Eczema grave: 5 dicas para dormir melhor

14 de janeiro de 2020
Os desconfortos que surgem dos sintomas do eczema grave podem interferir na qualidade do sono. Por isso, é importante seguir algumas estratégias para dormir melhor.

Os sintomas do eczema grave podem afetar significativamente a qualidade de vida. Embora o desconforto diminua com alguns medicamentos prescritos, é essencial suplementar o tratamento com alguns cuidados. Por isso, desta vez, queremos revisar algumas dicas para melhorar a qualidade do sono.

Infelizmente, esta doença de pele vem acompanhada de problemas como, por exemplo, fadiga, sonolência e insônia. Devido aos desconfortos que ocorrem relacionados a prurido, secura e outras manifestações clínicas, a pessoa tem dificuldade em conseguir um sono reparador.

A coisa mais preocupante é que não dormir o suficiente pode afetar as complicações dessa condição. De fato, a médio e longo prazo, pode comprometer a saúde mental e outros sistemas do corpo. O que fazer para lidar com isso? Descubra neste artigo!

O que é o eczema?

No eczema, ocorre uma descamação da pele

O eczema, também conhecido como dermatite atópica, é uma doença de pele que é caracterizada por causar manchas inchadas e vermelhas. Essas manchas são acompanhadas por coceira intensa, inchaços e pele extremamente seca, entre outros desconfortos.

Algumas formas comuns da doença incluem dermatite de contato, seborreica e numular. Pode afetar qualquer pessoa, mas é mais comum em bebês e crianças pequenas. Embora sua causa exata não esteja estabelecida, acredita-se que seja uma resposta do sistema imunológico à exposição a substâncias irritantes.

Os surtos da doença ocorrem quando um ou mais sintomas aparecem na pele. Isso geralmente ocorre ao ser exposto a gatilhos como, por exemplo:

  • Compostos químicos de produtos de limpeza ou detergentes
  • Perfumes e produtos cosméticos
  • Tecidos sintéticos
  • Altas temperaturas
  • Estresse constante
  • Intolerâncias alimentares
  • Pelos de animais
  • Materiais ásperos, como lã
  • Infecções respiratórias superiores

Descubra: O que é dermatite atópica?

Dicas para dormir melhor se você tem eczema grave

Uma pesquisa publicada no Journal of Investigative Dermatology, revelou que os pacientes com eczema têm risco de ter problemas de fadiga grave e sono. Segundo o relatório, há cada vez mais consultas médicas relacionadas às dificuldades para dormir e a esta doença.

Mas, por sorte, existem algumas medidas simples que podem te ajudar a dormir e ter um sono reparador. Em seguida, analisamos em detalhes as mais importantes. Coloque-as em prática!

1. Regule a temperatura

Ambientes quentes favorecem o desenvolvimento de eczemas

A temperatura corporal e os sintomas de eczema grave têm muito a ver. Quanto mais a sensação de calor aumenta, piores são as manifestações da doença. Portanto, é comum que ocorram interrupções do sono devido ao superaquecimento do ambiente.

Assim, é essencial garantir uma atmosfera fresca no quarto, especialmente quando o tempo está quente. As medidas incluem:

  • Caso use aquecedor em casa, desligue ou diminua a temperatura do local (cerca de 3 graus).
  • Teste diferentes graus de temperatura até encontrar o mais confortável.
  • Instale um umidificador de ar.

2. Use roupas de cama apropriadas

O material da cama também pode afetar a temperatura do corpo quando dormimos. Portanto, outra medida que deve ser considerada para aliviar os problemas de sono causados pelo eczema grave é ajustar a roupa de cama. Ela deve ser feita de materiais como algodão ou bambu.

Ambos tendem a acumular menos ácaros e resíduos de pele, fatores que podem piorar os sintomas. Além disso, são fáceis de lavar e secam em pouco tempo.

3. Use hidratante antes de ir para a cama

Os cremes hidratantes emolientes criam uma barreira protetora

O excesso de secura é um fator que piora os sintomas desta doença de pele. Assim, se a pele estiver muito seca, é mais provável que surjam coceira intensa e descamação. Para resolver isso, o ideal é aplicar um hidratante emoliente nas áreas afetadas cerca de 30 minutos antes de ir para a cama.

O produto utilizado deve ser adequado para peles sensíveis ou desenvolvido para o tratamento desta doença. A aplicação de cremes ou loções perfumadas deve ser completamente evitada, pois podem piorar os sintomas.

Leia também: Benefícios do óleo de menta para a saúde corporal

4. Mantenha hábitos regulares de sono

Ter hábitos regulares de sono pode ajudar muito a controlar a insônia relacionada ao eczema grave. Embora os sintomas possam interromper o descanso, é mais provável que você durma bem, tendo uma hora fixa para ir para a cama e para acordar.

Também é útil praticar uma técnica de relaxamento antes de dormir e afastar todos os elementos que podem gerar distrações antes de dormir: televisões, computadores ou telefones, entre outros.

5. Para aliviar o eczema grave, escolha a roupa certa para dormir

Mulher descansando na cama

Devido aos sintomas característicos da doença, é preciso ter muito cuidado com as roupas usadas para dormir. Por exemplo, tecidos ásperos, feitos de material sintético ou muito apertados, podem causar um surto. Em vez disso, tecidos soltos e respiráveis ​​minimizam os riscos e aumentam a sensação de conforto.

Seus problemas de sono persistem apesar dessas recomendações? Em seguida, consulte o médico. O profissional pode avaliar a possibilidade de acessar outros tipos de tratamento.

  • Silverberg, J. I., Garg, N. K., Paller, A. S., Fishbein, A. B., & Zee, P. C. (2015). Sleep disturbances in adults with eczema are associated with impaired overall health: A US population-based study. Journal of Investigative Dermatology. https://doi.org/10.1038/jid.2014.325
  • Kelsay, K. (2006). Management of sleep disturbance associated with atopic dermatitis. Journal of Allergy and Clinical Immunology. https://doi.org/10.1016/j.jaci.2006.04.038
  • Jeon, C., Yan, D., Nakamura, M., Sekhon, S., Bhutani, T., Berger, T., & Liao, W. (2017). Frequency and Management of Sleep Disturbance in Adults with Atopic Dermatitis: A Systematic Review. Dermatology and Therapy. https://doi.org/10.1007/s13555-017-0192-3
  • Fishbein, A. B., Vitaterna, O., Haugh, I. M., Bavishi, A. A., Zee, P. C., Turek, F. W., … Paller, A. S. (2015). Nocturnal eczema: Review of sleep and circadian rhythms in children with atopic dermatitis and future research directions. Journal of Allergy and Clinical Immunology. https://doi.org/10.1016/j.jaci.2015.08.028
  • Gupta, M. A., & Gupta, A. K. (2013). Sleep-wake disorders and dermatology. Clinics in Dermatology. https://doi.org/10.1016/j.clindermatol.2011.11.016