Aprenda a preparar esses deliciosos canudinhos recheados com creme

Embora possa parecer muito trabalhoso, a verdade é que os canudinhos recheados são uma das preparações mais simples e deliciosas que podemos encontrar.
Aprenda a preparar esses deliciosos canudinhos recheados com creme

Última atualização: 02 Fevereiro, 2021

Os canudinhos recheados são doces espanhóis tradicionais que chegaram ao mundo todo. De fato, seu longo percurso na gastronomia explica por que essa receita pode ser encontrada em múltiplas versões.

De acordo com informação de Wikipédia, também são chamados de “frutas de sartén“, principalmente quando são preparados com uma base de massa de farinha e azeite. No entanto, a receita tradicional é feita com banha de porco. De qualquer forma, podem ser preparados com diferentes recheios. Você quer experimentar? Conheça uma versão recheada com creme.

Como preparar os canudinhos recheados com creme

Os canudinhos recheados com creme são uma sobremesa especial para saborear ocasionalmente em lanches ou refeições especiais. No entanto, é importante consumir com moderação, visto que contêm gorduras e açúcares que somam mais calorias à dieta.

Você quer provar? Embora sempre tenha sido difundido que as sobremesas são difíceis porque as medidas dos ingredientes são milimétricas, este não é o caso. Não se preocupe se você passar alguns gramas em um ou outro ingrediente, pois essa receita permite pesos ao gosto do chef ou consumidor.

Ingredientes (para 30 canudinhos)

Para a massa:

  • 1 copo de leite (200 ml)
  • 1 xícara de banha de porco (200 g)
  • 2 ½ xícaras de farinha de trigo de uso comum (300 g) (essa quantidade é indicativa)

Para o creme de confeiteiro:

  • 2 xícaras de leite (500 ml)
  • 4 gemas de ovo
  • ¾ xícara de açúcar (125 g)
  • 3 colheres de sopa de amido de milho (45 g)
  • 1 pau de canela

Descubra: Isso é o que acontece no seu corpo quando você come chocolate amargo

Preparo da receita

Vamos começar com o creme de confeiteiro:

  • Para começar, reserve um copo e aqueça o restante do leite com o pau de canela.
  • Deixe ferver por 2 ou 3 minutos, retire a canela e abaixe o fogo.
  • Por outro lado, misture o restante do leite com o amido de milho e mexa até dissolver completamente.
  • Junte o leite e o amido de milho com as gemas e o açúcar. Misture bem esses ingredientes com a ajuda de uma colher em uma tigela.  
  • Em seguida, despeje essa mistura no leite quente e continue mexendo com a colher enquanto aquece toda a mistura. Lembre-se de que o fogo não pode ser alto, uma vez que essa massa tem uma grande facilidade para grudar no fundo da panela.
  • Por fim, quando a massa estiver espessa, retire a panela do fogo, para que não queime.
  • Agora, coloque essa massa em uma tigela coberta com um plástico filme transparente. É aconselhável que o plástico toque a massa para evitar que forme uma crosta na superfície, durante o resfriamento. Reserve a tigela na geladeira.

Para os canudinhos:

  • Misture a banha de porco à temperatura ambiente com o leite em uma tigela.
  • Enquanto isso, vá despejando a farinha com uma peneira, para não deixar pedaços. Ao mesmo tempo, tente mexer a mistura com uma colher de pau.
  • Quando a massa parar de grudar nas paredes da tigela, comece a amassar com as mãos, até formar uma mistura homogênea. Para se ter uma ideia, deve ficar uma massa macia que não grude nas mãos.
  • Agora, faça bolas da massa de cerca de 15 gramas (menos do que cabe em uma mão ou do tamanho de uma noz) e deixe-as sobre uma mesa ou prato polvilhado com farinha.
  • Depois de colocar essas bolinhas na farinha, use o modelador de ferro de canudinhos (também vale o típico rolo, embora não possa ser de madeira) para amassar a massa e dar a forma do canudinho. Dependendo da quantidade de moldes que você tiver, poderá fazer mais ou menos de uma vez.  

Passos finais:

  • Aqueça uma grande quantidade de azeite em uma panela. Deve ser suficiente para que o canudinho seja completamente coberto, de modo que frite ao mesmo tempo de todos os lados.
  • Quando o azeite já estiver quente, coloque os canudinhos na panela e frite-os. Tente não os deixar muito grudados no molde, para ficar fácil de manuseá-los quando estiverem duros.
  • Por fim, retire esses canudinhos da panela e coloque-os em um papel de cozinha absorvente, para remover o excesso de óleo.
  • Para remover o canudinho do molde, use também o papel de cozinha e espere até que estejam um pouco frios. Como uma dica, gire enquanto extrai os canudinhos para que seja mais fácil de removê-los.

Leia: 5 alternativas para substituir o açúcar em uma dieta de perda de peso

Montando os canudinhos recheados

  • Coloque o creme em um saco de confeiteiro e encha os canudinhos. Lembre-se de que ambos os produtos devem estar frios para não se desfazerem devido ao calor.
  • A ideia é rechear com o creme pouco a pouco, para que o canudinho não desmonte. Além disso, tente adicionar menos creme no meio e mais nas bordas, pois o canudinho pode quebrar. Se você não tiver um saco de confeiteiro, pode fazer isso com uma espátula ou uma colherzinha, embora seja muito mais difícil.
  • Para finalizar, polvilhe os canudinhos com o açúcar de confeiteiro. Como sempre, polvilhe com uma peneira para que não fiquem pedaços.

E então, você se animou a prepará-los em casa? Siga essas instruções e saboreie uma sobremesa perfeita para toda a família. Além disso, se quiser, mude o sabor, experimentando fazer com outros tipos de recheio.

Pode interessar a você...
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Conheça os produtos ideais para ter panelas reluzentes

Quer saber como ter panelas reluzentes que parecem estar novas mesmo depois de muito uso? Não perca as dicas que listamos neste artigo



  • Jesús Ávila Granados, (2003), El libro de la repostería tradicional, ed. Ediciones Robinbook, Madrid, ISBN 8496054047
  • David García Company y Víctor Navarro Tomás, (2010), Elaboraciones Básicas Para Pastelería-repostería, Ideaspropias Editorial S.L., Madrid, Primera edición, ISBN 8498392454
  • Juan de la Mata, (1784), Arte de repostería: en que se contiene todo genero de hacer dulces secos (…), Primera edición, Madrid, Imprenta de de Joseph Herrera