Infidelidade: diferenças entre homens e mulheres

· 17 de novembro de 2018
Ainda que cada caso seja diferente, enquanto que as mulheres acusam mais uma infidelidade emocional; no caso dos homens, a infidelidade física pode chegar a ser pior.

Muitas pessoas que foram vítimas de uma infidelidade se perguntam “É possível superar ou não?”. A resposta é muito complexa, pois o “virar a página” depende de muitos fatores.

Por exemplo, o vínculo de confiança prévio, o tempo de duração da infidelidade, o grau de ocultamento, o modo de descobrimento, entre outros.

A decepção em uma relação é o sentimento que aparece depois de descobrir a presença de uma terceira pessoa. O enganado cria sentimentos negativos para o outro, que degradam a imagem que tinham dele/dela. Perde-se a admiração e a confiança, aspectos que nem sempre são fáceis de restaurar.

Para todo casal, uma infidelidade é um momento complicado, que em muitos casos pode levar a um término definitivo da relação. No entanto, nem todos reagem a estas indiscrições, sexuais ou emocionais, da mesma forma.

Tipos de infidelidade

Como homens e mulheres reagem à infidelidade?

Homens e mulheres reagem de forma diferente às infidelidades do parceiro. Os homens sofrem mais por causa da infidelidade sexual do que pela infidelidade emocional. Por outro lado, para as mulheres, a infidelidade emocional é somente um pouco mais negativa do que sexual.

Em ambos os casos, custa tanto perdoar que preferem dar um fim a relação.

A infidelidade emocional aparece quando um integrante do casal desenvolve uma conexão importante com outra pessoa; muito mais íntima do que a amizade. Isso inclui fantasiar o outro de forma excessiva, ou mesmo deixar de lado o parceiro para realizar atividades que usualmente faria com ele.

Por outro lado, a infidelidade sexual é quando um integrante do casal se vê envolvido em uma relação carnal com outra pessoa.

Leia este artigo: Fui infiel: como confessar?

Reações

A infidelidade pode causar insatisfação com a relação, como também separação. No entanto, em alguns casos, os problemas podem estar ligados mais às diferentes formas nas quais os indivíduos definem esta traição.

Nesse sentido, é possível classificar a infidelidade em três formas: infidelidade sexual, infidelidade íntima e infidelidade fantasiada. Cada caso terá suas particularidades, mas se englobará em alguma destas categorias.

As mulheres são propensas a identificar certos atos como infiéis. A explicação está no fato de que elas pontuam mais a comunhão (o grau no qual uma pessoa quer formar e manter laços interpessoais positivos) do que os homens.

Para enfrentá-la

Mulher triste pela infidelidade

O contexto no qual a infidelidade ocorreu é um fator chave para avaliar a gravidade da situação; tanto a duração como a implicação emocional. O fato de que tenha havido uma troca de sentimentos e uma ação premeditada dificulta o perdão e, consequentemente, a continuação do vínculo amoroso.

1. Reflexão e distância

Uma vez explicada ou descoberta a traição, é importante dar um tempo e um espaço para que a pessoa afetada possa decidir se quer ou não perdoar o erro.

A reação inicial tende a ser de rejeição e incredulidade.

2. Sinceridade

Conhecer os atos é um aspecto indispensável para poder aceitar e perdoar. É imprescindível ser o mais sincero possível, mas isso não significa entrar nos detalhes.

Temos que evitá-los porque produzem “dor emocional” e não ajudam a restabelecer a confiança.

3. Romper vínculos com a terceira pessoa

É necessário romper qualquer tipo de vínculo ou contato com a pessoa em questão. Ademais, é preciso permitir encerrar esta etapa e focar os esforços para a reconstrução da confiança.

4. Entender a razão

É muito importante que o afetado entenda os motivos, as causas que levaram à traição. Deste modo, é possível usá-los a favor da relação. Pode-se ver quais aspectos precisam ser reconstruídos e reforçados.

Não perca: 5 causas que deterioram uma relação

5. Começar de novo

Depois de uma traição, tem-se que recriar as bases da confiança. É necessário comprometer-se a deixar para trás o que ocorreu. Isso implica que aquele que tenha sido infiel, não volte a cometer o erro.

Além disso, a vítima deve fazer um esforço para olhar para frente e evitar cair em discussões e reprovações.

Os especialistas recomendam procurar terapia com um profissional. Dessa forma, é preciso educar os indivíduos nas diferenças entre os gêneros, a fim de acalmar a ansiedade.

Caso sejam claros os objetivos dentro da relação, e houver amor suficiente, um grave problema como uma traição, poderá ser superado sem problemas.