5 razões para não perdoar uma infidelidade

17 Junho, 2020
O relacionamento e a pessoa enganada não serão mais os mesmos após uma traição. Portanto, existem muitas razões para não perdoar uma infidelidade.
 

A infidelidade viola a confiança, acaba com a cumplicidade, com o compromisso, interfere na intimidade e traz sofrimento. Portanto, quando ocorre, é normal que a pessoa traída opte por não perdoar a infidelidade.

Tendo sido rompidos os fundamentos de um relacionamento, chega a hora de considerar se vale a pena continuar a relação ou se, pelo contrário, é melhor colocar um ponto final. Neste artigo, apresentamos 5 razões pelas quais uma infidelidade pode prejudicar o seu relacionamento.

Infidelidade

Diversos fatores de vários tipos podem levar uma pessoa a ser infiel. No entanto, o resultado é o mesmo: uma ferida profunda no relacionamento. Como a infidelidade é uma forma de traição, é quase um “ataque” contra os fundamentos do compromisso e da confiança mútua.

Assim, surge a questão, na pessoa enganada, de perdoar ou não perdoar uma infidelidade. Porque, sem dúvida, ninguém é obrigado a continuar o relacionamento após uma infidelidade. Está em seu poder tomar uma decisão importante após avaliar os prós e os contras de ambas as opções. É perfeitamente legítimo dizer “acabou” e não perdoar a infidelidade.

Além disso, na maioria das vezes a pessoa que foi infiel pede perdão e, depois disso, finge que tudo vai continua como estava. No entanto, nada poderá ser igual novamente. A confiança foi traída e, como explicou o historiador Nicolae Iorga, “a confiança é perdida apenas uma vez”.

Assim, existem muitas razões para terminar um relacionamento e não perdoar uma infidelidade. Aqui estão 5 delas.

 

Infecções sexualmente transmissíveis

Casal enfrentando problemas na cama
Um dos riscos da infidelidade é o de ter ocorrido uma relação sexual desprotegida.

A promiscuidade e o sexo sem proteção podem ser extremamente perigosos. Muitas infecções sexualmente transmissíveis, como a sífilis, gonorreia, HIV e herpes genital, podem se espalhar de um para o outro.

Portanto, você deve ter em mente que a pessoa que foi infiel não apenas o traiu emocionalmente, mas também não levou em consideração a sua integridade e a sua saúde. Em outras palavras, sua imaturidade e necessidade sexual foram maiores do que a necessidade de cuidar e proteger a pessoa com quem está comprometido. Além disso, se você não tem certeza de que seu parceiro vai mudar e acha que ele continuará sendo infiel no futuro, lembre-se deste ponto: sua saúde deve estar acima de tudo.

Recomendamos que você leia: 11 doenças sexualmente transmissíveis (DST) que você deve conhecer

Ferida na autoestima

Muitas pessoas tendem a se culpar pela infidelidade cometida pelo parceiro. De fato, é comum que alguns homens (e mulheres) culpem seus parceiros depois de serem infiéis: o sexo não é mais como antes, caímos na rotina, etc.

Esta é uma forma de manipulação e de não assumir as consequências de uma escolha pessoal imatura e egoísta. Ninguém é culpado por outra pessoa ter sido infiel.

 

No entanto, a pessoa enganada pode ter a sua autoestima tão prejudicada que chega a se sentir culpada pela infidelidade do outro. Você deve ter em mente que perdoar uma infidelidade significa ter que conviver com essa ferida, recuperar-se dela e aprender a ver as coisas claramente.

Por outro lado, a ferida pode fazer você acordar e entender que a dor não vale a pena quando o egoísmo e a imaturidade do outro são os verdadeiros culpados. Se você se sente culpado pelos atos dos outros, é melhor colocar um fim na relação e dar um tempo a si mesmo.

 A confiança morre após a infidelidade

Infidelidade
Uma infidelidade destrói os fundamentos de confiança e respeito construídos no relacionamento.

Explicamos que a confiança é um dos pilares fundamentais de um relacionamento. Uma infidelidade quebra e destrói essa base, minando o que foi criado ao longo do tempo com dedicação e esforço. Afinal, um relacionamento não é encontrado, ele é construído.

Nesse sentido, uma infidelidade é quase um desprezo contra tudo que foi feito em conjunto há tanto tempo. Isso não foi levado em consideração, não foi suficiente para não ceder ao capricho ou ao desejo.

Além disso, como confiar novamente em uma pessoa que foi infiel? Uma vez que a confiança é quebrada, é muito difícil recuperá-la. A infidelidade sempre será uma sombra presente entre os dois.

 

Não deixe de ler: Eu te amei até que minha dignidade disse: “não vale a pena”

Você pode perdoar, mas não esquecer

Como sabemos, uma coisa é perdoar e outra é esquecer. Além disso, eventos tão dolorosos quanto uma infidelidade raramente podem ser apagados da memória. Esta é uma das razões pelas quais recuperar a confiança é tão complicado.

Portanto, você deve ter em mente que certamente nunca será capaz de esquecer que o outro foi infiel. Dessa maneira, sempre podem surgir censuras, juntamente com desconforto, dor, feridas e raiva. Talvez o relacionamento nunca volte a ser o que era.

É provável que uma infidelidade possa ser superada do ponto de vista racional. No entanto, do ponto de vista emocional, as coisas são mais complicadas.

Pode acontecer novamente

Homem sendo infiel
Após uma infidelidade, a desconfiança acaba minando o orgulho e a autoestima, e a pessoa fica pensando se será traída novamente no futuro.

É provável que uma pessoa infiel traia mais de uma vez. Como explica a sexóloga Tracey Cox em ‘Hot Relationships: How to have one’, se alguém desenvolveu um padrão de “trapaça” na vida, provavelmente continuará a segui-lo.

Uma vez que a confiança é destruída, a pessoa infiel promete que “não fará de novo”, mas estas são apenas palavras no ar. A desconfiança reinará no relacionamento, e o segundo golpe pode ser ainda mais difícil para o orgulho, a dignidade e a autoestima da pessoa enganada.

 

Como você viu, é muito difícil para o relacionamento e para as pessoas que o compõem permanecerem os mesmos após uma infidelidade. Além disso, a pessoa enganada pode não ser capaz de recuperar a confiança na outra, e ninguém é obrigado a fazer isso.

Portanto, ao considerar se você deve perdoar uma infidelidade ou não, lembre-se de que você não é culpado pela traição. Acima de tudo, você deve se recuperar e dar um tempo a si mesmo, vivendo o luto e avaliando a situação sem pressa. Afinal, você foi machucado com base na imaturidade, no egoísmo e, principalmente, no desrespeito.

 
  • Felson, RJ, Scheff, TJ y Retzinger, SM (1993). Emociones y violencia: vergüenza y rabia en conflictos destructivos . Psicología social trimestral (Vol. 56, p. 305). iUniverse. https://doi.org/10.2307/2786667
  • Rizo, D. (2018). ¿Qué dice la psicología sobre la infidelidad? Retrieved May 13, 2019, from https://lamenteesmaravillosa.com/que-dice-la-psicologia-sobre-la-infidelidad/
  • Canto Ortiz, J. M., García Leiva, P., & Gómez Jacinto, L. (2009). Celos y emociones: Factores de la relación de pareja en la reacción ante la infidelidad. Athenea digital: revista de pensamiento e investigación social, (15), 039-55.
  • Cox, T. (2000). Hot relationships: how to have one. Random House.