Como preparar uma dieta mediterrânea

2 de agosto de 2019
Embora a dieta mediterrânea inclua cereais e, portanto, glúten, podemos evitá-los se formos celíacos ou se tivermos algum tipo de intolerância e aproveitarmos o restante de seus benefícios.

Sem dúvida alguma a culinária europeia seja uma das mais seguidas do mundo, por isso, ela é a base para preparar uma dieta mediterrânea.

Certamente, isto se deve aos sabores requintados de milhões de culturas que se misturam de forma equilibrada. Essas combinações resultam em pratos como pizza, paellas ou entradas.

Países que influenciam a comida mediterrânea 

Existem muitos países que emprestaram seus sabores e ingredientes a esse estilo de vida. Assim, antes de determinar quais alimentos devemos integrar à dieta mediterrânea é importante saber quais são os sabores que podemos encontrar nela.

Em primeiro lugar, quando falamos da dieta mediterrânea, queremos dizer a comida dos países que margeiam o Mar Mediterrâneo, como:

  • Espanha
  • França
  • Itália
  • Grécia

Não deixe de ler ademais: Seguir a dieta mediterrânea é conveniente?

Benefícios da dieta mediterrânea 

Frutas e verduras na dieta mediterrânea

Um estudo, citado pelo Huffington Post, afirma que a dieta mediterrânea reduz os níveis de glicose e gordura no sangue, além de diminuir as chances de sofrer um derrame cerebral (AVC).

Entre outros aspectos positivos da indústria culinária mediterrânea, podemos destacar que:

  • Em primeiro lugar, diminui as doenças cardiovasculares: Devido à quantidade abundante de alimentos vegetais que a dieta mediterrânea inclui, é capaz de reduzir os níveis de colesterol e triglicerídeos que estão alojados no sangue.
  • Além disso, é rica em antioxidantes: esta dieta retarda os efeitos do envelhecimento nas células, graças aos nutrientes naturais de ingredientes como vegetais, cereais, pão, massas ou legumes, que são encontrados em seus ingredientes.
  • Por outro lado, previne o aparecimento de câncer de mama: Segundo uma pesquisa realizada com mais de 2000 mulheres, a dieta mediterrânea pode prevenir ou reduzir a frequência de câncer de mama em até 30%.
  • Finalmente, é eficaz no combate à outras doenças crônicas, como a diabetes. Ademais, é rica em alimentos com carboidratos complexos, que fazem com que os níveis de glicose no corpo permaneçam em patamares regulares.

Alimentos para preparar uma dieta mediterrânea

Como mencionamos, esse tipo de dieta é caracterizado pela inclusão de uma série de alimentos de cultura europeia. Estes trabalham de forma homogênea para fornecer ao nosso corpo nutrientes e energia. Entre os mais importantes estão:

Azeite de oliva 

Entre seus benefícios, destaca-se o fato de que é o mais saudável de todos os azeites de origem vegetais da atualidade. Além disso, reduz os níveis de colesterol no sangue. Também é capaz de prevenir a diabetes, e o aparecimento de câncer no organismo.

  • Graças a esses benefícios, o azeite de oliva é considerado pelos nutricionistas como um dos principais alimentos da terra mediterrânea.

Descubra também: A melhor dieta para mulheres que são atletas de alto desempenho

Cereais 

Produtos derivados de cereais como trigo, milho, arroz ou centeio contêm muitos nutrientes. É por isso que eles ocupam um nível muito importante na pirâmide alimentar da dieta mediterrânea.

  • Mas, infelizmente, este ingrediente da dieta mediterrânea não é recomendado para pessoas intolerantes ao glúten.

Legumes e verduras 

Primeiramente, para aproveitar os benefícios deste tipo de dieta é importante incluir algumas cores em nossas refeições. Isso pode ser feito através de legumes e verduras. Além dos diferentes tipos de nutrientes que esses alimentos podem nos oferecer, são muito ricos em fibras, oferecendo-nos a sensação de saciedade e vitalidade.

Como preparar uma dieta mediterrânea 

Ingredientes para dar sabor à dieta

Peixe com molho de laranja 

Ingredientes

  • 4 unidades de filés de peixe à sua escolha
  • 1 dente de alho esmagado
  • ¼ copo de suco de laranja natural (50 ml)
  • 4 xícaras de farinha (480 g)
  • 1 cebola pequena
  • 1 copo de vinho Xerez (200 ml)
  • 1 copo de azeite (200 ml)
  • Sal
  • 12 camarões
  • ½ copo de caldo de peixe (100 ml)

Preparação

  • Em primeiro lugar, devemos temperar os filés de peixe com um pouco de caldo de peixe e fritá-los em uma panela com um pouco de azeite. Não se esqueça de que antes de fritar você deve enfarinhá-los muito bem.
  • Por outro lado, na mesma panela, colocaremos a cebola, cortada em cubos, juntamente com o dente de alho amassado.
  • Assim que os sabores se fundirem muito bem, adicionamos um pouco de vinho Xerez e deixamos que se reduza.
  • Logo que seu volume diminua, adicionamos um pouco de suco de laranja e esperamos que ferva novamente. Isso resultará em uma mistura espessa cheia de sabor.
  • Finalmente, adicionaremos os filés de peixe cozidos, e deixaremos que cozinhem um pouco mais no molho, para que impregnem muito bem o sabor de laranja.