7 dicas para se dar bem com seus sogros

O respeito deve ser a primeira condição para conviver com os sogros. Além disso, lembre-se de que um mau relacionamento com eles sempre afetará o seu parceiro, pois estamos falando dos pais dele.
7 dicas para se dar bem com seus sogros

Última atualização: 12 Julho, 2021

Ninguém surge do nada. Todos nascemos de pai e mãe e, portanto, ao iniciar um relacionamento, teremos sogros. Eles são uma parte muito importante da vida do nosso parceiro e, portanto, merecem o nosso respeito. O relacionamento com eles deve ser o melhor possível. Você quer conhecer algumas dicas para se dar bem com os seus sogros?

Os sogros

Um casal é composto por duas pessoas que também têm a sua própria família. Nesse sentido, é normal que, quando um relacionamento é iniciado ou um novo núcleo familiar é formado, os sogros também queiram continuar sendo, até certo ponto, participantes da vida de seus filhos.

Isso é normal e habitual. O casal pode até querer que seus pais participem e se integrem em muitas atividades, para que haja harmonia na família. Na verdade, não se trata de escolher. A família sempre desempenhará um papel fundamental.

Relações familiares
Um bom relacionamento entre o casal e os sogros criará uma harmonia familiar que todos irão apreciar juntos.

No entanto, o fato de serem pais não significa que tenham pleno direito sobre a vida do casal. De fato, se sua participação for excessiva ou não for da maneira como deveria ser, isso pode causar sérios conflitos em muitos sentidos.

Muitos sogros não estão de acordo com os parceiros de seus filhos, causando desconforto com comentários ou atitudes. Por outro lado, alguns podem se tornar realmente irritantes porque se intrometem e tentam se envolver em questões que incumbem estritamente ao casal.

Por outro lado, o filho ou a filha pode se sentir muito mal se o parceiro não se der bem com os seus pais, e isso gerará um duplo problema. Portanto, o ideal é manter um bom relacionamento com eles. Mas como? Aqui estão algumas dicas.

1. Respeito

Não se trata apenas de respeitar os sogros, mas também de que os sogros respeitem o parceiro.

De fato, os pais são muito importantes na vida de qualquer pessoa, porque criaram e cuidaram daquele com quem você decidiu compartilhar a sua vida. Sendo assim, devemos demonstrar respeito, cuidando das nossas palavras e comentários, nossas atitudes e a maneira de expressar nossas opiniões. Assim, evitaremos conflitos e más interpretações.

Se pensarmos bem, como pais, eles merecem esse respeito. Além disso, quer você queira ou não, o fato de serem os pais do seu parceiro é algo que não mudará; irremediavelmente, você sempre terá um relacionamento com eles.

Além disso, lembre-se de que, se você magoar seus sogros, de alguma forma também estará machucando o seu parceiro.

2. Não compare

Como se dar bem com os sogros?
Cada um educou seus filhos de acordo com as circunstâncias, da maneira que achou melhor.

Cada pai e mãe são pessoas diferentes e criaram seus filhos de uma certa maneira. Você tem os seus pais e seu parceiro tem outros, e ambos cresceram de maneira diferente. Portanto, você recebeu uma educação diferente.

Por todas essas razões, devemos evitar comparar a nossa educação com a do parceiro. Só porque vocês foram educados de maneira diferente, com outras regras, não significa que um seja melhor que o outro, nem que os seus sejam melhores pais do que os dele.

Cada pai criou seus filhos da melhor maneira que considerou possível, dadas certas circunstâncias e particularidades da vida. Portanto, é melhor escolher o caminho da compreensão e evitar comparações odiosas.

3. Harmonia acima de tudo

Um mau relacionamento com seus sogros, seja qual for o vínculo que eles tenham com o seu parceiro, sempre o afetará. Se o relacionamento for ruim, causará estresse e desconforto. Por esse motivo, a menos que a atitude dos sogros seja inadmissível, devemos ceder muitas vezes pelo bem do nosso relacionamento e pela predominância da harmonia.

