Conheça a planta que ajuda o fígado a se regenerar

31 Dezembro, 2019
O desmodium tem a capacidade de normalizar os níveis de enzimas no fígado e relaxar as fibras musculares lisas, por isso ajuda em sua regeneração.
 

Seu nome é um pouco complicado de ler e pronunciar, mas suas propriedades são realmente benéficas. Chama-se Desmodium adscendens e cresce em lugares úmidos em diferentes partes do mundo.

Explore o artigo e saiba muito mais sobre essa planta capaz de ajudar o fígado a se regenerar.

Aprendendo sobre as funções hepáticas

Antes de conhecer melhor essa planta que tem a capacidade de regenerar o fígado, é bom contar com alguns conceitos em relação às funções hepáticas que são tão importantes para o nosso corpo.

O fígado trabalha incansavelmente para nos manter saudáveis, regulando e depurando o organismo de substâncias tóxicas. Sintetiza proteínas e captura tudo de ruim que injetamos no organismo através de alimentos e bebidas.

Então, é vital manter esse órgão em boas condições. O fígado é um órgão realmente complexo do nosso organismo. Ele intervém em 500 funções e, juntamente com a vesícula biliar, desenvolve funções metabólicas, absorve vitaminas, atua sobre os hormônios, etc.

o fígado

O fígado tem o poder de se regenerar se receber as ferramentas certas. Quando um pedaço é removido devido a uma doença ou acidente, ele se regenera graças às células-tronco. Mas, para que isso aconteça, pelo menos 25% do fígado deve estar saudável.

 

Por outro lado, é um órgão extremamente sensível, porque é destruído mais rapidamente do que qualquer outro. Consumir muito álcool (como afirma este relatório da Associação Espanhola de Gastroenterologia), ingerir muita gordura, certas doenças ou alterações metabólicas pode torná-lo inútil ou danificado demais para funcionar adequadamente.

Desmodium adscendens: a planta benéfica para o fígado

Na fitoterapia, existem diferentes remédios naturais para ajudar a melhorar as funções hepáticas. Cardo marinho, dente-de-leão, rabanete preto ou alcachofra selvagem são alguns deles. No entanto, Desmodium adscendens se destaca. 

o fígado

Suas folhas são verde-claras, rastejantes e com caules enrolados em palmeiras ou coqueiros. As suas flores são violetas claras e as frutas são verdes de até 25 centímetros de comprimento. É também chamado de “amor seco”, “burbur”, “barba de boi” ou “pega pega”.

É utilizada há séculos na África e na América do Sul. No Gana, por exemplo, é usado como tratamento naturopático para asma, disenteria, constipação e cólicas abdominais.

Estudos indicaram que a Desmodium adscendens tinha alcaloides, saponinas, flavonoides e antocianinas, componentes muito benéficos.

 

Ajuda a normalizar os níveis de enzimas no fígado e relaxa as fibras musculares lisas, usando-a por um longo tempo para tratar problemas hepáticos (de acordo com este estudo da Universidade de Antuérpia (Bélgica).

Assim, a Desmodium adscendens é um complemento eficaz para tratar os sintomas da hepatite (pele amarelada, dor de cabeça, cansaço, perda de apetite).

Também possui propriedades broncodilatadoras, de acordo com este estudo realizado pelo Instituto Nacional de Pesquisa Botânica (Índia).

Leia também: Antibióticos naturais para combater infecções leves

o fígado

Por outro lado, ajuda a manter o sistema imunológico em perfeitas condições, sendo uma grande ajuda para pacientes com doenças como o HIV.

Como consumir a Desmodium adscendens?

Essa maravilhosa planta pode ser encontrada em lojas de produtos naturais como planta seca, extrato, tintura e até cápsulas.

Para aumentar sua capacidade de regenerar o fígado, por exemplo, podemos associá-la com outras plantas, como o alecrim ou o cardo mariano.

Leia também: 10 formas fáceis de curar seu fígado

No entanto, é importante conversarmos primeiro com o nosso médico. Somente após a sua aprovação podemos consumir esta planta.

 

Embora não existam muitos estudos sobre a sua toxicidade hipotética, devemos enfatizar que ela tem efeitos laxativos.

  • Em caso de problemas no fígado, é aconselhável consumir entre 6 e 10 gramas por dia da planta seca, fervida em um litro de água. Este tratamento deve ser seguido por duas a quatro semanas (fases agudas) ou entre seis e oito semanas (fases crônicas). O seu médico irá aconselhá-lo sobre se deve ou não consumi-lo.
  • Se um tratamento médico tiver sido realizado com pílulas que danificam o fígado, seria interessante consumir uma infusão de Desmodium adscendens no dia anterior, durante e após o tratamento. A dose apropriada é de 6 gramas por litro de água.
  • Se você quiser tirar proveito da planta Desmodium adscendens para revitalizar e desengordurar o fígado, como no caso de fígado gorduroso, você pode tomar uma dose diária de 10 gramas entre um e três meses. E no caso de pessoas alérgicas, a dosagem é de 5 gramas da planta por dia, sempre na forma de infusão.

Não se esqueça de consultar o seu médico se tiver problemas de fígado. Lembre-se também de que todo tratamento alternativo é apenas um complemento ou auxílio ao tratamento estabelecido pelo seu especialista.  

 
  • Céline François, Mourad Fares, Claudio Baiocchi, Jean Michel Maixent, “Safety of Desmodium adscendens extract on hepatocytes and renal cells. Protective effect against oxidative stress”, J Intercult Ethnopharmacol. 2015 Jan-Mar; 4(1): 1–5.
  • François Nsemi Muanda, Jaouad Bouayed, Abdelouaheb Djilani, Chunyan Yao, Rachid Soulimani, Amadou Dicko, “Chemical Composition and, Cellular Evaluation of the Antioxidant Activity of Desmodium adscendens Leaves”, Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine, Volume 2011, Article ID 620862, 9 pages
  • Addy, M.E., et al., 1984. “Effects of the Extract of Desmodium adscendens on Anaphylaxis.” Journal of Ethnopharmacology, Vol 11 3:282-292 (1984).
  • Boye, G &Ampopo, O, 1990. “Plants and Traditional Medicine in Ghana,” Economic and Medicinal Plant Research. Vol 4, pp 33-34 Academic