As 5 chaves do respeito entre um casal

Ainda que pareça clichê, devemos oferecer a nosso companheiro o respeito que nós queremos receber. Ainda que nos pareça óbvio, agradecer com palavras pode ser muito reconfortante para ambas as partes.

O respeito em toda relação é algo que não vem sem esforço: ganha-se a cada dia, trabalhando com delicadeza, reciprocidade e com uma vontade sincera de quem entende que amar é, acima de tudo, saber construir.

É curioso como, na hora de falar sobre esse assunto, todo o mundo sabe defini-lo, sabe bem quais seus princípios e, no entanto, são poucos os que os aplicam no dia a dia de maneira correta.

O problema básico do respeito reside no fato de que todos queremos recebê-lo, mas esquecemos de primeiro oferecê-lo a quem está na nossa frente.

É como se, de algum modo, priorizássemos aquilo de “respeite-me e aí então eu respeitarei você”.

Mas, se falarmos desse tema aplicado nas relações de casal, o tema se torna mais sutil e ainda mais complexo.

Porque, frequentemente, nem sempre damos o devido valor. “Quem te ama, te respeitará”, pensam muitas pessoas; no entanto, com frequência ocorre um comportamento contrário em que se concentram grande parte das dinâmicas afetivas.

O respeito em um casal não se baseia apenas em não prejudicar ao outro.

Estamos diante de um tecido psicológico e emocional em que o propósito máximo vai um pouco mais além: buscamos um respeito que nos cuide, que nos permita crescer e que, por sua vez, nos torne cúmplices um do outro.

Hoje, em nosso artigo, convidamos a se aprofundar sobre esse tema que, sem dúvida, fará você refletir.

1. O respeito no casal necessita de intencionalidade

Casal magoado

Vivemos em um mundo em que as palavras vendem, em que as pessoas compartilham em suas redes sociais frases repletas de bondade, de convivência e harmonia que, mais tarde, na vida real diária, não praticam com o mesmo sentimento.

  • A bondade, assim como o respeito, se não for demonstrado e praticado com uma intenção clara, não serve para nada.
  • Nas relações de casal, ocorre o mesmo. O amor, por si mesmo, não é suficiente para que uma relação prospere nem para que se mantenha viva.
  • São necessárias muitas mais dimensões que, juntas, dão um pleno sentido a essa relação e a esse compromisso.
  • Por isso, praticar o respeito cotidiano no qual atender e sermos atendidos, no qual demonstrar interesse, ouvir ativamente, reciprocidade e em que uma pessoa é capaz de antecipar as necessidades reais do outro, dá forma a esse respeito que nos alimenta, que nos faz sentir bem.

Descubra também se sua relação tem futuro

2. A empatia: um pilar básico

Casal triste

Ninguém nunca poderá demonstrar um respeito autêntico se não aplicar uma empatia real, próxima, intuitiva e sincera.

  • O cérebro humano é, acima de tudo, uma entidade desenvolvida graças à sociabilidade, a nossas interações e a esse vínculo que nos permite sobreviver como espécie em grupos consolidados.
  • A empatia, e os neurônios-espelho que lhe dão forma, nos permite ver o outro como parte de nós mesmos.

Entendemos e compreendemos o que nosso parceiro sente, sem a necessidade de que nos diga com palavras.

Isso é, sem dúvida, fundamental para aplicar esse respeito no qual saber o que fazer, o que dizer e o que não dizer para cuidar dessa pessoa tão importante para nós.

3. A importância de conhecer o parceiro em todos os âmbitos

Há quem diga conhecer o próprio parceiro como a si mesmo quando, na realidade, o que se prioriza é a própria pessoa, obrigando o outro a ter as mesmas necessidades e gostos.

  • Há que ter muito claro que, na hora de construir uma relação saudável e feliz, não é imprescindível que concordemos em tudo.
  • Respeitar as paixões, os gostos e crenças do outro é algo fundamental, assim como é conhecer o próprio parceiro, saber o que não lhe agrada, o que lhe incomoda e quais são esses pequenos detalhes que são parte de sua personalidade, da sua identidade.

Sem conhecimento, não há respeito. É necessário lembrar-se disso porque, do contrário, e quase sem nos darmos conta, acabaremos sabotando a pessoa amada, acreditando que certas coisas não são importantes.

Tornaremos vulneráveis necessidades do outro que “etiquetamos” a priori como não sendo importantes, decepcionando assim o ser amado.

Leia também: “5 dicas fáceis para a gestão emocional no dia a dia

4. A gratidão

Casal conversando

Quando foi a última vez que você agradeceu a seu parceiro por alguma coisa?

Um “obrigada por ser como você é”, um “obrigado por estar a cada dia a meu lado”, ou um “obrigada por me fazer feliz” é um modo de praticar esse respeito com base no reconhecimento, em valorizar quem amamos, em dar importância a quem é importante para nós.

A gratidão praticada com humildade fortalece qualquer vínculo, e ainda mais entre o casal.

5. A importância dos pequenos detalhes

O respeito não se demonstra com grandes atos pontuais de grande valor. A relação mais feliz e duradoura é aquela que sabe cuidar dos detalhes cotidianos, onde o respeito é sábio, intuitivo e sabe valorizar o que é importante.

Por outro lado, não podemos esquecer que esses detalhes se transmitem também através de uma boa comunicação.

Assim, devemos prestar atenção a estes aspectos:

  • Usar palavras de agradecimento.
  • Comunicar-se sem gritar, prestando atenção ao tom de voz.
  • Usar uma comunicação “relacional”: eu sei como você se sente e o respeito por isso, diga-me como posso ajudar você. Diga-me o que posso fazer para lhe fazer mais feliz.
Recomendados para você