O que são os testes de alergia e como eles funcionam?

Os resultados dos testes de alergia realizados na pele são considerados positivos quando ocorre uma reação na área em que a substância foi aplicada.
O que são os testes de alergia e como eles funcionam?

Última atualização: 23 Abril, 2021

Os testes de alergia são feitos com a intenção de descobrir se uma pessoa é alérgica e detectar quais substâncias específicas provocam essa reação. A ideia é que essa pessoa conheça as substâncias que causam esse problema, a fim de evitá-las e melhorar a sua qualidade de vida.

As alergias são um problema de saúde cada vez mais frequente na atualidade. De fato, estima-se que afetem cerca de 40-50% da população. Embora muitas pessoas associem as alergias a sintomas respiratórios, como os espirros, os quadros nem sempre são assim.

Uma pessoa pode ser alérgica a quase tudo. Esta é uma situação em que o nosso sistema imunológico exagera em relação a uma substância, como se ela representasse um perigo, quando na verdade não causa riscos.

As alergias mais comuns são ao pólen e aos ácaros e são aquelas relacionadas a sintomas típicos, como a rinite. No entanto, existem muitos tipos de alergias. A reação alérgica pode estar relacionada a um alimento, como as oleaginosas, remédios, plantas, etc.

Por tudo isso, os testes de alergia se tornaram fundamentais para o diagnóstico das alergias, principalmente na pediatria. Neste artigo, explicamos o que são e como funcionam esses testes.

Testes cutâneos de alergia

Teste cutâneo de alergia

Os testes de alergia geralmente são realizados com base no histórico médico do paciente. Ou seja, é necessário que o paciente informe o médico sobre as substâncias que parecem estar causando algum tipo de reação.

Os testes cutâneos consistem na aplicação de pequenas amostras de substâncias que geralmente causam alergias à pele. São conhecidos como ‘alérgenos’. Essas áreas são observadas quanto a sinais de reação alérgica.

Aqui está a importância do que dizemos ao médico, pois podemos orientá-lo a experimentar uma substância específica ou outra. Por exemplo, se você acha que é alérgico a algum tipo de metal, como o níquel, que geralmente está presente nos botões das roupas, ele fará testes com esse material ou com metais similares.

Para realizar testes de alergia através de testes cutâneos, também é importante informar o médico se estiver tomando algum medicamento. Os testes geralmente são realizados no próprio consultório médico.

Primeiramente, é colocada na pele uma gota contendo o alérgeno suspeito. Logo depois, a pele é perfurada levemente para que esta substância penetre. Então, espera-se cerca de 20 a 40 minutos.

Após esse período, a pele do paciente é observada para ver o que aconteceu. O resultado é considerado positivo quando há elevação da pele, vermelhidão e/ou coceira nessa área. Nesse caso, o paciente seria alérgico a esta substância.

Muitos estudos afirmam que esses testes de alergia, também chamados de prick tests, são muito eficazes. De fato, os estudos confirmam a eficácia destes testes em cerca de 95%.

Outros testes de alergia

Embora os testes cutâneos sejam os mais amplamente utilizados, outros testes alérgicos também podem ser realizados, com diferentes vantagens e desvantagens. Algumas alergias podem ser diagnosticadas através de um exame de sangue, por exemplo.

Exame de sangue

Exame de sangue para detectar alergia

Os exames de sangue também podem ser usados ​​para diagnosticar uma alergia. Isso ocorre porque, no sangue, pode-se procurar anticorpos que apareçam especificamente em alergias. No entanto, os testes de anticorpos no sangue geralmente não são específicos e não relatam a que substância o paciente é alérgico. Indica apenas a condição de alergia.

Este é um teste que leva mais tempo e é menos sensível que os testes cutâneos. No entanto, é verdade que é uma opção menos ‘arriscada’.

Normalmente, os testes cutâneos não envolvem complicações e os riscos são muito baixos, mas existem certos pacientes que apresentam uma alergia muito forte porque são muito sensíveis e podem sofrer problemas com esse teste.

É o caso daqueles que têm um episódio difícil de alergia quando são testados. Um paciente com asma, urticária aguda ou rinite alérgica muito grave deve, de preferência, evitar os testes cutâneos.

Conclusão

Atualmente, os testes de alergia são muito úteis, uma vez que a incidência dessa patologia não para de aumentar a cada ano. Além disso, eles não apresentam quase nenhum risco e permitem um diagnóstico adequado na maioria das vezes.

Pode interessar a você...
As 9 alergias mais comuns em crianças
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
As 9 alergias mais comuns em crianças

Quando o sistema imunológico defende o corpo de uma maneira exagerada de algo que geralmente não é prejudicial aparecem as alergias em crianças. Le...