O que a cor do sangue da menstruação pode dizer sobre a saúde?

Quanto mais bem informada a mulher for em relação aos processos biológicos de seu organismo, mais ela saberá agir para otimizar suas funções e alcançar seu bem-estar.
O que a cor do sangue da menstruação pode dizer sobre a saúde?

Última atualização: 18 Fevereiro, 2021

A cor do sangue menstrual é um indicador da sua saúde. Já o sangue menstrual é composto de resíduos do corpo e especialmente lipídios, proteínas, hormônios (incluindo progesterona), células-tronco, água, células endometriais mortas e poluentes orgânicos.

Em outras palavras, o sangue da menstruação reúne os resíduos do estilo de vida que a mulher carrega. Dos hábitos alimentares, das atividades realizadas diariamente, e dos produtos que utilizamos.

O que você sabe sobre o seu ciclo menstrual? Você já analisou a cor do sangue? O período menstrual é algo tão comum que já não levamos em conta os detalhes. Mas é importante nos perguntarmos: o que a cor do sangue da menstruação nos diz?

Existem três aspectos principais que não devemos ignorar: a quantidade, a cor e a consistência. O que é normal? Como saber que não se trata de algo preocupante? É necessário verificar esses três aspectos todos os meses? Falaremos um pouco sobre isso a seguir.

Preste atenção à quantidade e consistência do sangramento

Existem períodos que são muito leves e outros abundantes, o que é completamente normal. Contanto que seja constante. Mas se mudar de repente, cuidado! Se você não estiver consumindo líquidos suficientes, seu sangue será escasso. No entanto, se o fluxo for excessivo (sangramento), você pode estar com problemas nos órgãos.

Quando descartamos o fluxo menstrual, estamos jogando fora a energia que está armazenada no corpo. Se você estiver fazendo atividades extenuantes, o fluxo será mais líquido. Se gerarmos coágulos, pode ser devido ao estresse.

Veja também a cor

De um modo geral, isso depende do estado do fígadoSe o órgão não estiver devidamente hidratado ou tiver altas temperaturas, a cor muda.

Menstruação

Cor rosada

Esse tipo de sangramento costuma durar mais de dois dias. Se ocorrer regularmente, pode ser um sinal de fraqueza e defesas baixas. Mas se, de repente, a cor do sangue mudar e ficar rosada, é possível que haja uma gravidez precoce, caso contrário, você pode estar passando por alterações hormonais ou por uma infecção.

Vermelho intenso

O tom vermelho intenso do fluxo menstrual significa que o sangue acabou de ser descartado. Tem uma consistência leve e é comum nos períodos. Não há nada com que se preocupar.

Vermelho escuro

Cor do sangue: vermelho escuro

Se a cor do sangue da menstruação tiver um tom vermelho escuro e ele for mais seco, isso significa que o fluxo é antigo. Por alguma razão, este permaneceu no útero por mais tempo e, quando expulso, toma essa cor. Inclusive, no início do período você pode eliminar sangue do seu ciclo anterior.

Café escuro

Este tom no fluxo vaginal é completamente regular sempre que você estiver no final do seu período. A quantidade de fluxo é muito pequena. Trata-se dos últimos resíduos. Geralmente é o tecido do endométrio, que deve ser expulso para a sua renovação.

Laranja

Ocasionalmente, o sangue encontrado no colo do útero pode se misturar-se com o sangue menstrual. Por isso, vemos que é formado um fluxo heterogêneo, no qual se distinguem tons laranja e vermelhos. Se o tom de laranja for mais forte, você deve ir ao ginecologista porque é possível que haja alguma infecção.

Dicas para ter um ciclo menstrual saudável

Lembre-se de manter uma boa hidratação diariamente. Especialistas em saúde e nutrição recomendam beber bastante água ao longo do dia, dependendo da sua sede. Nem sempre é necessário beber dois litros de água obrigatoriamente.

Vale a pena recorrer às infusões quentes, pois além de hidratarem, promovem a circulação sanguínea, aumentam a frequência de micção e reduzem a inflamação na região.

Além disso, procure cuidar da alimentação e evitar excessos. Lembre-se de que mudanças repentinas na maneira de comer alteram as suas emoções e estado físico, incluindo a cor do sangue. Recomendamos que você ingira alimentos ricos em triptofano, como: banana, cereais, pão e arroz, pois auxiliam na produção de serotonina.

Dicas para ter um ciclo menstrual saudável

Além disso, fique longe de alimentos gordurosos. Junk food e menstruação não são uma boa combinação, pois são um gatilho para a constipação e a redução do estrogênio.

Outro aspecto que você deve se lembrar é do descanso. Nesse sentido, tente dormir o suficiente a cada dia. É importante descansar para fortalecer as defesas, melhorar a digestão e ter um bom funcionamento do coração.

Finalmente, não deixe de lado o exercício físico. Ele ajuda a liberar a tensão. Além disso, se fizermos atividade física fora de casa ou na academia, o corpo vai liberar endorfinas que ajudarão a aliviar a dor.

Em caso de dúvida, consulte o seu ginecologista

A cor do seu sangue menstrual é um detalhe que você não deve esquecer. Embora as suas alterações nem sempre sejam um sinal de algo sério, às vezes podem ajudar a detectar infecções ou defesas baixas. Além disso, é importante estar ciente de outras características, como abundância e consistência.

Se houver anormalidades, é melhor procurar atendimento médico ou ginecológico para determinar o motivo. O profissional, por meio de uma série de exames, pode identificar se as alterações no sangramento menstrual têm uma causa subjacente.

Pode interessar a você...
4 sinais indicativos de um ciclo menstrual irregular
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
4 sinais indicativos de um ciclo menstrual irregular

Embora possa ser devido a problemas relacionados ao estresse, se tivermos um ciclo menstrual irregular é importante ir ao ginecologista.



  • El color de tu periodo menstrual revela tu estado de salud. Sexxion- SDP Noticias. 2016. [En línea]. Disponible en: https://www.sdpnoticias.com/sexxion/2016/04/21/el-color-de-tu-periodo-menstrual-revela-tu-estado-de-salud
  • The morphology of normal menstrual blood and its diagnostic value. Geist, Samuel H. American Journal of Obstetrics & Gynecology. Vol 18, Issue 3, 321- 332.
  • Various authors. Menstrual blood closely resembles the uterine inmune microenvironment and is clearly distinct from peripheral blood. Human Reproduction, 2014. Vol. 29, Nº 2: 303 – 314. [Online].