A dieta detox do arroz vermelho

6 de dezembro de 2018
O arroz vermelho é uma variedade de arroz integral com muitas propriedades nutricionais. Ajuda a reduzir o colesterol e os triglicérides, e a perder peso sem grandes sacrifícios.

O arroz vermelho é o componente principal de uma dieta detox que vem dando o que falar. Promete eliminar toxinas e dar um “reset” no metabolismo para promover uma verdadeira limpeza interna e restaurar os níveis de equilíbrio do corpo.

As dietas detox surgiram da necessidade de limpar o organismo, já que diariamente estamos expostos a toxinas indesejáveis e perigosas para a saúde.

Essas estão presentes no meio ambiente, na água e na comida, transportadas por pesticidas, hormônios e outras substâncias químicas.

A maioria das dietas detox é feita somente à base de sucos feitos de frutas e vegetais, mas a dieta do arroz vermelho oferece uma maneira de desintoxicar o organismo sem passar tanta fome e aproveitando os diversos benefícios deste alimento.

Quais os benefícios do arroz vermelho?

1. É rico em fibras

O arroz vermelho é rico em fibras, que são importantíssimas para regular o funcionamento do intestino e previnem a prisão de ventre e inflamações.

Além disso, alimentam os probióticos presentes nas paredes intestinais, que são capazes de aumentar os níveis de imunidade.

2. Possui baixo índice glicêmico

O índice glicêmico indica a velocidade com a qual um determinado alimento é absorvido pelo sangue. Um alimento com alto índice glicêmico pode provocar picos de insulina no sangue, bem como promover o acúmulo indesejado dos carboidratos ingeridos em forma de gordura.

Por isso, o baixo índice do arroz vermelho significa que é absorvido lentamente pelo organismo; prevenindo picos e normalizando o nível de açúcar no sangue.

ervas-arroz-vermelho

3. Reduz o colesterol

Este poderoso alimento pode tanto reduzir o colesterol mau quanto aumentar os níveis de colesterol bom. Esta redução é fundamental para a saúde, já que diminui significativamente o risco de desenvolver doenças cardiovasculares.

Saiba mais: Tudo o que você precisa saber sobre o colesterol

4. Contém antioxidantes

Os antioxidantes combatem os radicais livres, combinando-se a eles e neutralizando sua ação prejudicial ao organismo. Dessa forma, estas moléculas conseguem prevenir a degeneração celular, a incidência de diversas doenças e até o envelhecimento precoce.

5. Oferece saciedade

O consumo de carboidratos complexos, entre eles o arroz vermelho, oferece uma sensação de saciedade mais duradoura quando comparada aos carboidratos simples.

Além disso, por serem absorvidos de forma mais lenta, oferecem gradualmente a energia que o corpo precisa para desenvolver suas funções vitais.

Ademais, mais saciedade significa menos fome, e uma menor chance de exagerar na próxima refeição consumindo alimentos muito calóricos ou gordurosos.

Leia mais: Hormônio da saciedade: 5 dados importantes

A dieta do arroz vermelho

Esta dieta detox é baseada unicamente em dois alimentos: o arroz vermelho e o gomásio. O gomásio também é conhecido como sal de sésamo, e pode ser feito em casa de forma rápida e fácil.

Como fazer gomásio?

Simplesmente torre um pouco de sal marinho em uma frigideira até os cristais ficarem opacos. Em seguida, usando um pilão, comece a moer o sal até virar um pó.

Faça o mesmo com as sementes de gergelim, torrando-as na frigideira (sem azeite) e moendo-as.

Sal de sésamo no arroz vermelho

Logo depois, misture os dois pós obtidos no processo e pronto: já temos o gomásio a ser usado na dieta.

O que comer na dieta do arroz vermelho?

A dieta permite comer 250 g de arroz vermelho por dia, polvilhando o gomásio por cima como acompanhamento. É importante seguir alguns pontos para obter todos os benefícios:

  • Siga a dieta por um período de 3 a 10 dias, geralmente não mais do que isso; pois o corpo pode começar a sentir falta de outros nutrientes como proteínas e gorduras saudáveis.
  • O arroz vermelho (250 g por dia) deve ser cozido normalmente e consumido em quatro refeições diferentes, polvilhando apenas o gomásio por cima. Não deve se adicionar azeite ou temperos.
  • É importante mastigar 80 vezes cada garfada, até o alimento virar uma pasta líquida na boca.
  • Não beba durante as refeições. Nos outros horários, pode-se beber somente água fervida.
  • Ferver a água abre e polariza as moléculas, aumentando sua capacidade detox; já que assim essa consegue atrair e arrastar mais resíduos e toxinas.
  • Ao final da dieta, comece aos poucos com sua alimentação normal, para que o organismo possa se adaptar novamente aos alimentos, evitando mudanças muito bruscas.

Este cardápio simples permite promover uma verdadeira limpeza interna no corpo; fazendo um “reset” no metabolismo, reduzindo o cansaço e proporcionando mais vitalidade, relaxamento e energia.

Se você está buscando mais bem estar físico, mental e emocional, aposte na dieta do arroz vermelho para se sentir melhor, equilibrar o organismo e obter diversos benefícios para a saúde.

  • Pereira, J. A. (2004). O arroz-vermelho cultivado no Brasil. Teresina: Embrapa Meio-Norte.