O que é o inhame selvagem e quais são as suas propriedades?

O inhame selvagem tem uma alta concentração de vitamina C, o que o torna uma planta adequada para potencializar o funcionamento do sistema imunológico.
O que é o inhame selvagem e quais são as suas propriedades?

Última atualização: 13 Julho, 2021

O inhame selvagem é uma planta que atualmente é usada como tratamento para alguns problemas inflamatórios. Tem propriedades benéficas e alguns especialistas afirmam que ele pode ser positivo para a saúde. No entanto, existem riscos e contraindicações associadas ao seu consumo.

Vamos explicar em detalhes como e quando usar o inhame selvagem. No entanto, tenha em mente que, para obter algum efeito positivo, é importante introduzi-lo no contexto de uma dieta balanceada e variada. Além disso, também é fundamental evitar o consumo de toxinas e fazer exercícios.

Usos e possíveis benefícios

O inhame selvagem pode ser usado nos seguintes contextos:

Artrite reumatoide

Artrite reumatoide
Existem inúmeros tratamentos para esta condição.

As propriedades anti-inflamatórias do inhame o tornam um possível remédio para muitas patologias que têm esse mecanismo como elemento subjacente. De qualquer forma, as pesquisas existentes a respeito foram feitas com animais, de modo que os resultados não podem ser perfeitamente extrapolados para seres humanos.

Hiperuricemia

Existem alguns ensaios, como o publicado no Journal of Ethnopharmacologyque afirmam que o inhame selvagem tem o potencial de aumentar a excreção de ácido úrico. Isso evitaria o problema da hiperuricemia em pessoas predispostas. No entanto, assim como no caso anterior, as pesquisas foram realizadas com animais.

Espasmos musculares

O possível efeito do inhame selvagem para o tratamento de espasmos musculares também vem sendo estudado. Graças a esse alimento, seria possível aliviar a dor associada à menstruação e às cãibras. De qualquer forma, as pesquisas não são conclusivas e não permitem estabelecer evidências sólidas.

Infecção viral

É preciso observar que o inhame possui uma concentração significativa de vitamina C. Esse nutriente ajuda a melhorar o funcionamento do sistema imunológico, reduzindo a incidência de gripes e resfriados comuns. Além disso, a alta ingestão da substância permite o controle eficaz dos sintomas e a remissão precoce da doença.

Você também pode se interessar:  Combata a artrite comendo mandioca

Infertilidade

Não existem muitos artigos científicos sobre o assunto, mas alguns autores afirmam que a ingestão regular da planta poderia melhorar a fertilidade das mulheres por causa da sua concentração de fitoestrógenos.

De qualquer forma, é importante consultar um médico antes do consumo para esse fim, já que podem ocorrer interações com outros tratamentos de fertilidade.

Terapia de casal
Este tratamento pode ajudar a combater a infertilidade, mas nunca deve substituir as indicações médicas.

Riscos e contraindicações

Embora o inhame selvagem possa apresentar um benefício potencial para certas pessoas, também existem riscos associados ao seu consumo. Por exemplo, esse alimento às vezes pode causar náuseas, vômitos e dores de cabeça. Outros casos de problemas digestivos também foram relatados.

Existe até mesmo a possibilidade de desenvolver uma reação alérgica, geralmente com uma manifestação cutânea. Não é frequente ter choque anafilático derivado do consumo de inhame, mas há uma série de efeitos colaterais dermatológicos que impedem a sua introdução na dieta.

Apresentações e dosagem

O inhame selvagem pode ser encontrado em seu estado natural, embora também seja possível ingerir o seu extrato na forma de um suplemento dietéticoO mais comum é encontrá-lo encapsulado com cerca de 100 miligramas da planta por dose.

É comercializado principalmente para a redução da dor e inflamação articular, embora já tenhamos comentado que as evidências são escassas.

A maioria dos fabricantes afirma que o consumo de 1 ou 2 doses diárias pode ser eficaz para o tratamento das cólicas menstruais, da retenção de líquidos e dos sintomas da menopausa.

De acordo com um estudo publicado no Iranian Journal of Pharmaceutical Research, o consumo de inhame selvagem também poderia ser capaz de modular o perfil lipídico. No entanto, a influência da dieta sobre este parâmetro é limitada. Há uma forte determinação genética a esse respeito.

Inhame selvagem, uma planta com propriedades medicinais

Conforme você pôde ver, há vários contextos de aplicação para o inhame selvagem e poucos efeitos colaterais. De qualquer forma, poucas pesquisas respaldam o seu uso. A maioria dos ensaios realizados foi in vitro ou em animais, o que não permite extrapolar os resultados para humanos. Entretanto, esta é considerada uma planta segura para a saúde, exceto em casos de alergia.

Mesmo assim, é recomendável consultar um médico ou nutricionista antes de iniciar o seu consumo. Essa deve ser a regra antes da introdução de qualquer suplemento na dieta. O profissional será capaz de avaliar a necessidade de incluir a substância e também poderá avaliar os riscos associados.

Por fim, lembre-se de que, para alcançar uma boa saúde, é fundamental ter um planejamento alimentar saudável e variado, bem como a prática regular de atividade física. Também será essencial manter uma boa qualidade do sono. Os suplementos são apenas a cereja do bolo.

Pode interessar a você...
Propriedades da batata doce e seus principais benefícios
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Propriedades da batata doce e seus principais benefícios

Se você é uma das pessoas que costuma consumi-la, vai gostar de conhecer as propriedades da batata doce e seus benefícios para a saúde.



  • Obidiegwu JE, Lyons JB, Chilaka CA. The Dioscorea Genus (Yam)-An Appraisal of Nutritional and Therapeutic Potentials. Foods. 2020 Sep 16;9(9):1304. doi: 10.3390/foods9091304. PMID: 32947880; PMCID: PMC7555206.
  • Salehi B, Sener B, Kilic M, Sharifi-Rad J, Naz R, Yousaf Z, Mudau FN, Fokou PVT, Ezzat SM, El Bishbishy MH, Taheri Y, Lucariello G, Durazzo A, Lucarini M, Suleria HAR, Santini A. Dioscorea Plants: A Genus Rich in Vital Nutra-pharmaceuticals-A Review. Iran J Pharm Res. 2019 Fall;18(Suppl1):68-89. doi: 10.22037/ijpr.2019.112501.13795. PMID: 32802090; PMCID: PMC7393038.
  • Zhang Y, Jin L, Liu J, Wang W, Yu H, Li J, Chen Q, Wang T. Effect and mechanism of dioscin from Dioscorea spongiosa on uric acid excretion in animal model of hyperuricemia. J Ethnopharmacol. 2018 Mar 25;214:29-36. doi: 10.1016/j.jep.2017.12.004. Epub 2017 Dec 9. PMID: 29233733.