Existe uma maneira correta de evacuar?

· 16 de fevereiro de 2018
Embora em algumas culturas este ainda seja um tema tabu, é importante para a nossa saúde saber qual é a maneira correta de evacuar. Descubra a seguir.

Historicamente o homem, assim como alguns mamíferos, costumava ficar de cócoras para descansar, trabalhar e realizar funções corporais, como as necessidades fisiológicas. Com o tempo isso foi mudando, e atualmente usamos o vaso sanitário. No entanto, será que esta é a maneira correta de evacuar?

O vaso sanitário: um item de “luxo”

Banheiro limpo e organizado

Desde que John Harington inventou o vaso sanitário em 1951, nossos padrões de evacuação mudaram. No início ele era considerado um item de “luxo”, já que nem todos tinham acesso a um, somente a realeza. Também era obtido por pessoas com deficiência, mas em casos excepcionais.

Com o desenvolvimento do encanamento, este item foi produzido em massa para dar às pessoas “comuns” o mesmo privilégio reservado aos mais ricos. Foi assim que o uso do vaso sanitário modificou o hábito de defecar de cócoras e alterou nosso padrão de evacuação.

O que a ciência diz sobre a maneira correta de evacuar?

O Dr. Henry L. Bockus, em seu livro ‘Gastroenterology’, de 1964, concluiu que para uma defecção ideal o melhor é estar de cócoras, com as coxas tocando o abdômen. Da mesma forma, em 1966 o Dr. Alexander Kira argumentou em seu livro, ‘The Bathroom’, que a natureza humana requeria fazer suas necessidades de cócoras, pois isso diminui o esforço ao defecar.

Por outro lado, em 2003 o Dr. Dov Sikirov publicou um estudo no qual comparava as forças aplicadas ao se sentar e na posição de cócoras durante a evacuação. Os resultados confirmaram a sensação de esvaziamento intestinal satisfatório para a posição de cócoras.

A postura sentada requer um esforço expulsivo excessivo e mais tempo, quando comparado com a posição de cócoras.

O que acontece durante a evacuação?

Digestão

O termo defecação pode ser definido como o processo através do qual se elimina o produto final proveniente da digestão. Durante este processo, o sistema nervoso entérico e o sistema parassimpático permitem diversas ações, como o controle da acumulação fecal no cólon, bem como o relaxamento do esfíncter externo e do músculo puborretal.

Esta ação permite o alinhamento com o reto para fazer pressão intra-abdominal e expulsar os resíduos.

De cócoras

É importante ressaltar que ao defecar de cócoras as pernas ficam a um ângulo de 35 graus em relação ao corpo. Desta maneira, as coxas pressionam o abdômen. Esta ação causa pressão no interior das cavidades do cólon, liberando e alinhando o canal anal e a eliminação. Isso dá lugar a evacuações mais rápidas, fáceis e completas.

Sentados

Mulher fazendo suas necessidades

Quando estamos sentados, acontece o oposto do observado de cócoras. Nesta posição, as pernas se encontram em um ângulo de 90 graus em relação ao abdômen, por isso não há um alinhamento entre o reto e o ânus.

Além disso, perdemos a pressão exercida pelas pernas sobre o cólon e o abdômen. Como resultado, é preciso empurrar para baixo para conseguir evacuar. Esta posição causa diversas doenças, como prisão de ventre, síndrome do intestino irritável, hérnias, hemorroidas e, em casos mais graves, câncer de cólon ou intestino.

Os benefícios de adotar a posição de cócoras para evacuar

  • Permite que a eliminação das fezes seja muito mais rápida e fácil.
  • Previne a filtragem de matéria entre o cólon e o intestino delgado, o que reduz a possibilidade de contaminar o intestino delgado.
  • Evita a tensão na região, prevenindo hérnias, diverticulite, entre outros males.
  • Faz parte do tratamento não invasivo no caso das hemorroidas.
  • No caso de mulheres grávidas, esta posição evita a pressão sobre o útero, e ajuda na preparação para o parto natural.
  • Ao evacuar totalmente os resíduos, prevenimos o estancamento fecal. Este problema é um dos fatores de maior peso nos casos de apendicite e doença inflamatória intestinal.

É importante mencionar que a posição de 90 graus durante a evacuação é associada à possibilidade de ter câncer colorretal. No entanto, um estudo realizado por Sahand Sohrabi demonstra que esta hipótese ainda não é conclusiva.

Como posso aplicar a maneira correta de evacuar?

Banquinho no banheiro

Agora que você já sabe qual é a maneira correta de evacuar, deve estar se perguntando como poderia adotá-la em seu dia a dia.

No campo do design de móveis, há poucas iniciativas que considerem a posição de cócoras no momento de evacuar. No entanto, podemos adaptar nosso vaso sanitário usando um banquinho. Não é necessário que seja de uma altura específica, mas que nos permita colocar-nos em uma posição de 35 graus.

Algumas pessoas decidem subir no vaso sanitário para adotar esta posição. No entanto, esta ação pode ser perigosa, dado que o vaso pode quebrar ou a pessoa pode cair. Definitivamente, esta opção não é recomendável.