Magnésio, um mineral completo

· 6 de abril de 2018
Descubra abaixo tudo o que você precisa saber sobre o magnésio para que possa aproveitar ao máximo seus benefícios.

O magnésio, depois do cálcio e do fósforo, é um mineral muito importante, pois ajuda a manter o equilíbrio energético nos neurônios. Cerca de 50% do magnésio contido em nosso corpo é encontrado, acima de tudo, nos ossos e nos tecidos.

Como conseguir esse equilíbrio? Muito fácil. Este elemento químico essencial não funciona apenas como um energizante, mas também como um agente calmante para o organismo.

Do mesmo modo, o magnésio é fundamental para o nosso bem-estar psicológico. Na verdade, as pessoas que estão sob altos níveis de estresse tendem a apresentar uma perda desse elemento.

Pode ser encontrado na maioria dos alimentos verdes, leguminosas, e especialmente em cacau, amêndoas, farinha de soja, amendoim, avelãs e nozes.

Deve-se notar que, apesar de suas excelentes propriedades, este mineral não é tão popular quanto outros nutrientes essenciais. 

Funções do magnésio no corpo

O magnésio permite o bom funcionamento do sistema nervoso, muscular e cardiovascular. Portanto, é de vital importância para mais de 300 processos químicos no corpo. Entre as suas funções estão as seguintes:

  • Liberação de energia
  • Produção hormonal
  • Fortalecimento dos ossos
  • Regulação da pressão sanguínea
  • Regulação da glicemia
  • Manutenção do sistema imunológico
  • Formação de proteínas
  • Contração e relaxamento muscular (incluindo o coração)

Benefícios notórios do magnésio

Saúde do coração

Desintoxica

O magnésio também exerce funções desintoxicantes, e impede o dano causado por metais pesados ​​e toxinas.

Por outro lado, o magnésio é essencial para o processo de síntese de glutationa, um tripeptídeo não proteico conhecido por ser o antioxidante mais importante, uma vez que protege as células do dano oxidativo e da peroxidação.

Reduz a fadiga

Mulher sentindo fadiga

O magnésio é usado pelo corpo para a liberação de energia. Uma vez que a sua relação com a ativação da troca de energia é direta, onde o trifosfato de adenosina está presente, corresponde à energia celular. Portanto, quando há um déficit deste mineral, um sintoma comum é a fadiga.

Acalma e relaxa

Dentro da síntese e regulação de certos neurotransmissores, como a secreção de serotonina, que condiciona o comportamento e o humor, o magnésio atua como um agente tranquilizante, o que traz um alívio da ansiedade.

Melhora a qualidade do sono

Mulher descansando

O sentimento de bem-estar é causado, até certo ponto, pelo magnésio. Este mineral está associado ao ritmo circadiano, ou como é comumente conhecido o relógio biológico. E como ele age? Favorece o relógio biológico e, deste modo, evita a insônia e mantém o nervosismo à distância.

Alivia a dor muscular

O magnésio é responsável pela contração correta e relaxamento muscular de todos os grupos musculares do corpo, incluindo o coração.

Também evita espasmos e doenças no aparelho muscular. Por esse motivo, esportistas e atletas profissionais geralmente prestam atenção especial aos seus níveis de magnésio.

Saúde óssea

Saúde óssea e articular

O magnésio é um dos minerais mais importantes para a saúde óssea. Isso ocorre porque influencia a atividade de osteoblastos e osteoclastos, pois promove a manutenção de uma densidade óssea adequada. Isso significa que é um aliado excelente para combater a osteoporose (bem como para evitá-la).

Além disso, o magnésio fornece um equilíbrio das concentrações de vitamina D no sangue.

Como saber se eu tenho um déficit desse mineral?

É possível que, apesar de ter uma boa dieta, não haja uma absorção adequada desse mineral. Pode ser devido a infecções, danos por tratamentos de radiação, intolerância ao leite de vaca ou soja, doença celíaca, doença de Crohn, entre outros.

Quando uma pessoa tem um déficit deste mineral, geralmente apresenta alguns dos seguintes sintomas. Deve-se notar que fatores como estado de saúde, idade, peso, entre outros, devem ser levados em consideração.

  • Fadiga
  • Insônia
  • Tremores
  • Pressão arterial elevada
  • Dificuldade de concentração
  • Níveis anormais de cálcio ou potássio
  • Fraqueza ou sensação de falta de energia
  • Nervosismo (e ansiedade em pessoas que sofrem de transtorno de ansiedade, entre outros).

Se você experimenta esses sintomas frequentemente, recomendamos que consulte seu médico para uma avaliação. Só ele pode dizer qual é o problema e a melhor maneira de tratá-lo.