Problemas de pele causados por estresse

Você sabia que o estresse pode causar problemas graves de pele em todo o corpo? Descubra quais são suas principais consequências e como enfrentá-las no próximo artigo.
Problemas de pele causados por estresse

Última atualização: 27 Maio, 2021

A pele é o maior órgão do nosso corpo e mostra suas anormalidades a olho nu. Portanto, problemas de pele causados por estresse são geralmente bastante comuns.

Ao contrário de outros órgãos e sistemas, o tecido epitelial é fácil de analisar. Podemos examiná-lo sem o uso de qualquer dispositivo e detectar as alterações que ocorrem nele de forma simples.

Existe uma conexão embriológica entre a pele e o sistema nervoso que ainda está presente na vida adulta. A elevação dos chamados hormônios do estresse provoca uma série de alterações fisiológicas, em consequência das quais a pele não fica bem, segundo a Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos.

Vamos nos aprofundar.

O papel do estresse nos problemas de pele

Insônia
O estresse afeta todos os aspectos da vida. Não é uma questão menor a ser subestimada.

O estresse é um mecanismo de defesa que nosso corpo tem para garantir sua sobrevivência. No entanto, quando se torna crônico, produz uma série de efeitos que afetam a todo o corpo e causam problemas de pele, conforme sugerido por este estudo do Dr. Chen:

  • Rugas
  • Flacidez.
  • Manchas.
  • Pele sem brilho.
  • Perda de elasticidade.

Problemas de pele causados ​​por estresse crônico estão relacionados à circulação sanguínea. Nessas situações, o corpo precisa de uma resposta rápida para implementar estratégias de luta, fuga e paralisia. Para isso, sob o comando do cortisol, ele redireciona o fluxo sanguíneo para os músculos, o coração, os pulmões e o cérebro, e a grande vítima desse corte no fluxo de sangue, entre outros, é a pele.

Da mesma forma, o estresse afeta negativamente o sistema imunológico e torna nossa pele mais vulnerável a infecções e agressões externas.

Doenças que manifestam problemas de pele causados ​​pelo estresse

Há um grupo de doenças dermatológicas diretamente relacionadas ao estresse. Entre elas, as mais importantes são:

1. Acne

Conforme já mencionado no relatório da Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos, embora os fatores hormonais sejam decisivos para o aparecimento da acne, cada vez mais importância é dada aos fatores emocionais.

2. Dermatite atópica

Embora possa ser causada por fatores ambientais, desidratação, irritantes, infecções e até suor, uma parte dos casos está intimamente relacionada ao estresse, segundo o estudo realizado por uma equipe da Universidade de Ciências Médicas de Matanzas (Cuba).

Existe um círculo vicioso entre o prurido e a coceira, que pode se tornar obsessiva e causar o agravamento da dermatite devido à superinfecção e o aparecimento de outras complicações mais graves.

Dermatite por estresse
Eczema pele no pescoço

3. Dermatite seborreica

dermatite seborreica é uma doença que tem sido associada diretamente a episódios de estresse. Surge em momentos de grande ansiedade dos pacientes, seja por uma mudança de emprego ou endereço, casamento ou divórcio, doença ou morte de um parente, exames, etc.

4. Escoriações

Nesse caso, o paciente coça sua pele compulsivamente, gerando ciclos de coceira e arranhões que podem durar anos.

Geralmente aparece em pacientes jovens, muito frequentes em meninas adolescentes que, sujeitas a alterações devido ao estresse hormonal, podem causar lesões graves devido a coçar repetidamente. Esse problema geralmente melhora quando a labilidade psicológica é tratada, embora possa durar muitos anos devido ao atraso no diagnóstico e tratamentos ineficazes.

5. Alopecia areata

É a perda de cabelo em áreas muito específicas do couro cabeludo, na forma de pequenos círculos, como moedas. Tem uma predisposição genética devido ao aparecimento de fatores autoimunes, mas tem sido demonstrada uma grande influência de fatores emocionais, de acordo com a Mayo Clinic.

 

Estresse causa alopecia

6. Psoríase

A psoríase é caracterizada pela aceleração do ciclo de vida das células, que morrem precocemente. Elas se acumulam na superfície da pele, formando escamas e manchas vermelhas, produzindo coceira intensa e até dor. É uma doença episódica e crônica. Pode desaparecer por um tempo para reaparecer nas circunstâncias em que o paciente se relaciona com situações estressantes.

Psoríase, problemas de pele de estresse

Todas as características de personalidade que tornam um sujeito suscetível a influências de estresse também são responsáveis ​​pelo aparecimento da psoríase, portanto, seu relacionamento é muito evidente. Melhorando os níveis de estresse geralmente melhora-se a ansiedade, inclusive a depressão e, portanto, surtos de psoríase.

Consultar um psicólogo pode ajudar

É justo mencionar que o aparecimento de lesões de psoríase produz rejeição social. O paciente se sente estigmatizado e tende a esconder o problema, outro grande fator gerador de estresse que obscurece o prognóstico.

Vimos apenas alguns exemplos em que o estresse provoca problemas de pele. É conveniente lidar com esse problema de maneira adequada, pois, além de poder causar depressão, enfraquece o sistema imunológico, tornando-se indiretamente responsável pelo agravamento do quadro.

It might interest you...
5 remédios caseiros para a psoríase no couro cabeludo
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
5 remédios caseiros para a psoríase no couro cabeludo

Embora seja uma doença crônica existem certos tratamentos que podem nos ajudar a melhorar a psoríase no couro cabeludo, e controlar seus sintomas n...