Como lidar com conflitos familiares relacionados às finanças

12 de julho de 2019
Conflitos familiares relacionados às finanças aparecem quando não há boa comunicação e os objetivos de cada um são diferentes. Aprender a lidar com eles é essencial para evitar grandes problemas

Nas famílias é comum ter problemas relacionados ao dinheiro, seja muito ou pouco. O ser humano pode ser muito ganancioso e não pensar nos outros. Mas também os conflitos familiares relacionados às finanças têm a ver com a falta de organização ou diversos pontos de vista.

É isso mesmo, porque se, por exemplo, alguns membros são esbanjadores e outros econômicos, pode haver problemas e discussões. Em seguida, diremos a você como lidar com essas situações.

Conflitos familiares relacionados às finanças 

O casal 

Supõe-se que o casamento é uma união onde tudo é compartilhado e isso também inclui o dinheiro. Embora hoje muitos casais optem por “cada um pagar o seu”, a verdade é que na maioria dos casos se juntam os ganhos, e tudo sai do mesmo lugar.

Nos relacionamentos, muitos problemas relacionados ao dinheiro podem surgir. De fato, é uma das principais questões que provocam discussões e separações. E isso está muito relacionado aos objetivos e hábitos que cada um possui. É assim porque se, por exemplo, um considera que certas despesas sejam ‘essenciais’ e o outro as considera ‘desnecessárias’, geraremos um conflito.

Há também problemas quando um ganha mais do que o outro e tem a atitude de “sou eu quem manda”, porque o dinheiro é um símbolo de poder. Isto é indubitavelmente injusto e errado.

Casal discutindo por dinheiro

Para evitar conflitos de casal relacionados às finanças, como um primeiro passo é importante que estes conversem e cheguem a um acordo. Quanto estará disponível para as despesas comuns, para as poupanças, e para as despesas adicionais.

Também pode ser útil criar um fundo comum, fazer uma lista de despesas mensais detalhadas, e revisar o orçamento à cada dois ou três meses. Contas claras podem reduzir o atrito e momentos desagradáveis.

Confira ademais: O que é uma família disfuncional e como ela pode afetar os filhos?

As finanças e as heranças 

Você não precisa ser um milionário para que esse tipo de coisa aconteça. Podemos receber dinheiro sem esperar por isso, e isso se torna um conflito familiar destrutivo. Mesmo se tivermos uma casa, um carro ou até uma mobília. Certamente você conhece casos de irmãos que brigam pelo que recebem quando seus pais morrem.

As finanças familiares quando se tem negócios em conjunto é outro tema muito recorrente. Por exemplo, se um pai e um filho abrirem uma loja, é provável que o atrito apareça em breve.

Familia falando de finanças na mesa

Como atuar nesses casos? É verdade que você não pode saber como o outro reagirá quando há dinheiro envolvido, mas é sempre bom antecipar os fatos. Quando tudo está em harmonia é o momento ideal para falar sobre certos assuntos complicados ou tabus. Trazê-los à luz não nos torna pessoas más, mas estaremos procurando soluções e sendo cautelosos.

Se não conseguirem chegar a um acordo, sempre se pode recorrer a um profissional externo, para definir os lucros ou organizar as propriedades e heranças.

Não deixe de ler também: Como manter o equilíbrio entre o seu relacionamento amoroso e sua vida?

Os créditos 

Outro motivo que leva a conflitos familiares relacionados às finanças é o dinheiro emprestado. Embora todos nós pertençamos à mesma família, isso não significa que contemos com as mesmas habilidades ou hábitos. Mesmo entre os irmãos que foram criados da mesma maneira, um pode ser bem-sucedido, e o outro pode estar a um passo da falência continuamente.

Mas, além disso, a verdade é que quando alguém decide emprestar dinheiro para um membro da família, pode haver conflitos. Inclusive se alguém pede uma certa quantia e esta é negada. E se o empréstimo é concedido, mas não devolvido dentro do prazo, o conflito é garantido. Por esse motivo, muitas vezes é preferível solicitar um empréstimo em um banco do que dos próprios membros da família.

Uma das melhores maneiras de evitar conflitos desse tipo é não estendê-los ao resto dos membros da família. Não seria ruim se o acordo fosse por escrito. Se você vai emprestar dinheiro para alguém da sua família tem o direito de assinar um documento válido. Se essa pessoa ficar chateada ou ofendida, pode não ser uma boa ideia dar a ela o que pede.

Não é impossível lidar com conflitos familiares relacionados às finanças se formos sinceros, se anteciparmos os fatos, e se pedirmos ajuda a pessoas fora do vínculo.