Descubra 5 formas de favorecer o fluxo sanguíneo cerebral

· 2 de agosto de 2015
O fluxo sanguíneo é extremamente importante para o nosso cérebro. O sangue que chega até ele (e a todos os outros órgãos do corpo) transporta oxigênio e nutrientes que são fundamentais para o bom funcionamento do organismo. Quando o fluxo sanguíneo cerebral é interrompido por algum motivo, podemos ter problemas sérios e até sofrer com derrames.

O cérebro usa cerca de 20% do sangue bombeado em cada batida do coração, por isso precisamos fazer todo o possível para que este fluxo sanguíneo cerebral se mantenha constante.

Para fazer isso, temos que ficar atentos ao nosso sistema circulatório, que inclui o coração, as veias e as artérias. Favorecer o fluxo sanguíneo cerebral tem muito a ver com a saúde cardiovascular: precisamos de um coração forte e de veias e artérias sem nenhuma obstrução.

Como podemos conseguir isso? É esse o tema do artigo que apresentamos hoje.

Daremos 5 recomendações que podem ajudar a melhorar a circulação para que, assim, o cérebro receba o sangue necessário.

  1. Faça exercícios aeróbicos para melhorar o fluxo sanguíneo cerebral

Caminhar melhora o fluxo sanguíneo cerebral

Exercitar o coração é a melhor forma de aumentar o fluxo sanguíneo cerebral, assim devemos apostar nos exercícios aeróbicos.

Eles irão nos ajudar a melhorar a saúde das células e dos tecidos cerebrais. Além disso, vão promover a oxigenação do organismo e elevar nossa função cardiovascular.

Quais exercícios são os mais recomendados? Você pode escolher os que mais gostar entre as muitas opções disponíveis.

O único pré-requisito é aumentar a sua frequência cardíaca.

Você pode caminhar rapidamente, correr, dançar, nadar, andar de bicicleta, praticar algum esporte ou uma luta, por exemplo. É importante dedicar-se à atividade escolhida pelo menos três vezes por semana.

Leia também: Exercícios para aumentar os músculos das pernas

  1. Mantenha uma alimentação saudável

Frutas vermelhas ajudam o fluxo sanguíneo cerebral

A alimentação também é extremamente importante para a nossa saúde cardiovascular e, consequentemente, para o fluxo sanguíneo cerebral.

Sendo assim, devemos manter uma dieta balanceada e rica em nutrientes, priorizando o consumo de frutas, vegetais, proteínas magras, cereais integrais e gorduras saudáveis.

Alimentos ricos em antioxidantes também devem ser incluídos na dieta, como os mirtilos, por exemplo.

É fundamental evitar o consumo de gorduras saturadas, já que elas podem entupir as artérias.

O sobrepeso e a obesidade também são dois vilões, já que aumentam muito o risco de derrame. Dessa forma, se você estiver acima do peso, vale a pena adotar hábitos alimentares mais saudáveis para atingir um peso ideal e favorecer tanto a sua saúde cardiovascular quanto a sua função cerebral.

  1. Reduza o estresse

O estresse e os fatores emocionais também podem influenciar muito a nossa saúde física.

A ansiedade e o pessimismo fazem com que os níveis de cortisol e de adrenalina no sangue aumentem, prejudicando a circulação sanguínea e o transporte de sangue até o cérebro, algo que pode ter sérias consequências em nosso corpo.

Por isso, vale a pena buscar alternativas para lidar com o estresse e não deixar que nossas vidas sejam tão afetadas pela sua presença.

Sendo assim, tente manter o bom humor e cercar-se de pessoas otimistas e felizes, já que as emoções são contagiosas. Além disso, busque técnicas de relaxamento, como a meditação e a yoga. Elas ajudam a relaxar e promovem o contato com nós mesmos.

Leia também: Use essas estratégias incríveis e diga adeus ao estresse

  1. Exercite seu cérebro

O crochê é uma atividade cognitiva que ajuda o fluxo sanguíneo cerebral

Assim como treinamos os músculos do corpo na academia, também podemos treinar os músculos cerebrais através de atividades cognitivas.

A memória, a curiosidade, a motivação e a vontade de aprender fomentam conexões entre nossos neurônios, fortalecendo a função cerebral.

Desse modo, você pode escolher a atividade que mais se adapta às suas preferências. Inscreva-se em cursos, escreva, leia mais, aprenda um idioma, faça exercícios de lógica, estude um tema do seu interesse, etc.

Além de favorecer a circulação sanguínea cerebral, você ainda vai exercitar e melhorar a memória e a concentração.

  1. Pare de fumar

Se acaso você for fumante saiba que, além de todos os malefícios do cigarro, você também está prejudicando seu cérebro.

O tabaco entra em nossa corrente sanguínea em forma de nicotina, o que estimula as glândulas suprarrenais a liberarem o hormônio adrenalina, que influencia negativamente a circulação.

Além disso, tanto a nicotina quanto as outras substâncias químicas presentes no cigarro restringem as artérias e reduzem a massa cinzenta. Por isso, esforce-se para abandonar este vício que faz tão mal para o seu organismo. Sem dúvida, a sua saúde agradecerá.