Fracassar em um projeto não significa fracassar como pessoa

Para evitar sentir que fracassamos em um projeto, é importante aprender a valorizar todo o processo, e não apenas os resultados. Vejamos como fazer isso.
Fracassar em um projeto não significa fracassar como pessoa

Última atualização: 17 abril, 2022

Muitas vezes, fracassar em um projeto é interpretado como um objetivo não alcançado. No entanto, o fracasso também tem outras formas.

Pode ser ficar na zona de conforto por medo de que as coisas não saiam como o esperado. Ou até não conseguir usar um erro como oportunidade para melhorar. Vejamos um pouco mais sobre do que se trata e como o fracasso pode se tornar nosso principal aliado em determinadas circunstâncias.

O que significa fracassar em um projeto?

Não conseguir alcançar o que se deseja desperta muitas emoções: frustração, angústia, desconforto. É importante reconhecê-las e gerenciá-las para evitar que elas comecem a afetar o nosso humor e autoestima. Sempre podemos aprender a partir de um erro e fazer uma autocrítica positiva.

Essas emoções também podem ajudar a ressignificar o fracasso em um projeto: ele não nos muda como pessoas. Significa apenas que tentamos e não conseguimos, mas sempre haverá outra chance. É necessário começar a evitar a crença de que o sucesso é alcançado rapidamente.

Fracassar em um projeto às vezes é a única maneira pela qual a mudança acontece. Muitas decisões tomadas por inércia são desafiadas por resultados mistos e inesperados. Resultados que se resumem sob o rótulo de fracasso, mas que na verdade permitem inovar, repensar e apostar na criatividade.

Medo de falhar.
O medo do fracasso futuro pode ser paralisante, deixando-nos em uma zona de conforto que não nos permite evoluir.

Por que alguns projetos geralmente fracassam?

Algumas das razões pelas quais muitos projetos ficam pelo caminho são as seguintes:

  • Mau planejamento: não é feito um cálculo real dos recursos necessários, seja em relação a dinheiro ou tempo.
  • São propostos planos excessivamente ambiciosos, mas pouco realistas.
  • Má comunicação ou gestão.
  • Excesso de confiança e despreparo: qualquer projeto que empreendemos exige que antecipemos determinados cenários.
  • Falta de trabalho em equipe: às vezes concentramos todos os nossos esforços em nós mesmos e não pedimos ajuda aos outros. Em alguns casos, é preciso aprender a delegar.
  • Os projetos também fracassam porque não é feito um controle. Assim, quando há retrocessos ou desvios dos objetivos, eles não são percebidos a tempo de fazer os ajustes necessários.

Também pode te interessar: Quais são as vantagens de cometer erros?

O que levar em conta para avançar nos nossos projetos?

Antes de tudo, você precisa saber que o seu valor como pessoa não depende do sucesso ou fracasso de um projeto. Depende de muitas outras coisas, como lutar pelo que você deseja ou ser respeitoso com os outros.

Então, aprenda a relativizar a importância de um resultado, e não ficar com o pensamento de tudo ou nada. Para não ficar preso a uma situação, é importante reconhecê-la e aceitá-la.

Por esse motivo, você também pode investigar o que realmente te preocupa em ter fracassado. Muitas vezes descobrimos que há outra razão subjacente que tem pouco a ver com a tarefa em si, e mais com o que você projetou nela.

Ao mesmo tempo, é preciso ser flexível, adaptar-se às situações à medida em que elas surgem e buscar aplicar nossa criatividade para encontrar novas soluções. Também temos que trabalhar a tolerância à frustração para que esse assunto não nos afete mais do que o necessário.

Reconheça as suas emoções, aceite que você está passando por um momento difícil, fique com raiva ou leve alguns dias para se recuperar. Mas não finja que nada aconteceu. Somente uma pessoa tola, incapaz de tirar proveito de uma circunstância de aprendizado, perderá a oportunidade de melhorar.

Por outro lado, também é importante ter clareza sobre os nossos objetivos. Assim podemos nos orientar para onde queremos ir e também acompanhar nosso progresso.

Homem estressado pelo fracasso.
O caminho para o que se entende como sucesso envolve obstáculos e metas não cumpridas que não podem nos desencorajar.

Resiliência ao fracasso

Encontrar uma oportunidade a partir de um fracasso ou uma crise é o significado de resiliência. É reconhecer que somos vulneráveis, que não somos perfeitos mas sim perfectíveis.

Desta forma, também nos permitimos desfrutar dos processos, em vez de valorizar unicamente os resultados. Em diferentes partes do mundo, empresários iniciaram um movimento contrário à crença do sucesso rápido, no qual compartilham todas as situações pelas quais passaram antes de chegar ao topo. O sucesso é o que todo mundo vê, mas por trás dele existem inúmeros erros e quedas.

Também pode te interessar: 5 formas práticas de construir a resiliência

É importante normalizar os erros

Uma frase bem conhecida diz que não há batalha pior do que aquela que não acontece. Com isso, o que se quer dizer é que antes de começarmos, já temos um “não”. Então por que não tentar, o que temos a perder?

O ideal é tentar aceitar que uma situação tem apenas dois resultados possíveis: pode dar certo ou errado. No entanto, ambos resultados têm algo a nos ensinar.

Por isso, ao começar um novo projeto é importante reconhecer que existe uma margem de erro com a qual podemos aprender. Fazer dos erros parte de nossas vidas nos permitirá vivenciá-los de forma mais natural e com menos frustração.

Por fim, basta pensar que fracassar em um projeto implica que temos um projeto, o que é um indicativo de motivação e interesse. Ou seja, aceitemos que o fracasso é inerente a qualquer movimento que fazemos. Quem vive, quem respira, quem se move comete erros. E viver vale a pena.

This might interest you...
Medo do fracasso ou atiquifobia: causas e como superá-lo
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
Medo do fracasso ou atiquifobia: causas e como superá-lo

O medo do fracasso ou atiquifobia é uma fobia em que as pessoas experimentam um medo paralisante diante da ideia do fracasso.



  • Guerrero de la Fuente, M. D. R. (2020). Evidencias: aprender del fracaso, el primer paso hacia el éxito. Un estudio de casos.
  • Henríquez, R. I., & Gajardo, S. C. (2015). El fracaso de Blockbuster y el éxito de Netflix, lecciones aprendidas y otras por aprender. Gestión de las Personas y Tecnología8(23), 39-48.
  • Sánchez, E. M., Juárez, M. J. M., & Romero, M. M. Á. G. EL FRACASO COMO UN ELEMENTO FUNDAMENTAL DEL EMPRENDIMIENTO.