Estresse infantil desencadeado pela pressa dos pais

A vida acelerada dos pais, o desejo de superar os diferentes estágios de desenvolvimento mais rapidamente e as exigências exageradas por excelentes resultados fazem as crianças sofrerem de estresse.
Estresse infantil desencadeado pela pressa dos pais

Última atualização: 22 Maio, 2021

Desde que ele está no útero, o bebê sente o estresse de sua mãe. Nós crescemos e vivemos muito rápido. Nós saímos, chegamos, exigimos, não paramos. E da mesma forma, impomos esse ritmo acelerado aos nossos filhos, o que pode gerar o estresse infantil.

Os pais estão com pressa e exigimos dos pequenos. Queremos que aprendam rapidamente a dormir sozinhos, a controlar os esfíncteres e as emoções, a falar e andar, a se adaptar a ir à escola…

Com a mesma pressa, exigimos que a criança tenha excelentes notas, boas relações interpessoais e desempenho brilhante em uma agenda lotada de atividades extracurriculares. O estresse infantil é a resposta do corpo a tantas exigências que não podem ser atendidas.

O que é o estresse infantil?

O estresse infantil faz chorar

As crianças estão sujeitas a um nível de exigência que, pela sua intensidade e duração, perturba o seu equilíbrio. Elas têm que sair do seu caminho para se adaptar e lidar com essa pressão. No entanto, muitas crianças não têm sucesso e, em seguida, sofrem de estresse.

O estresse infantil pode ser devido a diferentes causas. Algumas certamente esmagadoras, como viver catástrofes naturais, guerras ou sofrer desgraças pessoais, como a morte de um dos pais ou ser vítima de abuso sexual.

Por outro lado, o estresse infantil também pode se originar de tarefas rotineiras ou estágios evolutivos da vida cotidiana que geram tensão ou desconforto emocional. Nesse sentido, acredita-se que pais estressados ​​criam seus filhos com o mesmo nível de estresse.

Embora se possa afirmar, de acordo com este estudo publicado na revista Suma psicológica, que pais com maior nível de estresse têm relações menos afetuosas com seus filhos e que manifestam um estilo de apego inseguro.

Quais são os sintomas do estresse infantil?

A infância é uma fase de muitas mudanças. Bebês e crianças se adaptam a elas, desenvolvem-se, superam cada estágio de seu crescimento. No entanto, às vezes, a pressão extra exercida pelos pais os leva a se sentirem estressados, por isso apresentam vários sintomas.

1. Sintomas em crianças menores de 5 anos de idade

Quais são os sintomas do estresse infantil?

  • Irritabilidade constante.
  • Choros frequentes.
  • Desejo de estar sempre nos braços dos pais para mitigar o desconforto.
  • Retorno a comportamentos mais infantis, como molhar a cama ou chupar o dedo.
  • Medos exagerados (do escuro, de animais, quando se separa dos pais…).

2. Sintomas em crianças com mais de 5 anos

  • Mostra agressividade.
  • Perda de concentração
  • Cansaço, preguiça ou fadiga.
  • Pesadelos e enuresis noturna.
  • Queixa-se de dores físicas e sofrimentos.
  • Comportamento apático ou de rejeição.
  • Irritabilidade, mau humor e choro sem motivo.
  • Modificações ou problemas em sua dieta ou horários.
  • Baixo desempenho nas atividades de sua rotina diária e desmotivação.
  • Mudanças em seus hábitos de estudo ou resultados de notas.

A pressa dos pais desenvolve o estresse infantil?

O ritmo de vida dos pais, com horários incompatíveis para equilibrar a vida pessoal e familiar com a profissional, impacta de forma importante na vida e no bem-estar das crianças. Os pais têm um estilo de vida acelerado que prejudica não apenas o ciclo natural que envolve cada estágio do desenvolvimento físico, mental e emocional dos seus filhos, mas também não respeita as particularidades de cada criança.

Os pais seguem fórmulas parentais e pressionam os filhos a se adaptarem a elas. O objetivo é acelerar o tempo que a criança precisa para regular seus ciclos de sono, controlar seu controle esfincteriano ou controlar suas emoções.

A isso é adicionado o estresse que deriva da vida escolar. Os horários rígidos, as enormes distâncias que as crianças percorrem entre suas casas e os centros educacionais, o medo do fracasso, o bullying, os excelentes resultados que os pais exigem e o volume de tarefas, alimentam o estresse na criança.

Como podemos ajudar nossos filhos?

O estresse infantil se combate com empatia familiar

A primeira recomendação é, obviamente, reduzir o nível de intensidade. Os pais devem se esforçar para ajudar as crianças a não serem afetadas pelo estresse adulto.

O estresse infantil pode ter um impacto na saúde geral tanto da criança quanto do adulto que ela se tornará no futuro. Alguns adultos com doenças cardíacas e diabetes relatam ter sofrido estresse durante a infância. As recomendações básicas para prevenir e aliviar o estresse infantil são:

  • Em estados de ansiedade ou períodos de estresse, você deve dar o melhor exemplo de controle. Você é o modelo que seu filho seguirá para responder diante dos fatores estressantes que o afetam.
  • Cultive atitudes como a paciência, a alegria, a tranquilidade, a calma e a capacidade reflexiva. Isso ajudará a criança a ter mais recursos para evitar os estados de estresse.
  • Compartilhe com seus filhos a solução dos problemas cotidianos e familiares. Desta forma, você promove uma visão realista e otimista das dificuldades.
  • Ouça e valorize as opiniões dos seus filhos. Se ele já tiver os sintomas do estresse, é essencial abrir os canais de comunicação.
  • Descubra quais opiniões ele tem sobre as atividades e tarefas que realiza na escola e fora dela.
  • Respeite as particularidades de cada criança. Evite comparações com seus irmãos e outras crianças. Avalie suas habilidades e destrezas.

Em resumo, seu filho já é valioso. Isso o impede de se sentir respeitado, valorizado ou amado apenas porque está se saindo bem. Seu amor e respeito respondem a outras razões.

Além disso, evite exigir mais do que o seu filho é capaz de dar ou receber. Conheça e respeite o seu filho como ele é, e não seja sua fonte de estresse infantil.

Pode interessar a você...
6 danos que o divórcio pode causar na vida das crianças
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
6 danos que o divórcio pode causar na vida das crianças

A separação gera um estado de luto que cada membro da família deve enfrentar. Embora os especialistas afirmem que as crianças conseguem se adaptar ...