O que a cor do sangue da menstruação pode dizer sobre a saúde?

· 31 de março de 2018
Quanto mais bem informada a mulher for em relação aos processos biológicos de seu organismo, mais ela saberá agir para otimizar suas funções e alcançar seu bem-estar.

A cor do sangue da menstruação é um indicador do seu estado de saúde, uma vez que o sangue menstrual é composto por resíduos corporais, especialmente lipídios, proteínas, hormônios (incluindo progesterona), células estaminais, água, células endometriais mortas e poluentes orgânicos.

Em outras palavras, o sangue da menstruação reúne os resíduos do estilo de vida que a mulher carrega. Dos hábitos alimentares, das atividades realizadas diariamente, e dos produtos que utilizamos.

O que você sabe sobre o seu ciclo menstrualVocê já analisou a cor do sangue? O período menstrual é algo tão comum que já não levamos em conta os detalhes. Mas é importante nos perguntarmos: o que a cor do sangue da menstruação nos diz?

Existem três aspectos principais que não devemos ignorar: a quantidade, a cor e a consistência. O que é normal? Como saber que não se trata de algo preocupante? É necessário verificar esses três aspectos todos os meses? Falaremos um pouco sobre isso a seguir.

Atenção à cor do sangue da menstruação e a estes fatores:

  • Quantidade do sangramento. Há menstruações muito escassas e outras intensas, o que é completamente normal, desde que isso seja constante. Se mudar de repente, tenha cuidado! Se você não estiver consumindo líquido suficiente, o sangue será mais escasso. No entanto, se o fluxo for excessivo, é possível que você tenha problemas em algum órgão.
  • Por que a cor muda? Em termos gerais, isso depende do estado do fígado. Se este órgão não está devidamente hidratado ou tem altas temperaturas, a cor muda.
  • Consistência. Quando descartamos o fluxo menstrual, liberamos energia que está armazenada no corpo. Se você estiver fazendo atividades cansativas, o fluxo será mais líquido. Se apresentar coágulos, isso pode ser devido ao estresse.

Cor rosada

Menstruação

Normalmente esse tipo de sangramento dura mais de dois dias. Se ocorrer de forma regular, é um sinal de fraqueza e imunidade baixa. Se a cor do sangue muda repentinamente e torna-se rosada, é possível que seja o início de uma gravidez. Caso contrário, você pode estar passando por mudanças hormonais ou uma infecção.

Vermelho intenso

O tom vermelho intenso do fluxo menstrual significa que o sangue acabou de ser descartado. Tem uma consistência leve e é comum nos períodos. Não há nada com que se preocupar.

Vermelho escuro

Mulher com cólica

Se a cor do sangue da menstruação tiver um tom vermelho escuro e ele for mais seco, isso significa que o fluxo é antigo. Por alguma razão, este permaneceu no útero por mais tempo e, quando expulso, toma essa cor. Inclusive, no início do período você pode eliminar sangue do seu ciclo anterior.

Café escuro

Este tom no fluxo vaginal é completamente regular sempre que você estiver no final do seu período. A quantidade de fluxo é muito pequena. Trata-se dos últimos resíduos. Geralmente é o tecido do endométrio, que deve ser expulso para a sua renovação.

Laranja

Absorventes

Ocasionalmente, o sangue encontrado no colo do útero pode se misturar-se com o sangue menstrual. Por isso, vemos que é formado um fluxo heterogêneo, no qual se distinguem tons laranja e vermelhos. Se o tom de laranja for mais forte, você deve ir ao ginecologista porque é possível que haja alguma infecção.

Dicas para ter um ciclo menstrual saudável

  • Beba, pelo menos, 2 litros de água por dia.
  • Cuide do que você come. Mudanças repentinas na alimentação alteram suas emoções e seu estado físico. Recomenda-se consumir alimentos ricos em triptofano, tais como cereais, pão e arroz, que ajudem na produção de serotonina. Estes também melhoram o seu humor.
    • Afaste-se da comida gordurosa. Junk food e fluxo menstrual não são uma boa combinação, pois é um gatilho para a constipação e a redução de estrogênio.
    • Vale a pena recorrer a infusões quentes que ajudam na circulação no sangue e reduzem a dor.
  • Dormir o suficiente todos os dias. É importante descansar para fortalecer as defesas, melhorar a digestão e ter um bom funcionamento no coração.
  • Faça alguma atividade física. Passeios ao ar livre ajudam a reduzir o estresse e a ansiedade em grande medida. Além disso, quando fazemos exercícios fora de casa ou na academia, o corpo libera endorfinas que aliviam a dor e proporcionam uma sensação de prazer.