Incríveis benefícios destes frutos secos para a saúde

· 13 de janeiro de 2019
Apesar de sua má fama, os frutos secos podem ser muito benéficos para nossa saúde, desde que não excedamos em seu consumo, ingerindo-os em proporções moderadas

Todos nós sabemos que os frutos secos são uma espécie de elixir para nossa saúde e beleza. Pode-se dizer que são os alimentos que mais nutrientes concentram no menor tamanho.

Como se fosse pouco, trazem gorduras de origem vegetal mais do que saudáveis. Neste artigo, contamos quais são as propriedades de cada fruto seco e a indicação de cada um de acordo com cada problema ou doença.

Frutos secos, os mais completos do mercado

estes frutos secos

A Organização Mundial da Saúde (OMS) incluiu os frutos secos na lista de alimentos recomendados para uma dieta saudável. Muitas vezes não os consumimos na quantidade adequada e, por isso, não podemos aproveitar todos os seus benefícios.

O problema não reside no fato de que consumimos pouco, e sim na forma como os consumimos: fritos e com sal, como lanches, ou acompanhados de farinha e açúcar, como sobremesas.

Os frutos secos são saudáveis, mas somente se os ingerirmos crus ou juntamente com algum prato saudável como, por exemplo, uma salada ou verduras cozidas no vapor. A dose diária recomendada pela Fundação do Coração é de, aproximadamente, 50 gramas.

Esses pequenos alimentos são complementos ideais para tratar uma grande variedade de doenças e cobrir algumas de nossas necessidades básicas. Mesmo que por si só não sejam milagrosos, podem nos ajudar em diversos tratamentos.

Diga-me do que você sofre e lhe direi qual fruto seco comer

Para cada doença frequente da sociedade atual existe, pelo menos, um fruto seco que pode melhorar a condição. Revelamos os mais destacados:

Para o colesterol alto: amêndoas, avelã e nozes

Os três contêm ácidos graxos monoinsaturados que melhoram a saúde cardiovascular e também limpam o sangue de gordura e colesterol. Consumir 60 gramas por dia de amêndoas, nozes e avelãs (no total) pode reduzir quase em 8% os níveis de colesterol ruim (LDL).

Esses frutos secos também previnem doenças do coração e equilibram a pressão arterial. No caso particular das avelãs, foi descoberto que reduzem um aminoácido chamado homocisteína que pode danificar o recobrimento das artérias.

Além disso, as amêndoas têm flavonoides que cuidam do sistema circulatório geral. 

Para a prisão de ventre: macadâmia, nozes e pistache

estes frutos secos

Quando não conseguimos ir ao banheiro, recomendam as uvas passas ou as ameixas em compota. Isso se deve ao fato de ambas conterem boa dose de fibras. No entanto, esses remédios da vovó não são as únicas opções.

Foi comprovado em vários estudos que o pistache contém 10% desse nutriente, as nozes 6,5% e a macadâmia 5%.

Vale dizer que esses alimentos têm a capacidade de minimizar o risco de sofrer câncer de cólon. Um punhado de qualquer um desses frutos secos por dia é perfeito para reduzir a prisão de ventre.

Para o sobrepeso: amêndoas, avelã e nozes

Costuma-se acreditar que os frutos secos não são adequados para pessoas obesas, mas isso não é verdade. Se forem consumidos em quantidade razoáveis podem ser muito bons para perder peso.

Pessoas que consomem amêndoas, avelãs ou nozes periodicamente têm menos chances de ganhar peso e desenvolver obesidade. Isso se deve, na maior parte, ao índice de saciedade.

Ao consumir 1/4 xícara de frutos secos, estaremos adicionando uma quantidade de calorias suficiente para tirar a fome durante várias horas. Além disso, fornecem óleos vegetais de excelente qualidade.

Para a diabetes: amêndoas, castanha de caju, pinhão e pistache

estes frutos secos

Estes frutos secos oferecem uma boa quantidade de oligoelementos (entre eles ferro, cálcio e magnésio). Se somente nos centrarmos em um desses nutrientes, o magnésio, devemos indicar que a castanha de caju traz 292 mg a cada 100 g, as amêndoas 270 mg e o pinhão 251 mg.

Leia também: Magnésio, um mineral completo

Está comprovado que o magnésio é bom contra a resistência à insulina e, por isso, evita o desenvolvimento de diabetes ou a complicação da situação do paciente. Com relação ao potássio, o pistache tem 1025 mg a cada 100 g e sua carência é um fator de risco para ter diabetes.

Para problemas degenerativos: amêndoas e avelã

A demência e o Mal de Alzheimer são as doenças degenerativas mais frequentes. Os frutos secos, em geral, e as amêndoas e as avelãs, em particular, podem reduzir as chances de desenvolver essas doenças.

Isso se deve ao fato de contarem com uma boa dose de vitamina E, que evita o deterioramento cognitivo com o passar do tempo. As amêndoas têm 25,6 mg a cada 100 g e as avelãs 17,5 mg.

Para menstruações dolorosas: pistache

estes frutos secos

Se a síndrome pré-menstrual é realmente um problema para você, se você sofre com períodos muito dolorosos ou se fica muito irritada nesses dias, o pistache é um dos frutos secos que melhor pode ajudar.

Traz uma boa quantidade de vitamina B6 que, de acordo com vários estudos, reduz a TPM. Além disso, serve para saciar o apetite e a ansiedade (outro dos problemas típicos).

O pistache tem 1,7 mg de vitamina B6 a cada 100 g.

Para a fadiga: amêndoas

Se você quiser render mais no esporte ou no trabalho, se você sente que dorme em qualquer lugar e tem muita dificuldade para cumprir com suas obrigações cotidianas, as amêndoas serão suas aliadas.

Você deve consumir 75 gramas por dia para regular as reservas de carboidratos, o transporte de oxigênio e o metabolismo. Como se fosse pouco, também são antioxidantes.

Para a descalcificação dos ossos: amêndoas e pinhão

estes frutos secos

Os frutos secos são uma boa fonte de cálcio e são recomendados para pessoas que não consomem laticínios por serem intolerantes ou seguir um estilo de vida vegano. Entre os que mais trazem esse nutriente, encontramos as amêndoas (269 mg a cada 100 g).

Leia também: O que fazer diante da deficiência de cálcio?

Os pinhões, por sua vez, têm uma porção considerável de zinco (6,45 mg a cada 100 g), um mineral que favorece a formação e o fortalecimento dos ossos.

Um punhado de ambos por dia e… ossos mais resistentes! Ideal para pessoas idosas e mulheres a partir da menopausa. 

Imagem principal cortesia de © wikiHow.com

  • Shahidi, F., & Alasalvar, C. (2013). Dried Fruits. Functional Food Science & Technology. https://doi.org/10.1002/9781118464663

  • Vinson, J. A., Zubik, L., Bose, P., Samman, N., & Proch, J. (2005). Dried Fruits: Excellent in Vitro and in Vivo Antioxidants. Journal of the American College of Nutrition. https://doi.org/10.1080/07315724.2005.10719442

  • Wyatt KM, Dimmock PW, Jones PW, O’Brien PM. Efficacy of vitamin B-6 in the treatment of premenstrual syndrome: systematic review. BMJ. 1999 May 22;318:1375-81.