Estratégias para ajudar seu filho a parar de roer as unhas

30 Junho, 2020
Seu filho está roendo as unhas e você não sabe como ajudá-lo a abandonar esse mau hábito? Descubra as melhores estratégias para impedir que a criança roa as unhas.
 

Parar de roer as unhas pode ser mais complexo do que podemos pensar à primeira vista. Isso ocorre por duas razões. Primeiramente, quando os hábitos já estão arraigados, geralmente são difíceis de mudar; segundo, roer as unhas pode ser uma maneira de expressar as emoções. É claro que nem tudo está perdido e sempre é possível encontrar estratégias para ajudar o seu filho a parar de roer (e comer) as unhas. Descubra quais são a seguir!

Dicas para parar de roer as unhas

Como fazer para o seu filho parar de roer as unhas
A onicofagia, ou o hábito de roer unhas, geralmente aparece entre os 3 e 6 anos.

O hábito de roer unhas é chamado de onicofagia e afeta principalmente crianças a partir dos 3 anos de idade, sendo mais comum durante a puberdade e a adolescência. Em geral, esse mau hábito costuma ser abandonado pela criança sem a necessidade de intervir, mas o que podemos fazer se ele persistir e ela começar a se machucar?

Aqui estão algumas ideias práticas, mas primeiro vamos descobrir por que algumas crianças roem as unhas. Existe algum tipo de predisposição ou causa psicológica que desencadeia esse hábito?

Causas da onicofagia infantil

Quando falamos de onicofagia, não estamos nos referindo a um ato específico, mas a uma situação constante e repetida no tempo, ou seja, a criança rói as unhas regularmente. É um comportamento obsessivo que, muitas vezes, a criança realiza sem ter consciência.

 

Segundo dados publicados pela Revista de Odontopediatría Latinoamericana:

“A maior incidência desse mau hábito ocorre na puberdade (44%). É mais comum em pessoas do sexo masculino do que nas do feminino. Em crianças de 7 a 10 anos, ocorre em 28 a 33% dos casos”.

Entre as principais causas desse problema estão, principalmente:

  • O estresse
  • A ansiedade
  • O tédio
  • Situações emocionalmente desestabilizadoras para a criança, como a morte de um ente querido, o nascimento de um irmãozinho ou problemas familiares.

Outra causa possível pode ser a imitação: a criança observa um dos pais (ou ambos) roendo as unhas e repete o hábito sem nem perceber. Por esse motivo, é muito importante que você também pare de roer as unhas.

Não deixe de ler: Estresse infantil desencadeado pela pressa dos pais

Por que é prejudicial roer as unhas?

Criança com ansiedade e angústia
O medo e a tensão podem ser desencadeadores do hábito de roer unhas.

O principal problema desse hábito é que a criança ou adolescente pode machucar os seus dedos e até provocar alterações de cor e deformidades nas unhas.

Um dos principais problemas é o aparecimento de infecções causadas pelo transporte de bactérias das unhas até a boca e vice-versa.

 

Além disso, a criança com esse distúrbio também costuma mordiscar a cutícula e a pele ao redor das unhas. O aparecimento de feridas pode gerar ansiedade na criança devido à má aparência de suas mãos. Assim, ela entra em um círculo vicioso do qual pode ser difícil escapar.

Também podem ocorrer problemas dentários, como má oclusão, desgaste dos dentes da frente, aparecimento de bruxismo, desgaste do esmalte dos dentes e tecido gengival danificado, entre outros.

Estratégias para ajudar seu filho a parar de roer as unhas

O primeiro passo para modificar um hábito é descobrir o que o causa. Por que o seu filho rói as unhas? Ele faz isso em horários específicos? Você consegue identificar se está relacionado ao medo, ansiedade, tensão ou tédio? Pesquise um pouco e depois comece a trabalhar!

Você pode dizer ao seu filho todos os dias que ele não deve roer as unhas e, mesmo assim, o hábito pode continuar. Portanto, propomos que você adote uma das seguintes estratégias para ajudar seu filho a modificar esse comportamento.

1. Explique à criança os motivos pelos quais ela deve parar de roer as unhas

Mãe dialogando com seu filho
Converse com o seu filho para explicar os riscos desse mau hábito.
 

Sabemos que você vive repetindo isso todos os dias, mas sugerimos que você dê um passo adiante. Reserve um tempo para explicar as consequências desse mau hábito, adaptando as informações à sua idade e nível de entendimento.

2. Seja o seu “alarme”

Converse com seu filho e faça combinados com ele a partir desse momento. Assim, ele saberá que deve parar de roer as unhas cada vez que vir você. Vocês podem até definir uma senha para tentar transformar a situação em um momento lúdico e cúmplice entre vocês dois!

3. Compre um mordedor

Uma opção interessante pode ser dar um mordedor ao seu filho para ajudá-lo a liberar a ansiedade e a tensão. Existem muitos no mercado, até mesmo projetados especificamente para essa finalidade.

4. Um brinquedo para manter as mãos ocupadas

Ofereça ao seu filho um hand spinner, também conhecido como fidget spinner, uma bolinha de apertar ou um cubo de Rubik. A ideia é manter as mãos ocupadas e assim, parar de roer as unhas. Quer outra ideia? Incentive seu filho a praticar esportes, pois esta pode ser uma ótima maneira de aliviar as tensões.

5. Corte suas unhas diariamente

Manter as unhas curtas evitará que a criança as roa
Cortar suas unhas diariamente ou aplicar produtos amargos pode fazer com que as unhas não pareçam tão “apetitosas”.
 

Não há melhor maneira de evitar a tentação do que cortá-la pela raiz! Se seu filho mantiver as unhas curtas, será mais difícil mordê-las e se machucar. Portanto, crie o hábito de cortar suas unhas todos os dias.

6. Esmalte amargo

Esta solução das nossas avós pode ser bastante eficaz. Pinte as unhas do seu filho com um esmalte amargo, de modo que roê-las não seja mais tão tentador. Se você não tiver esmalte amargo em casa, pode colocar limão nas unhas.

Quer mais dicas? Leia também: 7 remédios caseiros para não roer as unhas

7. Sistema de premiação

Ajude seu filho a não comer as unhas usando um sistema de pontos e prêmios. Por cada dia em que ele não roer as unhas, pode ganhar um ponto; quando tiver uma certa quantidade de pontos, você poderá lhe dar um prêmio. Pode ser uma sessão de cinema, um passeio de bicicleta ou o que você puder imaginar que traga prazer para os dois!

Modificar um hábito leva tempo. Se você quer ajudar o seu filho a parar de roer as unhas, seja paciente e acompanhe-o a cada passo do caminho. Lembre-se de que é essencial que ele se sinta acompanhado, apoiado e amado por você.

 
  • Revista de Odontopediatría Latinoamericana. (2011). Tratamiento de la onicofagia en niños. Revisión sistemática. https://www.revistaodontopediatria.org/ediciones/2011/1/art-14/
  • Twohig MP, Woods DW, Marcks BA, Teng EJ. Evaluating the efficacy of habit reversal: comparison with a placebo control. J Clin Psychiatry. 2003 Jan;64:40-48.
  • Baydaş B, Uslu H, Yavuz I, Ceylan I, Dağsuyu IM. Effect of a chronic nail-biting habit on the oral carriage of Enterobacteriaceae. Oral Microbiol Immunol. 2007;22:1-4.
  • Tanaka OM, Vitral RW, Tanaka GY, Guerrero AP, Camargo ES. Nailbiting, or onychophagia: a special habit. Am J Orthod Dentofacial Orthop. 2008;134:305-308.