Constipação infantil: o que é e como combatê-la

16 de setembro de 2018
A má nutrição e baixo consumo de água geralmente contribuem para o aparecimento da constipação na infância. Felizmente, existem dicas simples e remédios naturais que facilitam o tratamento.

A constipação infantil, ou prisão de ventre, é um dos distúrbios que podem causar preocupação entre os pais. Embora seja um dos transtornos mais comuns em crianças, é uma das principais razões para as consultas com os pediatras.

Embora não seja considerado uma doença, seu desenvolvimento pode acarretar outros sintomas digestivos que fazem a criança se sentir mal. Além disso, em muitos casos, costuma ser repetida e prolongada, exigindo o uso de tratamentos médicos.

A boa notícia é que este problema quase sempre pode ser resolvido com mudanças na alimentação e alguns remédios naturais. Conheça nesse artigo todos os detalhes dessa afecção e os seus tratamentos.

O que é a constipação infantil?

A constipação infantil ocorre quando a frequência de evacuação intestinal diminui. Em crianças, é difícil identificá-la, já que em cada idade o número evacuações diárias varia. No entanto, em geral, esta condição pode ser detectada quando há menos de três evacuações por semana ou quando as fezes são duras e secas.

A constipação infantil causa dor abdominal

O problema pode afetar tanto bebês quanto crianças. Por outro lado, pode ocorrer de forma aguda ou crônica, de acordo com o seu desenvolvimento e duração. Ou seja, é aguda quando ocorre em um período específico e crônica quando dura até um ano.

Sintomas da constipação em crianças

Para reconhecer os sintomas da constipação infantil, é importante conhecer os hábitos da criança. Dessa forma, quando ela diminui o número de vezes que vai ao banheiro, seus alertas podem ser ativados. Além de ter menos evacuações por semana, os sintomas podem incluir:

  • Fezes duras e secas
  • Muito esforço ou dor ao evacuar
  • Perda de apetite
  • Distensão abdominal
  • Arrotos e gases frequente

Quais são as causas da constipação infantil?

Os casos de constipação infantil raramente têm sua origem em uma única causa orgânica. Embora possa ser o resultado de uma alteração anatômica do cólon ou reto, na maioria das vezes está associada com maus hábitos alimentares e um estilo de vida sedentário.

Os fatores que favorecem o surgimento dessa condição incluem:

  • Baixo consumo de água e alimentos com fibra
  • Abuso de alimentos adstringentes (banana, batata, arroz, maçã, chocolate e doces)
  • Distúrbios nos horários das refeições
  • Desajuste do peristaltismo
  • Introdução de alimentos sólidos em crianças pequenas ou bebês
  • Estresse emocional
  • Predisposição familiar
  • Consumo de algumas drogas
  • Segurar as fezes (a vontade de ir ao banheiro)

Dicas para combater a constipação infantil

Quando crianças ou bebês estão com prisão de ventre, é melhor ir ao pediatra para determinar se é algo temporário ou se tem a ver com outras doenças. Quando o problema é leve, geralmente é combatido com mudanças simples na dieta. De fato, em geral, existem hábitos que promovem seu alívio, independentemente de sua gravidade.

Melhorar a alimentação

A primeira medida é melhorar a alimentação e incorporar alimentos ricos em fibrasEste nutriente participa da digestão e favorece a expulsão das fezes. Pode ser encontrado, por exemplo, em grãos integrais e frutas e vegetais.

Ofereça mais líquido

Uma boa contribuição de água e líquidos saudáveis ​​é fundamental para o controle da constipação infantil. Isso ocorre porque os fluidos aumentam o volume da fibra e permitem que as fezes fiquem mais macias para facilitar sua passagem pelo intestino.

Recomendamos ler também: Prisão de ventre: quando pode começar a ser perigosa?

Beber água ajuda a combater a constipação infantil

Faça uma massagem suave

Esta medida simples é calmante para os bebês e crianças pequenas. Visto que a massagem promove o trânsito intestinal, sua aplicação diminui a constipação. Para conseguir este efeito, os movimentos devem ser profundos e circulares, no sentido dos ponteiros do relógio.

Incentive jogos e esportes

A atividade física desempenha um papel importante no controle da constipação infantil. Crianças sedentárias estão mais predispostas a desenvolver esse problema. Em contraste, as crianças pequenas que são ativas desfrutam de uma saúde intestinal e digestiva melhor.

Remédios caseiros para combater a constipação infantil

Os profissionais de saúde e pediatras só aconselham o uso de laxantes quando for estritamente necessário. Visto que que as digestões pesadas são frequentemente o resultado de uma alimentação ruim, algumas soluções naturais podem ajudar.

Infusão de ameixas

As propriedades laxativas das ameixas favorecem a expulsão das fezes retidas e estimulam o movimento intestinal. Embora seja válido prepará-las como suco, elas também podem ser feitas em uma infusão simples.

Ingredientes

  • 1 ameixa
  • 1 xícara de água (250 ml)

Preparação

  • Ferva a ameixa em um copo de água e deixe descansar.
  • Quando estiver pronto, coe e beba.

Modo de uso

  • Dê à criança de 30 a 90 ml de infusão, duas vezes por dia.

Babosa e azeite

Este remédio não tem o sabor mais agradável, no entanto, é uma das melhores soluções contra problemas intestinais em crianças.

Confira os Remédios imediatos para crises de prisão de ventre

Remédio com azeite para a constipação infantil

Ingredientes

  • 1 colher de chá de azeite (5 ml)
  • 3 gotas de babosa

Preparação

Modo de uso

  • Ofereça o remédio quando a criança estiver em jejum.

Mel com leite

O tratamento do mel com leite é um dos preferidos para aliviar essa condição, já que as crianças o tomam com muita facilidade.

Ingredientes

  • 2 colheres de sopa de mel orgânico (20 g)
  • 1 copo de leite sem lactose (200 ml)

Preparação

  • Adicione o mel no copo de leite e misture até dissolver bem.

Modo de uso

  • Ofereça para a criança beber antes de ir para a cama ou em jejum.

Você está notando algum sintoma da constipação infantil no seu filho? Não deixe de aplicar todas as recomendações dadas. Se o problema persistir, consulte o pediatra.

Recomendados para você