Delicioso polvo galego, receita caseira

· 2 de março de 2019
Para fazer a receita de polvo galego, não podemos ignorar o processo. Devemos cozinhá-lo várias vezes durante alguns segundos.

Você deve estar ciente de que precisa prestar muita atenção aos detalhes, não apenas na receita do polvo galego (que é relevante), mas também nos conselhos e informações nutricionais que você obtém sobre os ingredientes. Nesse sentido, o que torna essa preparação de frutos do mar tão excepcional é a contribuição nutricional que fornece.

Falando de outra forma: os elementos benéficos que entram no seu corpo ao incluir esse tipo de alimento no seu menu diário. Além disso, há outra vantagem: você quebra a rotina da carne vermelha.

Agora, se há algo que você deve ter em mente ao experimentar novas receitas é o valor cultural de onde ela vem. Ou seja, essa forma de fazer polvo tem alguma controvérsia, principalmente porque você precisa que esse invertebrado esteja vivo para conseguir realizar a preparação.

O propósito? Muito simples: consistência e textura. Com o polvo galego, ao prepará-lo, acontece que, se você já o comprou em um mercado de peixe, não terá o mesmo resultado. É necessário submergir e removê-lo várias vezes até que a carne amoleça de maneira perfeita, e você poderá notar enquanto o consome.

Mas não vamos nos adiantar. Você descobrirá essas e outras informações à medida que avança nas indicações e etapas da receita do polvo galego. Por outro lado, conter azeite e batatas é outra vantagem para o contraste de sabores desta receita.

Só resta que você conheça os procedimentos e indicações precisas e seguir da melhor maneira possível esta deliciosa e tradicional receita espanhola. Além disso, se você gosta de frutos do mar, sem dúvida essa alternativa preencherá todas as suas expectativas.

Descubra a receita tradicional do polvo galego

Antes da receita, um pouco da história sobre esta preparação

Polvo

Para fazer a receita de polvo galego corretamente, você precisa obedecer a um procedimento que é bastante curioso. Na Galiza, chama-se “susto” e refere-se basicamente ao fato de precisar cozinhar até três vezes o polvo.

Isto é, o polvo é introduzido na panela (que preferivelmente precisa ser feita de material de cobre), deve ser deixado por alguns segundos e depois ser removido. É preciso fazer isso três vezes. O objetivo é suavizar a carne do polvo e relaxar o nervo para que ele tenha um sabor muito melhor. Além disso, essa técnica permite que o animal mantenha sua pele.

Atualmente ele é servido como uma tapa e goza de uma ótima fama em todo o território espanhol, inclusive internacionalmente. Então, agora você já está ciente de todos os detalhes e curiosidades sobre esta receita galega tradicional. Só falta você se animar e começar a prepará-la… Vamos ver como!

Confira também: Receitas com atum para os amantes de peixe

Receita de polvo galego

Batatas para a receita de polvo galego

Ingredientes

  • 1 polvo inteiro (cerca de 2 quilos)
  • 5 batatas grandes (1 kg, aproximadamente)
  • 4 colheres de sopa de azeite (60 ml)
  • 3 colheres de sopa de sal marinho (45 g)
  • 1 colher de sopa de páprica (15 g)

Não deixe de ler: Meus filhos não comem peixe: o que posso fazer?

Preparação

  1. Coloque para aquecer a água em uma panela grande. É importante que seja grande e espaçosa. Caso contrário, o polvo não vai caber e será um problema técnico muito chato.
  2. Quando você perceber que a água está prestes a ferver, será a hora de “assustar” o polvo.
  3. Não se preocupe, lembre-se de que é para introduzi-lo e removê-lo três vezes em intervalos de alguns segundos; aproximadamente 5 segundos por cada submersão.
  4. Em seguida, deixe o polvo dentro da panela com a água fervente por 40 minutos.
  5. Depois desse tempo, você deixará descansar e esfriar por 5 minutos, sem tocá-lo.
  6. Então, escorra a água muito bem até secar quase completamente.
  7. Corte os tentáculos do polvo e cozinhe em outra panela; esta deve ser um pouco menor, por 20 minutos.
  8. Enquanto isso, descasque as batatas e corte-as em quatro pedaços.
  9. Cozinhe as batatas em outra panela pequena com sal.
  10. Para terminar a receita, corte o resto do polvo com uma tesoura de cozinha. Os pedaços não devem exceder 3 centímetros. Assim, eles vão se encaixar perfeitamente no prato ao servir.
  11. Finalmente, sirva o polvo numa placa de madeira e polvilhe a páprica e o sal marinho e termine com um fiozinho de azeite.
  • Parra, Inés Butrón. Ruta gastronómica por Galicia. Grupo Planeta Spain, 2009.
  • Sampayo, Irene Somoza. “El pulpo a la gallega, un menú tradicional.” Revista electrónica de terapia ocupacional Galicia, TOG 16 (2012): 16-5.
  • Sanchis Serrano, María. Cocina española tradición regional. BS thesis. Quito: USFQ, 2016, 2016.