Dicas para reduzir os carboidratos da dieta

27 de julho de 2019
Para reduzir de maneira saudável a proporção de carboidratos da dieta é possível reduzir a presença de alimentos ricos em açúcares substituindo-os por outros, geralmente hortaliças.

Para emagrecer de maneira saudável é bom reduzir o consumo de carboidratos. No entanto, isso pode se converter em um desafio, já que muitos alimentos presentes na dieta regular costumam contê-los. Por isso, hoje trazemos algumas dicas que te ajudam a reduzir os carboidratos da dieta.

A ingestão de carboidratos é uma parte da nutrição fundamental para a nossa saúde. Para um consumo adequado desses nutrientes é necessário considerar fatores como a energia, o peso e até mesmo níveis de açúcar no sangue.

O que são os carboidratos?

Os carboidratos são macronutrientes de grande consumo nas casas e que têm como principal função fornecer toda a energia necessária para o organismo de maneira imediata para a realização das tarefas físicas diárias. São muito fáceis de encontrar nos alimentos cotidianos como o pão, as massas ou as frutas.

Quando se realiza exercício de maneira vigorosa, o corpo usa os carboidratos para funcionar. São a primeira fonte de energia da dieta e são considerados a base da pirâmide da alimentação.

Leia também: Qual é a função dos carboidratos na dieta?

6 dicas que ajudam a reduzir os carboidratos da dieta

1. Substituir a farinha de trigo por farinhas baixas em carboidratos

Todos sabem que a farinha de trigo que costumamos comprar é rica em carboidratos. O que nem todos sabem é que existem alternativas de farinhas baixas em carboidratos, que são igualmente versáteis para cozinhar e muito mais saudáveis.

Alguns dos substitutos da farinha de trigo tradicional são feitos com coco ou noz. Estima-se que cada 100 g de farinha de noz contém menos de 11 de carboidratos. Caso fosse a farinha de coco, estaríamos falando de menos de 21 g de carboidratos, com isso é possível fazer uma ideia do positivo que pode ser utilizar este tipo de farinhas para perder peso.

2. Pedir guarnição de verduras se for comer fora de casa ajuda a reduzir os carboidratos da dieta

substitua os carboidratos com verduras

Uma guarnição com verduras pode ajudar a reduzir o consumo de carboidratos sem eliminá-los por completo. Além disso, é uma alternativa baixa em calorias, rica em nutrientes.

A maioria dos restaurantes costuma ter opções variadas de guarnições de verduras em seus cardápios. Dependendo do prato que pedir, é comum que ofereçam acompanhá-lo com pão, batatas, macarrão, arroz ou vegetais. Tomar uma boa decisão nesse sentido é muito importante para recortar carboidratos da dieta.

  • Escolher vegetais como guarnição pode trazer fibras e quase nenhum carboidrato a sua refeição.

3. Consumir no café da manhã ovos e outros alimentos baixos em carboidratos

Surpreendentemente, os cafés da manhã aparentemente saudáveis costumam ter carboidratos. Portanto, na hora de decidir por um café da manhã baixo em carboidratos, os ovos são uma opção magnífica; cada um contém menos de 1 g de carboidratos, isso sem mencionar que representa uma fonte de proteína saudável, capaz de te manter cheio por horas.

O ideal é aprender a preparar os ovos de maneira saudávelPassá-los por pouco azeite de oliva ou servi-los cozidos e acompanhados de vegetais ao vapor, são somente algumas das formas na quais podem ser preparados.

4. Evitar o consumo de bebidas açucaradas

Os sucos e refrigerantes açucarados que são vendidos no mercado não trazem um valor nutricional significativo e, pelo contrário, trazem muitas calorias desnecessárias.

Ainda mais, ao ingeri-los, gera-se uma reação de ansiedade no corpo que, quase sempre, leva a se consumir mais fontes de carboidratos simples. Por outro lado, seu alto teor de açúcar afeta o funcionamento metabólico, e, entre outras coisas, causa:

  • Aumento da resistência à insulina.
  • Tendência de desenvolver diabetes do tipo 2.
  • Risco de sobrepeso e obesidade.

5. Para reduzir os carboidratos da dieta tente provar outros tipos de pão diferentes do branco

substitua o pão branco com outro tipo de pão

Existem muitos ingredientes que substituem as farinhas refinadas para desfrutar de um pão mais saudável e baixo em carboidratos.

O pão, tão comum na dieta diária de tantos países, é infelizmente um dos alimentos com mais carboidratos que existem. O pão branco, além disso, é uma das piores opções na hora de ingerir este alimento, por seu baixo fornecimento de fibras e o excesso de carboidratos que proporciona.

Por isso, o melhor a se fazer é buscar outras fontes mais saudáveis de grãos aparte do trigo, como certos vegetais, sementes, nozes ou versões de pães mais saudáveis como o pão de trigo sarraceno.

Pode te interessar: Pão com baixo teor de carboidratos: 2 receitas

6. Substituir o leite de vaca

O leite é nutritivo, mas nada recomendado caso se queira iniciar uma dieta baixa em carboidratos. Estima-se que para cada 240 ml de leite de vaca tradicional, o corpo absorve entre 12 a 13 gramas de carboidratos, por isso que é bom buscar substitutos do leite tradicional. 

Entre os substitutos do leite de vaca se encontram o leite de coco, amêndoas ou nozes. Em suma, a maioria desses produtos não trazem mais de 2 gramas de carboidratos por cada ingestão, o que representa uma redução significativa a longo prazo.

Reduzir os carboidratos da dieta não precisa ser um feito dramático e pouco prazeroso. Além disso, os conselhos que mostramos aqui ajudarão a fazer esta transição de um modo simples e saudável. Por fim, não é demais lembrar que o que tentamos aqui é reduzir, não suprimir definitivamente os carboidratos. Por outro lado recomendamos sempre consultar um nutricionista para obter indicações mais especializadas.

  • Luna López, Victoria, López Medina, José Antonio, Vázquez Gutiérrez, Mercedes, & Fernández Soto, M.ª Luisa. (2014). Hidratos de carbono: actualización de su papel en la diabetes mellitus y la enfermedad metabólica. Nutrición Hospitalaria30(5), 1020-1031. https://dx.doi.org/10.3305/nh.2014.30.5.7475
  • Esquivel Solís, Viviana. (2005). Dietas modificadas en carbohidratos: implicaciones fisiológicas. Revista Costarricense de Salud Pública14(26), 1-5.
  • BeMiller, J. N., & Huber, K. C. (2010). Carbohidratos. In Fennema química de los alimentos (pp. 83-154). Acribia.
  • Slavin J, Carlson J. Carbohydrates. Adv Nutr. 2014;5(6):760–761. Published 2014 Nov 3. doi:10.3945/an.114.006163