De fato, um relacionamento exige esforço e dedicação e, às vezes, é preciso fazer certas concessões para que tudo corra bem e prevaleçam o equilíbrio e a serenidade.

4. Imponha limites aos sogros

Relações familiares entre avós e netos
Os limites sempre ajudarão a ter um relacionamento saudável. Especialmente se houver filhos, os sogros não devem invadir a vida do casal.

Dissemos anteriormente que é importante fazer certas concessões. No entanto, tudo tem um limite, e é necessário estabelecê-lo para que o relacionamento seja saudável e não cause problemas.

Portanto, devemos ter em mente que um relacionamento é uma questão dos dois membros do casal, e que os sogros não têm poder de decisão sobre suas vidas. A opinião deles pode ser mais ou menos bem-vinda, se for pedida, mas a decisão deve ser dos parceiros.

De fato, devemos estabelecer limites para não permitir que se intrometam nas decisões e na organização da vida do casal. É claro que devemos sempre fazer isso com respeito e boa comunicação.

5. É preciso conhecê-los

É difícil simpatizar, entender ou estabelecer um bom relacionamento com uma pessoa que você não conhece. Nesse sentido, é injusto colocar o rótulo de “sogro” ou “sogra” em alguém sem primeiro conhecer essa pessoa. Lembremos que quase sempre a palavra sogro(a) está carregada com uma conotação negativa.

Para isso, nada melhor do que manter uma boa comunicação com eles, conhecer os seus costumes, hobbies, gostos, etc. Somente quando você os conhecer melhor, poderá estabelecer um relacionamento saudável e, se houver conflitos, saberá como evitá-los ou enfrentá-los sem ferir ninguém.

6. Converse com o seu parceiro

A importância do diálogo entre o casal
Comunique suas impressões ao seu parceiro para tentar resolver problemas, sempre com respeito e confiança.

Se algo em relação a seus sogros o incomoda, é melhor conversar sobre isso com o seu parceiro, sempre com respeito e delicadeza. Dessa forma, você pode discutir e chegar a um acordo ou resolver os problemas antes que eles cresçam demais.

Uma boa comunicação com o parceiro, portanto, é essencial. Não apenas ajudará a superar os conflitos, mas também a ser mais honestos uns com os outros, que será a base ideal para estabelecer limites. Lembre-se: uma relação se faz a dois.

O esforço para construir um relacionamento e uma nova família deve ser de ambos os lados. Portanto, é essencial que vocês concordem em certos assuntos, e entre eles está o relacionamento que será estabelecido com os sogros e seus limites.

7. Distância prudencial dos sogros

A única maneira de o casal manter seu relacionamento entre os dois e sua intimidade e vínculo sem pressão excessiva ou intervenção dos sogros é manter uma distância prudente.

De fato, sair para comer todos juntos de vez em quando, visitas e outras reuniões são totalmente saudáveis ​​e quase necessárias. No entanto, tudo tem um limite, e os sogros não devem invadir a vida do casal.

Isso é particularmente importante quando o casal tem filhos. Muitos sogros, consciente ou inconscientemente, tendem a invadir a casa e a vida dos filhos quando os netos nascem. Nesse sentido, muitos, com base em sua experiência e idade, podem até criticar ou estabelecer o que deve ser feito para criar as crianças.

No entanto, as crianças também são fruto de duas pessoas: seus pais. Os avós sempre são bem-vindos, é claro, mas seu envolvimento, opinião e poder de decisão devem ser limitados.

Em suma, a melhor opção é conhecer os sogros para poder simpatizar com eles e manter uma boa comunicação. A partir daí, certos limites podem ser estabelecidos para, sempre baseados no respeito e em favor da harmonia familiar, permitirem um relacionamento saudável.

Pode interessar a você...
Familiares tóxicos: transtornos que podem causar
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Familiares tóxicos: transtornos que podem causar

O problema dos familiares tóxicos é que eles podem passar todas as suas inseguranças para as crianças. Saiba se você está entre eles.