6 hábitos que causam infecções fúngicas vaginais

Manter a área íntima seca e ventilada é essencial para evitar infecções fúngicas vaginais, já que ambientes úmidos e quentes favorecem a proliferação dos fungos.
6 hábitos que causam infecções fúngicas vaginais

Última atualização: 30 Novembro, 2020

A região vaginal é uma das áreas mais sensíveis das mulheres. Portanto, cuidar dela é de suma importância para manter a saúde e o conforto. Um dos problemas que ocorrem nessa área são as infecções fúngicas vaginais.

Uma infecção vaginal por fungos é uma infecção fúngica. Ela causa irritação, corrimento e coceira intensa na vagina, na vulva e nos tecidos da abertura vaginal. A infecção fúngica vaginal também é chamada de candidíase vaginal e pode afetar qualquer mulher em qualquer momento de sua vida.

por essa razão, convidamos você a aprender sobre os hábitos que podem causar infecções fúngicas vaginais para evitá-los sempre que possível.

Sintomas de infecções fúngicas vaginais

Antes de começar a falar sobre os hábitos ou erros que podem causar esse problema, é importante saber reconhecê-lo. Os sintomas da infecção por fungos podem variar de leves a moderados e incluem:

  • Dor vaginal.
  • Erupção vaginal.
  • Vermelhidão e inchaço da vulva.
  • Corrimento vaginal espesso, branco e inodoro.
  • Coceira e irritação na vagina e nos tecidos na abertura vaginal.
  • Sensação de queimação, especialmente durante a relação sexual ou ao urinar.

Hábitos que causam uma infecção vaginal por fungos

Agora que você sabe quais são os sintomas, é hora de falar sobre o que causa esse problema. Você descobrirá que a maioria das causas parecem triviais, por isso é essencial prestar atenção nelas e fazer ajustes para reduzir os riscos.

1. Usar roupas apertadas ou úmidas

O primeiro dos hábitos que causam infecções vaginais por fungos é o uso de roupas muito apertadas e feitas de tecidos que não facilitam a transpiração. Portanto, é sempre recomendável usar roupas íntimas (e roupas para a parte inferior do corpo em geral) de algodão, que não sejam apertadas.

Lembre-se de que fungos, bactérias e leveduras prosperam em ambientes úmidos, quentes e escuros. Portanto, o aumento de umidade causado por roupas apertadas cria o ambiente perfeito para o desenvolvimento de fungos e, consequentemente, o aparecimento de infecções.

Como evitar?

  • Use roupas íntimas de algodão e, se for usar leggings e jeans, procure peças que não fiquem apertadas.
  • Além disso, troque de roupa após 8 a 12 horas ou após o exercício se tiver suado.
  • Depois de nadar, tire o maiô molhado o mais rápido possível.

2. Uso de duchas vaginais

Em qualquer supermercado e farmácia você pode encontrar itens para lavar a área vaginal por dentro. O problema é que ducha altera o equilíbrio natural da flora vaginal e causa infecções fúngicas vaginais, entre outros.

Como prevenir?

  • É melhor evitar duchas, a menos que seu médico diga o contrário.
  • O processo de limpeza dessa área do seu corpo é feito pelo seu organismo de forma natural, sem a necessidade da sua ajuda. Em contrapartida, você pode lavar com água.

3. Nadar frequentemente em piscinas públicas

Mulher, natação piscina

As piscinas podem causar infecções vaginais, porque os produtos químicos usados ​​na água podem alterar o pH vaginal. Embora esses produtos químicos tenham o propósito de manter as piscinas em boas condições, eles provocam a multiplicação da Candida albicans.

Como prevenir?

  • Evite passar muito tempo nas piscinas. Se você pratica natação como esporte, é importante trocar seu maiô molhado o mais rápido possível e secar a área com uma toalha limpa e macia de algodão.
  • Ao secar a área vaginal, faça-o com cuidado e sem esfregar para evitar irritações.

4. Levar uma vida com muito estresse

O estresse pode comprometer o sistema imunológico e facilitar o desenvolvimento de infecções fúngicas vaginais. Quando você combina esse fator com os outros, seu corpo tem dificuldades para combater o desenvolvimento de candidíase.

Como prevenir?

Embora o estresse seja comum no estilo de vida atual, é importante que você aprenda técnicas que reduzam seus efeitos. Experimente meditação, ioga e exercícios regulares.

5. Tomar antibióticos

O uso de antibióticos em excesso altera o microbioma normal, e o desequilíbrio pode estar relacionado a doenças crônicas.

Tomar antibióticos por longos períodos pode causar, entre outras questões, infecções fúngicas vaginais. Isso ocorre porque os antibióticos não apenas matam os microrganismos prejudiciais ao nosso corpo, mas também alteram o pH vaginal para um menos ácido.

Como prevenir?

Para evitar a candidíase vaginal enquanto estiver tomando antibióticos, pergunte ao seu médico se é oportuno tomar suplementos probióticos todos os dias durante o tratamento e pelo menos uma semana depois de terminá-lo.

6. Não trocar os absorventes femininos com frequência

Como dissemos, os fungos se reproduzem em ambientes úmidos, e os absorventes femininos podem reter o excesso de umidade se forem mantidos por muito tempo e, além disso, a área é “resfriada” com um banho de água.

Como prevenir?

  • Certifique-se de trocar os absorventes femininos com frequência, especialmente quando o tempo estiver mais quente. Se puder, pelo menos durante os dias de maior fluxo, também é aconselhável lavar-se com água antes de colocar o novo tampão.
  • Algumas mulheres ignoram isso porque o fluxo de seu período é mínimo, mas o ideal é fazer uma troca a cada 5 horas, no máximo.
  • Além disso, é aconselhável evitar absorventes com componentes químicos ou fragrâncias.

O que fazer se você tiver infecções fúngicas vaginais?

Em circunstâncias normais, uma infecção fúngica vaginal não é grave e pode ser tratada com medicamentos. No entanto, é sempre uma boa ideia ir ao seu ginecologista para receber o tratamento correto e descartar quaisquer problemas mais graves.

Você pode consultar o seguinte Guia para a prática clínica de infecções vaginais para ter uma ideia do que o seu médico poderá dizer.

Pode interessar a você...
Infecção vaginal: como detectar e tratar a tempo
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Infecção vaginal: como detectar e tratar a tempo

A infecção vaginal ou também chamada “vaginite” é uma das doenças que mais afetam as mulheres em todo o mundo, e suas causas e sintomas são diversos.