Estimulação nos bebês: aprenda a ativar os sentidos

29 de outubro de 2019
Os pais podem ativar os sentidos do bebê com exercícios muito simples. Muitas das práticas diárias para o cuidado do bebê oferecem multiestimulação para ativar os sentidos. Ou seja, não se estimula um só sentido, mas dois, três ou todos ao mesmo tempo.

 O bebê começará a conhecer o mundo ao seu redor através de seus sentidos. A audição, visão, paladar, olfato e tato permitem que ele conheça e aprenda. A estimulação nos bebês desde cedo, não apenas ajuda a ativar os sentidos, mas também aprimora seu desenvolvimento em muitos aspectos.

Por que você precisa ativar os sentidos do bebê? 

A estimulação nos bebês pode ser iniciada antes do nascimento. As técnicas de estimulação podem ajudá-la a se conectar com o seu bebê, até que chegue o momento do seu nascimento.

Uma vez fora do útero, durante os primeiros três meses de vida do bebê, 85% dos neurônios em seu cérebro imaturo se desenvolvem. O cérebro de um bebê pode criar até 1,8 milhão de novas conexões sinápticas por segundo.

Essa extraordinária velocidade na produção das sinapses é notavelmente estimulada pelo ambiente em que o bebê cresce. Das experiências que ele vive, até o que ele percebe através de seus sentidos, tudo contribui para o crescimento acelerado de novas conexões, ramificações e prolongamento dos neurônios.

A estimulação sensorial ajuda a despertar as habilidades cognitivas, perceptivas e motoras do bebê, que são a base para consolidar a futura aprendizagem, e evitar possíveis dificuldades.

Leia também este artigo: Por que alguns bebês só dormem quando estão perto da mãe?

Estimulação nos bebês: como ativar os sentidos? 

Bebê rindo

O sentido mais desenvolvido dos bebês recém-nascidos é o toque. Dormir junto e o transportador para bebês permitem que este entre em contato pele com pele, sinta o seu cheiro e calor, ao mesmo tempo em que escuta o coração e a voz de sua mãe.

A amamentar é uma experiência multissensorial. É inevitável que a mãe diga ao bebê quão bonito ele é, o quanto ela o ama, ou que se olhem diretamente nos olhos, enquanto acaricia suavemente suas bochechas. O bebê sente o gosto do leite e cheira a pele da sua mãe.

Antes ou depois do banho as massagens são ideais. Com cremes ou óleos para bebês pode-se massagear as costas muito suavemente, ao redor da coluna vertebral. Isso estimula o toque e o olfato do bebê, assim como os nervos que se encontram na coluna.

Na hora do banho o bebê sente a temperatura da água, as mãos de sua mãe enquanto o ensaboa, e o cheiro de produtos de higiene. Esse é outro ótimo momento também para conversar ou cantar para o seu pequeno.

Não perca: 6 coisas que você deve fazer com seu bebê antes que nasça

Que benefícios traz a estimulação sensorial do bebê? 

O contato pele com pele entre a mãe e o bebê é uma fonte de múltiplos benefícios, desde o momento do seu nascimento. Estar pele com pele com a mãe ajuda o recém-nascido a regular a frequência respiratória, cardíaca e a temperatura; alivia o estresse e a ansiedade causados ​​pelo parto, e incentiva o início da amamentação.

Assim, o bebê continua a se beneficiar do contato físico e melhora suas habilidades cognitivas e motoras. À medida que cresce, se abrem novos campos de exploração. O bebê tem dificuldade para ficar parado e quer tocar em tudo.

Primeiro, ele segura nas mãos os objetos que o cercam para conhecê-los e depois leva-o à boca. Um comportamento exploratório que mais tarde resultará no desenvolvimento de habilidades de linguagem.

Os benefícios do contato pele com pele não são exclusivos para os bebês. As crianças também são confortadas pelo contato físico com a mãe. Elas gostam de ser abraçadas. E, se ficarem doentes, você as verá recorrendo decisivamente à proteção de seus braços.

E os outros sentidos do bebê? 

Relação entre mãe e filho

O reconhecimento da voz dos pais causa um aumento da atividade cerebral na região temporal posterior esquerda do cérebro. Em outras palavras, criam memórias na área da linguagem do córtex cerebral. Sem dúvida alguma, essas memórias são muito úteis para quando o bebê começa a desenvolver a fala.

A visão do recém-nascido está em desenvolvimento. No entanto, aqui se destaca o contato visual do bebê quando é amamentado ou carregado. É a sua fórmula de comunicação, que fortalece os laços com os pais e facilita o desenvolvimento subsequente de habilidades sociais.

Através da estimulação do olfato o bebê aprende a identificar as pessoas mais rapidamente. Ele reconhece o cheiro de sua mãe e dos membros da família que cuidam dele (pai ou avós), o que o faz se sentir confortável em seus braços.

Reflexão final 

A estimulação nos bebês é uma maravilhosa maneira de compartilhar e se comunicar com seu ele. Isso trará momentos indeléveis de muitas risadas, beijos e abraços. Além dos exercícios que você pode fazer ao seu bebê, enquanto desfruta do seu cuidado diário.

Em conclusão, tudo o que você pode fazer para ativar os sentidos do bebê contribuirá para o seu desenvolvimento físico e emocional. E, enquanto o cérebro se desenvolve, com suas habilidades e destrezas, você estreita os laços de amor e apego.