Etoricoxibe: um medicamento anti-inflamatório

15 de outubro de 2019
O etoricoxibe ajuda a reduzir a dor e a inflamação das articulações. É utilizado no tratamento de osteoartrite, artrite reumatoide, espondilite anquilosante e gota. Saiba mais sobre isso.

O etoricoxibe pertence a um grupo de medicamentos chamados inibidores seletivos da enzima COX-2. Pertence ao grupo de AINEs que inibem a síntese induzida de prostaglandinas.

Isso é realizado por meio de uma inibição seletiva da COX-2, responsável pelo seu efeito analgésico e anti-inflamatório. O etoricoxibe é um comprimido para administração oral.

Para que é utilizado o etoricoxibe?

Etoricoxibe é um anti-inflamatório que alivia gota e artrite reumatoide

O etoricoxibe ajuda a reduzir a dor e a inflamação das articulações. É utilizado no tratamento de artrose, artrite reumatoide, espondilite anquilosante e gota. Por outro lado, o etoricoxibe também é utilizado no tratamento a curto prazo de dor moderada após cirurgia dentária.

A seguir, citamos brevemente quais são as diferentes patologias nas quais o etoricoxibe é indicado:

  • Artrose: é uma patologia das articulações. Causa o desgaste gradual da cartilagem que amortece as extremidades dos ossos. Isso resulta em inflamação, dor, sensibilidade, rigidez e incapacidade.
  • Artrite reumatoide: produz dor, rigidez, inchaço e perda progressiva de mobilidade nas articulações afetadas. Também causa inflamação em outras áreas do corpo.
  • Espondilite anquilosante: é uma doença inflamatória da coluna vertebral e articulações.
  • Gota: é uma condição de surtos repentinos e recorrentes. Manifesta-se com uma inflamação muito dolorosa e vermelhidão das articulações. É causada por depósitos de cristais minerais na articulação.

Leia também: Artrite reumatoide: confira os melhores tratamentos naturais!

Como tomar etoricoxibe?

Você deve seguir as instruções do seu médico e é importante usar a dose mais baixa para acalmar a dor. Este medicamento pode ser ingerido com ou sem alimentos. Entretanto, o efeito será mais rápido se for tomado longe do horário das refeições.

Por outro lado, este fármaco não deve ser tomado por mais tempo do que o necessário, pois poderia aumentar o risco de infartos do miocárdio e infartos cerebrais, especialmente após tratamento prolongado, e com doses elevadas.

Existem doses diferentes disponíveis para este medicamento, portanto, dependendo da doença, você receberá a dose apropriada. As diretrizes que devem ser seguidas são as seguintes:

  • Artrose: a dose recomendada é de 30 mg uma vez ao dia, aumentando para um máximo de 60 mg uma vez ao dia, se necessário.
  • Artrite reumatoide: recomenda-se 60 mg uma vez por dia, podendo ser aumentada para um máximo de 90 mg, se necessário.
  • Espondilite anquilosante: a dose é de 60 mg uma vez ao dia, aumentando para um máximo de 90 mg.
  • Gota: a dose recomendada é de 120 mg uma vez ao dia. Entretanto, somente deve ser utilizado durante o período de dor aguda, por um período máximo de 8 dias.
  • Dor pós-operatória depois de cirurgia odontológica: a dose recomendada é de 90 mg uma vez ao dia, por no máximo 3 dias.

Nota: se você esquecer de tomar uma dose, tome a dose correspondente no dia seguinte, no horário habitual.

Médico receitando Etoricoxibe

Que precauções devem ser tomadas?

Em pessoas com mais de 65 anos, não é necessário modificar as doses recomendadas. Entretanto, em pessoas com problemas no fígado, a gravidade da doença deve ser levada em consideração.

Se você tiver uma doença hepática leve, não é aconselhável tomar uma dose superior a 60 mg por dia. No entanto, se for uma doença hepática moderada, a dose não deve superar 30 mg por dia.

Preocupado com seu fígado? Então leia: Melhore a saúde do seu fígado com um simples remédio: o boldo

Possíveis efeitos colaterais do Etoricoxibe

Como todos os medicamentos, este remédio pode causar efeitos secundários, no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas. A frequência dos possíveis efeitos adversos incluídos abaixo é classificada da seguinte forma:

  • Muito frequentes: dor de estômago.
  • Frequentes: retenção de líquidos, tontura, dor de cabeça, palpitações, arritmias, aumento da pressão arterial, distúrbios intestinais e estomacais. Por outro lado, podem ocorrer também alterações nos exames de sangue relacionados ao fígado, hematomas, fraqueza e aftas.
  • Pouco frequentes: incluem, entre outras, infecções do trato urinário, problemas renais, gastroenterites, aumento ou diminuição do apetite. Além disso, ansiedade, depressão, sonolência e distúrbios cardíacos.
  • Raros: angioedema e reações anafiláticas, incluindo choque. Entretanto, também pode aparecer hepatite, pele e olhos amarelados, confusão e reações cutâneas sérias.

No entanto, suspenda o uso do medicamento e vá ao médico em caso de reação alérgica ou sintomas como dificuldade em respirar, edema no tornozelo, icterícia ou dor de estômago intensa.

Conclusão

O etoricoxibe não demonstrou eficácia superior ao restante dos AINEs no alívio sintomático da artrose, artrite reumatoide e gota aguda. Além disso, tem sido associado a um risco aumentado de hipertensão. Portanto, não deixe de consultar seu médico e de esclarecer todas as dúvidas.

  • Cannon, C. P., Curtis, S. P., FitzGerald, G. A., Krum, H., Kaur, A., Bolognese, J. A., … Laine, L. (2006). Cardiovascular outcomes with etoricoxib and diclofenac in patients with osteoarthritis and rheumatoid arthritis in the Multinational Etoricoxib and Diclofenac Arthritis Long-term (MEDAL) programme: a randomised comparison. Lancet. https://doi.org/10.1016/S0140-6736(06)69666-9
  • Bingham, C. O., Sebba, A. I., Rubin, B. R., Ruoff, G. E., Kremer, J., Bird, S., … Tershakovec, A. M. (2007). Efficacy and safety of etoricoxib 30 mg and celecoxib 200 mg in the treatment of osteoarthritis in two identically designed, randomized, placebo-controlled, non-inferiority studies. Rheumatology. https://doi.org/10.1093/rheumatology/kel296
  • Clarke, R., Derry, S., & Moore, R. A. (2014). Single dose oral etoricoxib for acute postoperative pain in adults. Cochrane Database of Systematic Reviews. https://doi.org/10.1002/14651858.CD004309.pub4
  • Brooks P, Kubler P. Etoricoxib for arthritis and pain management. Ther Clin Risk Manag. 2006;2(1):45–57.