5 dicas fáceis para a gestão emocional do dia a dia

Ao aplicar algumas simples dicas de gestão emocional, podemos aprender a desfrutar cada momento que vivemos. Aprenda a se desconectar quando o estresse o invade; viva e deixe viver.

A gestão emocional é um princípio de bem-estar psicológico que melhora nossa saúde e nossa qualidade de vida.

No entanto, algo que todos sabemos é que não é nada fácil controlar tudo o que nos envolve no dia a dia. As pessoas não são imunes aos contratempos, ao estresse, nem às pressões do ambiente.

Estamos certos de que em sua vida não faltam as leituras relacionadas com a inteligência emocional ou com a adequada gestão do estresse.

Porém, algo curioso que costuma acontecer com muita frequência é que conhecemos a teoria, mas não a aplicamos na prática. 

É como quando um amigo nos recomenda “não se preocupe tanto” ou “olhe para si e não foque todas as suas energias nos demais”… São ideias que já conhecemos e que não aplicamos por diversas razões.

A seguir, propomos refletir sobre as seguintes ideias. São pilares básicos e essenciais sobre a gestão emocional que podem ser de grande ajuda.

1. Coloque-se no lugar do outro

Você já deve ter escutado uma infinidade de vezes a clássica recomendação de que as pessoas devem aprender a se colocar no lugar dos demais.

  • Entender as perspectivas, as necessidades e os mundos alheios ao nosso é básico para favorecer um adequado respeito e uma boa convivência.
  • No entanto, as pessoas que sofrem estresse e que dia após dia acumulam muitas tensões, na verdade, se esqueceram de algo essencial: colocar-se em seu próprio lugar para lembrar-se de quais são as suas necessidades.
  • Estamos certos de que você prioriza acima de tudo aquilo que os demais querem: seus chefes, seu parceiro(a), seus filhos, seus pais…
  • Em certos casos, focalizamos todo o nosso universo pessoal para aqueles “planetas” externos que nos rodeiam.

Tentamos satisfazê-los e buscamos sempre ficar bem com eles até o ponto de esquecermos de nós mesmos.

Aprenda a valorizar suas necessidades, a dar nome ao que você sente e a tomar consciência de seu mundo emocional. Você é o protagonista de sua própria vida.

Aprenda a meditar enquanto canaliza suas emoções negativas

2. Não reprima as emoções negativas, canalize-as

canalizar-emocoes-negativas

Se existe algo que as pessoas estão acostumadas a fazer é “reprimir” as emoções negativas.

Se me aborreço com alguém, me calo para não piorar as coisas; se algo me parece errado, escondo; se sinto raiva, a guardo porque, do contrário, tenho a sensação de que vou perder o controle…

Experimentar todos estes tipos de emoções leva a cedo ou tarde somatizar estas realidades através de cefaleias, indigestões, dores musculares, enjoos, e inclusive determinadas alergias.

Lembre-se de seguir no dia a dia estas estratégias de gestão emocional.

  • As emoções não se reprimem, são canalizadas (a raiva é aplacada caminhando, desenhando, dançando, nadando, correndo ou falando com alguém).
  • As palavras não se escondem, se comunicam com respeito e assertividade.
  • O que nos incomoda é expressado em voz alta e se estabelecem limites protetores.

3. Meu palácio mental de paz e solidão

caminhar-faz-bem-para-a-saude

Uma adequada gestão emocional implica estabelecer fronteiras adequadas frente aos investimentos do estresse e das pressões de nossos ambientes cotidianos.

  • Uma mente forte é sinônimo de um foco psicológico que é capaz de se desconectar de vez em quando do que nos rodeia, para entrar contato com si mesmo.
  • Em nosso dia a dia será muito útil fazer uso de nosso “palácio mental de solidão”. É um lugar privado de nossa mente no qual podemos nos refugiar.
  • Escapar até este lugar não quer dizer que estamos fugindo de nossas responsabilidades. Significa que estamos tirando um momento para respirar, e estamos deixando um pouco de lado o barulho do ambiente, as conversas que não interessam, e aquelas pressões que nos fazem esquecer o que vale e o que sentimos.
  • Quando você se notar no limite, respire. Pense em um bosque pelo qual você caminha com tranquilidade até chegar a um palácio pequeno, mas reconfortante.

Nele reinam o silêncio e a calma; nele temos a melhor companhia: nós mesmos.

4. Mindfulness para a gestão emocional

meditacao-gestao-emocional

O mindfulness nos traz um foco muito prático para gerir as emoções e o estresse no dia a dia.

  • Esta filosofia de vida nos ensina a estarmos mais presentes, a tomar plena consciência do que ocorre em nosso interior e no exterior.
  • Por outro lado, nos lembra de que, apesar de não poder mudar aquilo que acontece em nosso redor, podemos mudar o modo como estas coisas nos afetam.
  • Estar calmo, aceitar as emoções e tomar consciência de que nossas oportunidades de mudança se abrem no “aqui e agora” são pilares ideais para a gestão emocional.

Logo, o mindfulness nos traz técnicas de meditação e relaxamento ideais para regular o estresse e a ansiedade.

Descubra os benefícios emocionais da ioga

5. Ser e deixar ser

Este princípio tão básico de respeito e autorrespeito nos oferece uma estratégia chave na gestão emocional.

  • Em primeiro lugar, nos ensina que nossa obrigação é construir a nós mesmos, é chegarmos a ser aquilo que desejamos e que nos faz feliz. É um caminho no qual devemos investir tempo e esforços sem medo.
  • O segundo aspecto é igualmente importante: assim como temos o direito de ser, fazer, pensar e decidir o que queremos, os demais também devem e podem ser aquilo que desejam.

Assim, lembre-se e aceite que os demais serão o que bem quiserem. Aceite que pensam diferente de você e que tenham suas manias e peculiaridades. Aceite-os como você aceita a si mesmo e evitará muitas fontes de sofrimento. 

Comece hoje mesmo a aplicar estes simples conselhos de gestão emocional e você notará a diferença positiva em seu dia a dia!

Recomendados para você