Como ter plantas aromáticas frescas na cozinha

17 Fevereiro, 2020
Não é impossível ter plantas aromáticas frescas em casa e poder adicioná-las às suas receitas a qualquer momento. Você só precisa ter em mente algumas dicas, como colocá-las em um local onde a luz do sol as alcance o suficiente.

Imagine sempre ter plantas aromáticas frescas à mão. Enquanto cozinha, poder cortar um pedaço fresco diretamente da planta, lavá-lo e adicioná-lo às suas receitas. Ideal, não é? Bem, não é impossível e, neste post, mostramos como.

Plantas aromáticas frescas e em casa

Parece ideal ter plantas aromáticas frescas em casa. Além de serem decorativas e aromáticas, elas também são uma maneira de ter sempre ingredientes frescos à mão para dar mais sabor aos seus pratos. De fato, cozinhar é uma arte e cultivar também.

Existem muitas plantas aromáticas que são usadas na gastronomia. Entre as mais populares, podemos citar:

  • Endro
  • Manjericão
  • Orégano
  • Louro
  • Salsa
  • Alecrim
  • Tomilho

Por outro lado, o ideal é sempre plantá-las ao ar livre como, por exemplo, no jardim, na varanda, no pátio ou na horta. De fato, somente dessa maneira podemos ter certeza de que elas recebem a luz solar necessária para o seu crescimento.

No entanto, também é possível plantá-las em ambientes fechados, ou seja, na cozinha. Para fazer isso, você precisará apenas levar em consideração certos cuidados especiais.

Leia também: Os benefícios de ter plantas em casa

Aspectos das plantas aromáticas frescas

Luz

Plantas de interior

Sem luz, as plantas aromáticas não podem crescer e se desenvolver adequadamente. Portanto, se você quiser tê-las na cozinha, primeiro certifique-se de escolher um local adequado onde a luz do sol as alcance o suficiente.

Na verdade, você deve ter em mente que as plantas aromáticas exigem muita luz, até seis horas. Portanto, é melhor colocá-las em algum lugar onde elas certamente receberão essa luz, como no peitoril da janela, por exemplo.

Drenagem

As plantas aromáticas não costumam viver muito tempo se suas raízes estiverem molhadas. Por isso, é essencial ter um bom sistema de drenagem. Portanto, verifique se os vasos que você compra têm orifícios na base, para que o solo possa ser drenado fácil e constantemente.

Aeração

Vasos cheios de plantas aromáticas

Além de luz e uma boa drenagem, as plantas aromáticas também precisam de boa aeração. Em pomares e jardins, isso não é um problema, é claro. No entanto, quando cultivamos em vasos, a aeração pode não ser suficiente e elas podem murchar.

Por isso, devemos plantá-las em vasos com furos na base e, além disso, colocá-las em um prato no qual devemos colocar pedras. Assim, permitiremos que o ar entre no vaso e areje as raízes.

Por outro lado, você pode preferir que as panelas estejam penduradas em um painel, ou seja, faça uma “colheita vertical” em sua cozinha. Nesse caso, é claro, você não pode usar um prato. Mas, não se preocupe, você pode introduzir as pedras na terra para obter o mesmo resultado de aeração.

Outras dicas para o cultivo de plantas aromáticas frescas

Você também pode optar por agrupar suas plantas aromáticas de acordo com as necessidades de irrigação. Isso facilitará o controle de quanta água cada uma precisa e não exagerar.

  • Plantas aromáticas que exigem irrigação: alecrim, tomilho, sálvia, lavanda.
  • Plantas aromáticas que precisam de menos água: manjericão, salsa, hortelã.

Recomendamos que leia: Ervas aromáticas: o segredo da cozinha mediterrânea

Corte-as com moderação

Mulher com plantas aromáticas

Cortar as plantas aromáticas promove seu crescimento porque as mantém na fase de desenvolvimento, sem permitir que elas amadureçam e floresçam. Além disso, durante esta fase, elas são muito mais saborosas e aromáticas.

No entanto, não corte muito, porque elas podem murchar e morrer. É melhor, portanto, cortar exatamente o que você precisará para cada prato e, em qualquer caso, nunca mais do que 1/3 da planta. De fato, o ideal é fazer pequenas podas regularmente.

Por outro lado, se elas florescem, é melhor cortar a flor. Assim, você as manterá crescendo e poderá obter folhas frescas e aromáticas por mais tempo.

Elas também decoram a sua cozinha

Como você pôde ver, não é tão difícil manter plantas aromáticas em vasos e dentro de casa, certo? Você precisa apenas levar em consideração as dicas que demos.

No entanto, há outro aspecto do cultivo de plantas aromáticas em casa que você deve levar em consideração: elas farão parte da decoração. Nesse sentido, o efeito da cor verde natural, o aroma e o elemento “vivo” na cozinha desempenham um papel importante na decoração. De fato, elas encherão a cozinha de vida e natureza.

Nesse sentido, você deve prestar atenção especial a quais vasos escolher para suas plantas aromáticas. Por exemplo:

  • Você pode escolher panelas de barro (sempre com drenagem, ou seja, com orifícios na base) para dar um toque rústico.
  • Pelo contrário, se sua cozinha é moderna, você pode escolhê-las em cores impressionantes ou em branco absoluto.
  • Se você tiver espaço e luz suficientes, saiba que existem painéis para plantas aromáticas que encherão sua cozinha de vida. É como ter um jardim vertical dentro de casa.
  • Nos últimos anos, vasos invertidos entraram muito na moda. São uma solução muito original, ideal para pequenos espaços. Além disso, muitos até incluem um sistema de irrigação.

Por fim, lembre-se sempre de que, ao usá-las diretamente do vaso em seus pratos, você deve lavá-las bem antes de adicioná-las. Portanto, não hesite e desfrute de um toque decorativo, gastronômico e aromático em sua cozinha.