver múltiplas funções.

No entanto, é conveniente ser moderado no seu consumo, pois elas também apresentam contraindicações. Sua presença excessiva na dieta tem sido associada à incidência de câncer ou doenças cardiovasculares.

Uma boa forma de consumir carne de boi e outras carnes vermelhas é usar partes frescas (não processadas) e levemente cozidas, sem queimar. Assim, sua ingestão pode ser considerada saudável, principalmente se for acompanhada por um estilo de vida saudável e uma alimentação balanceada.

Pode interessar a você...
Receita deliciosa de carne assada com páprica
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
Receita deliciosa de carne assada com páprica

Seja no forno ou na grelha, a carne preparada desta forma mantém seus sucos e cozinha de forma uniforme e conseguimos uma receita deliciosa de carn...



  • Office of Dietary Supplements. National Institutes of Health. Hierro. Diciembre 2019.
  • Office of Dietary Supplements. National Institutes of Health. Zinc. Diciembre 2018.
  • Paddon-Jones D, et al. Role of dietary protein in the sarcopenia of aging. The American Journal of Clinical Nutrition. Mayo 2008. 87(5): 1562S.
  • Prasad A.S. Zinc in human health: effect on zinc in human health. Molecular Medicine. Mayo-Junio 2008. 14(5-6): 353-357.
  • US Department of Health and Human Services and US Department of Agriculture. 2015-2020 Dietary Guidelines for Americans. 8th edition. Diciembre 2015.