Kakebo: descubra o método japonês para juntar dinheiro

· 24 de outubro de 2017
Manter o controle de seus gastos irá ajudá-lo a saber em que áreas está usando seu dinheiro, assim como a economizar mais e a deixar de gastar desnecessariamente.

Para muitas pessoas, economizar quando chega o fim do mês é praticamente impossível, mas o kakebo é uma ferramenta japonesa que pode ajudar a alcançar este objetivo.

Acumulam-se os gastos do lar, somados aos caprichos pessoais e ao aumento imprevisto dos produtos e serviços, resultando num gasto excessivo e descontrolado do dinheiro pouco dias depois de tê-lo obtido.

No Japão, conhecido como o país mais tecnológico do mundo, mantém-se uma tradição que surgiu em 1904, e que ainda continua sendo o método mais eficaz para poupar, sobretudo nos gastos do lar.

É conhecido como kakebo e utilizado como sistema de registro de contas, seja de gastos ou da renda, que serve para a perfeita organização do dinheiro.

O kakebo nada mais é que uma agenda onde são anotados todos os gastos que você tiver pendentes e os que você realizou, além da renda que você obteve este mês. Assim, é possível realizar um balanço.

Além do mais, ajuda as pessoas a tomarem consciência do que é necessário comprar (e o que não).

Funcionamento do kakebo

Mulher colocando moeda em porquinho para poupar dinheiro

  • Esse método começa no início do mês, quando a pessoa anota os gastos fixos e a renda total que receberá.
  • Em seguida, com esses dados, é possível gerar um balanço, subtraindo-se da renda os gastos totais que, em sua maioria, são os serviços básicos e a alimentação.
  • Se você busca poupar para algo que planeja obter, deve registrar nessa etapa.
  • Depois de obter o total de dinheiro que sobra, subtraindo seus gastos fixos, você pode anotar quanto dinheiro tem destinado à poupança e no que gastará, para assim ter claro o objetivo planejado.
  • Ao longo do mês, preferivelmente todos os dias, como indica o kakebo, devemos ir anotando todos os gastos do dia ou da semana.
  • O mais recomendável é guardar as notas fiscais e comprovantes de compra, para que, quando chegar a noite, você possa anotar em que investiu o dinheiro.

Organização do kakebo

Plantinha crescendo ao sol em um pote de moedas

Esta “agenda” está dividida em muitas categorias em que normalmente gastamos dinheiro:

  • Alimentação
  • Transporte
  • Saúde
  • Lar
  • Ócio
  • Emergências

Em cada categoria, anote os gastos do dia com o objetivo de que, ao finalizar a semana, sejam somados todos os gastos das diferentes divisões e seja obtido um balanço geral.

Este balanço ajudará você a ter um controle de quanto dinheiro gastou e quanto resta.

Com esses resultados, você pode analisar quanto gasta e quais os aspectos em que deveria se limitar um pouco mais.

Também ajudará saber qual a quantidade adequada, que você considera para a poupança, e para se planejar uma meta mais eficaz para o mês seguinte.

Eficiência

Mulher segurando um porquinho numa mão e uma casinha na outra

A eficiência do kakebo estará totalmente sujeita à ordem que você tenha e a uma organização pessoal, assim como à força de vontade.

Se você planejou um objetivo para este mês que é o de “não comprar mais roupas”, cumpra-o e esse será o foco central pra que funcione. Ser constante é determinante.

Ainda que seja verdade que o kakebo ajuda a ter a organização gráfica, é apenas uma agenda que você pode substituir por qualquer uma que preferir.

Basta seguir esta técnica de anotar gastos e rendimentos, e fazer as contas no final do mês.

Controlar os gastos é algo de suma importância para evitar apuros em momentos de emergência e para ajudar você a poupar para os objetivos que tiver em mente.

Seja com o kakebo, com uma agenda ou até um guardanapo, é óbvio que acompanhar seus gastos é fundamental.

Se você optou por comprar um kakebo (ou kakeibo, como também é conhecido), lembre-se de ser constante e determinado.

Você conseguiu economizar mais do que se havia proposto? Excelente! Gastou mais do que devia? O mês seguinte deverá ser mais organizado.