Enxaqueca em crianças: sintomas e tratamento

27 Outubro, 2020
A enxaqueca em crianças é debilitante e pode interferir nas suas tarefas diárias. Essa condição também é a causa do mau desempenho escolar. Como reconhecer esse quadro?

A enxaqueca é muito comum em crianças e, de fato, pode ocorrer em qualquer idade. De acordo com estatísticas da Migraine Research Foundation, cerca de 10% das crianças em idade escolar sofrem de enxaqueca, e até 28% dos adolescentes entre 15 e 19 anos são afetados por ela.

Esse tipo de dor de cabeça costuma ser debilitante e pode interferir nas atividades diárias. No caso das crianças, pode causar alguns efeitos negativos que diminuem tanto o seu desempenho escolar quanto a sua capacidade de socialização.

Embora as crianças geralmente tenham menos crises do que os adultos, essa condição pode ser igualmente incapacitante. Sem um tratamento, esse distúrbio pode afetar significativamente a qualidade de vida da criança.

Sintomas da enxaqueca em crianças

Existem duas formas de enxaqueca; a episódica, que ocorre esporadicamente, e a crônica. A seguir, mencionaremos as crises típicas de enxaqueca, mas devemos esclarecer que elas podem ser diferentes daquelas descritas em adultos.

Às vezes, devido à idade, não será fácil para a criança identificar, muito menos colocar em palavras, as sensações percebidas. As enxaquecas são de intensidade moderada a grave e são acompanhadas por outros sintomas.

Elas vão se desenvolvendo através de uma cascata de eventos que ocorrem ao longo de horas ou dias. Um ataque típico de enxaqueca sem aura progride por três fases: a fase premonitória, a fase da cefaleia e a fase pós-enxaqueca.

Os sintomas associados à fase premonitória incluem os seguintes:

  • Náuseas e vômitos.
  • Dor atrás de um olho ou ouvido.
  • Dor nas têmporas.
  • Sensação de ver pontos ou luzes piscando.
  • Sensibilidade à luz ou ao som.
  • Perda temporária da visão.
  • Palidez ou sombras sob os olhos.
  • Alterações de humor.

Esses sintomas podem aparecer horas, ou até um dia, antes do início da fase dolorosa. A dor geralmente afeta a cabeça bilateralmente, ao contrário dos adultos, onde ocorre apenas em um lado da cabeça. Pode ser latejante e dificultar a execução de tarefas diárias.

Menino com dor de cabeça
As crises de enxaqueca em crianças podem ser tão incapacitantes quanto em adultos.

Crise com aura

A crise com aura será uma fase adicional que pode ocorrer antes ou juntamente com a dor de cabeça. A aura, quando se desenvolve, geralmente é visual, como faíscas. Crianças pequenas podem não ser capazes de expressar queixas de cefaleia.

Assim, os sintomas que os seus cuidadores notam incluem palidez, diminuição da atividade e vômitos. A fase pós-enxaqueca será caracterizada por um estado de exaustão.

Além dos sintomas físicos, algumas crianças podem desenvolver ansiedade, temendo que outro ataque doloroso esteja para acontecer. Essa situação é chamada de ansiedade antecipatória e vai alterar a sua capacidade de se concentrar nos momentos em que não está com dor.

Em uma pequena porcentagem de crianças, ocorrerá a forma conhecida como enxaqueca crônica, que mencionamos anteriormente. É a definição de dor que ocorre 15 ou mais dias por mês, durando mais de 4 horas, por mais de 3 meses.

Isso também pode te interessar: 5 hábitos que podem desencadear crises de enxaqueca

Tratamento da enxaqueca em crianças

Os pacientes geralmente desejam deitar-se em um quarto silencioso e escuro e podem obter alívio através do sono. Os medicamentos úteis para o tratamento da enxaqueca aguda vão desde analgésicos comuns, como o ibuprofeno e o paracetamol, até os triptanos.

Pode ser necessário testar vários medicamentos para encontrar os tratamentos mais eficazes para pacientes individuais. Quanto mais cedo os medicamentos forem administrados, mais eficazes serão. Às vezes, um antiemético pode ajudar.

Não há cura absoluta para a enxaqueca, pois a sua fisiopatologia ainda não é totalmente compreendida. Manter um controle dos gatilhos pessoais da enxaqueca pode fornecer informações úteis para evitá-la. Isso pode incluir o seguinte:

A importância do sono para evitar problemas de saúde
Garantir um bom descanso para as crianças é decisivo para promover o alívio da enxaqueca.

Leia também: Transtornos do sono infantil: exames e tratamentos

Considerações gerais

A presença de enxaqueca em crianças será uma causa de ansiedade tanto nos pequenos quanto nos pais ou responsáveis. É sempre recomendável ir ao médico, em busca de um diagnóstico preciso e da adequação do tratamento.

Garantir que a criança durma o suficiente e faça atividades físicas, além de fornecer uma dieta completa e variada, também ajudará a prevenir as enxaquecas.

  • Barnes NP. Migraine headache in children. BMJ Clin Evid. 2011;2011:0318. Published 2011 Apr 11.
  • Amy Gelfand, Pathophysiology, clinical features, and diagnosis of migraine in children, retrieved on 17 June 2020, Evidence-based Clinical Decision Support- UpToDate. https://www.uptodate.com/contents/pathophysiology-clinical-features-and-diagnosis-of-migraine-in-children?search=migra%C3%B1a&source=search_result&selectedTitle=2~150&usage_type=default&display_rank=2
  • Barnes NP. Migraine headache in children. BMJ Clin Evid. 2015;2015:0318. Published 2015 Jun 5.
  • Amy Gelfand, Migraine in kids is not just a bad headache, retrieved on 18 June 2020,  https://migraineresearchfoundation.org/about-migraine/migraine-in-kids-and-teens/
  • Ahmed S, Tabassum S, Rahman SM, et al. Migraine in Children: A Review. Mymensingh Med J. 2016;25(3):589-596.