Conheça os melhores alimentos para a diabetes tipo 2

23 de abril de 2019
A diabetes tipo 2 é a forma mais comum de diabetes. Entretanto, com boas pautas de alimentação, exercícios e medicação adequada poderemos manter o açúcar controlado.

Podemos tratar vários problemas de saúde com uma simples mudança em nossos hábitos. Os alimentos para a diabetes tipo 2 podem fazer uma grande diferença, já que podem regular o índice de glicemia.

A diabetes tipo 2 é a forma mais comum de diabetes. Nesse caso, o pâncreas é capaz de produzir insulina, mas as células do organismo não respondem a ela de maneira normal. Existe portanto, uma resistência à insulina.

Primeiramente, o pâncreas trata de compensar esta resistência produzindo uma quantidade maior de insulina. Com o tempo, o órgão não pode manter este ritmo e não é capaz de produzir suficiente insulina para manter níveis normais no sangue.

A deficiente assimilação de glicose por parte das células provoca que o açúcar se acumule no sangue. Isso ocasiona dois problemas. Por um lado, as células não dispõem de suficiente quantidade de energia. Por outro lado, os altos níveis de açúcar no sangue podem ocasionar danos nos olhos, rins, nervos ou coração.

A diabetes tipo 2 pode controlar-se modificando certos hábitos de vida. É necessário uma dieta equilibrada, tomando determinados medicamentos orais e administrando insulina em alguns casos.

Os melhores alimentos para a diabetes tipo 2

Prova para detectar diabetes

As mudanças nos padrões de alimentação, juntamente com a prática de exercício físico de forma habitual e o tratamento farmacológico, são medidas capazes de ajudar a normalizar os níveis de glicose do organismo.

Por isso, a implementação de boas pautas dietéticas, com alimentos para controlar a diabetes é o principal tratamento a ser aplicado.

Os hidratos de carbono

Carboidratos e diabetes

Os açúcares, entre os que se encontra a glicose, pertencem ao grupo dos hidratos de carbono.

Poderíamos pensar que a redução ou eliminação da ingestão de açúcares na dieta resolveria o problema da diabetes. Entretanto, isso não é assim tão simples, pois esta medida não é suficiente para tratar a enfermidade.

Dentro dos hidratos de carbono encontramos dois tipos de compostos. Ambos desempenham um papel importante na diabetes:

  • Os açúcares ou carboidratos “simples”, que liberam grande quantidade de glicose no sangue, de maneira rápida. Aqui se englobam o açúcar branco, alguns adoçantes, frutas, sucos, bebidas açucaradas, leite e iogurte, chocolate e produtos de pastelaria.
  • Os amidos ou carboidratos “complexos”, que permitem uma liberação mais progressiva da glicose de forma mais saudável. Alguns alimentos que contêm amido são: o arroz, as massas, batata doce, pão e cereais.

Devido a isso, e a fim de controlar a diabetes, é necessário reduzir a ingestão, especialmente dos açúcares. Neste sentido, podemos encontrar certos adoçantes naturais, que podem ajudar a controlar os níveis de glicose.

Quer saber mais? Leia: Adoçantes naturais e saudáveis

Adoçantes naturais: alternativas de alimentos para a diabetes

A estévia

Se falamos de adoçantes naturais, a estévia é um dos mais importantes, capaz de proporcionar sabor, mas sem aportar calorias.

A estévia é um excelente alimento para a diabetes. Permite estabilizar os níveis adequados de açúcar. Desta maneira, pode compensar em certa medida os efeitos da diabetes tipo 2.

Além disso, tem efeitos positivos em relação à tolerância da glicose e ajuda a controlar o peso corporal. Por esse motivo, é um composto com excelentes propriedades no controle da diabetes.

Os azeites e gorduras

Alimentos para a diabetes tipo 2

O consumo de alimentos ricos em gorduras não tem um efeito tão direto como aqueles que são ricos em hidratos de carbono. Entretanto, um consumo excessivo deste tipo de alimentos pode ocasionar irregularidades nos níveis de glicose.

Além disso, podem ocasionar a obesidade e alterar os parâmetros metabólicos que prejudicam a saúde das pessoas. Principalmente naqueles que padecem de diabetes.

Então, é recomendável evitar principalmente as gorduras saturadas. Geralmente esse tipo de gordura está presente nos hambúrgueres, frituras, toucinho e manteiga.

No lugar disso, pode-se optar por alimentos que contenham gorduras poli-insaturadas e monoinsaturadas. Por exemplo, as gorduras presentes no pescado, nozes ou azeites vegetais.

Isso também pode te interessar: Gorduras monoinsaturadas são recomendadas?

As fibras fazem parte dos alimentos para a diabetes tipo 2

É preciso aumentar o consumo de fibras presente nos alimentos como a aveia, cevada, frutas, verduras e legumes, já que são excelentes para controlar a diabetes.

A fibra desacelera a digestão e a absorção dos hidratos de carbono. Assim, regula os níveis de glicose no sangue depois das comidas, impedindo que subam demasiado. Por esse motivo, a ingestão de fibra pode ajudar a controlar os níveis de glicemia nas pessoas diabéticas.

Nos próximos artigos mais dicas para a sua saúde e bem-estar. Então, continue conosco!