Como preparar um arroz com leite baixo em calorias

3 de abril de 2019
Ainda que sempre relacionemos as sobremesas com um excesso de açúcar e calorias, o arroz com leite pode ser uma opção perfeita para desfrutar uma receita saudável e equilibrada. 
Todos pensam que uma sobremesa é sinônimo de calorias e excesso de açúcares. Isso não tem por que ser assim. Aqui ensinamos a fazer um arroz com leite baixo em calorias.
Em primeiro lugar, é fundamental encontrar um leite desnatado. Esta é a indicada para cuidar do colesterol por seu baixo teor de gorduras.
E mais, uma xícara de leite desnatado (250 ml) contém 302 mg de cálcio. Por isso, é perfeita para aqueles que acabam de sair de uma gravidez e estão com pouco cálcio no organismo.

Isto é, vamos fazer uma sobremesa boa para a saúde por seu baixo teor em gorduras e seu alto teor de cálcio. Por isso, manteremos a linha sem deixar de cuidar de nosso corpo. Tudo isso, é claro, deve ser combinado com uma dieta equilibrada e com a prática de esportes.

Ingredientes

  • 1 xícara de arroz branco (170 g)
  • 4 xícaras de leite desnatado (1 litro)
  • A raspa de 1 casca de laranja
  • A raspa de 1 limão (somente a parte amarela da casca)
  • Adoçante
  • 1 ramo de canela ou canela em pó

Todos são ingredientes fáceis de obter. Além disso, são naturais e, portanto, bons para a saúde. Ou seja, conseguiremos um arroz com leite baixo em calorias.

Confira também: Perder peso com o leite de arroz: propriedades e receita

Como preparar o arroz com leite baixo em calorias?

Arroz com leite na tigela

  • Em primeiro lugar, lave o arroz e escorra-o. Depois disso, coloque-o para ferver em um litro de água.
  • Posteriormente, adicione a canela, as cascas raladas e o adoçante.
  • Deixe o arroz ferver até que a água se evapore em sua totalidade. Não podemos nos esquecer de mexer o arroz para que não grude na panela.
  • Assim que o arroz estiver cremoso e sem água, adicione o litro de leite desnatado. Agora, somente temos que deixar que o leite ferva junto com o arroz.
  • Quando começar a ferver, deixe repousar um momento com a tampa. Se quiser consumi-lo frio, pode colocá-lo na geladeira quando perder calor.

Com esta receita, uma porção da sobremesa será de 83 kcal. Por outro lado, terá 0,2 g de gordura, 5,6 g de proteínas e 10,4 g de carboidratos. A canela ou as raspas de laranja e limão não tem carga calórica.

Outras opções para um arroz com leite baixo em gordura

A condição da alergia ou intolerância não te pode fazer perder a oportunidade de consumir este prato. Tampouco pode te privar deste prato se é vegetariano ou vegano.

Para todos existe solução. Pode-se consumir leite sem lactose ou leite de origem vegetal (arroz, soja, amêndoas, etc.).

Sendo assim, você pode consumir este prato sem ter medo de ganhar peso, sem medo da lactose e sem medo de acabar com seus princípios. Por exemplo, a seguir a receita com alimentos vegetais.

Ingredientes

  • ½ xícara de arroz integral (85 g)
  • 3 xícaras de leite de aveia (750 ml)
  • 2 colheres de stevia  (30 ml)
  • 1 casca de limão
  • 1 ramo de canela
  • Canela em pó

Modo de preparo

Arroz com leite no copo

  • Em primeiro lugar, ferva o arroz integral com pouca água. Neste caso, não são necessárias grandes quantidades de água. Assim que estiver pronto, refresque-o com água fria abaixo da torneira.
  • A seguir, coloque para ferver o leite de aveia junto com o ramo de canela e a casca de limão. Assim que começar a ferver, introduza o arroz no leite.
  • Deixe ferver durante 30 minutos e sem parar de mexer para que não grude na panela.
  • Finalmente, retire o arroz do fogo e coloque na geladeira para que possa esfriar. Assim que servir, adicione canela em pó por cima.

Não deixe de ler: Flã de coco sem açúcar e sem leite

Como indicamos antes, também podem ser usados outros tipos de leites baixos em gordura. Existe o leite sem lactose desnatado ou o leite de origem vegetal, como o de soja ou de amêndoas.

Se notarmos algum tipo de problema digestivo com os derivados da vaca, sem dúvidas nossa opção perfeita é o leite de origem vegetal: é muito mais saudável e igualmente gostoso.

  • Gaucheron, F. (2005). The minerals of milk. Reproduction Nutrition Development. https://doi.org/10.1051/rnd:2005030
  • Steinmetz, K. A., Childs, M. T., Stimson, C., Kushi, L. H., McGovern, P. G., Potter, J. D., & Yamanaka, W. K. (1994). Effect of consumption of whole milk and skim milk on blood lipid profiles in healthy men. American Journal of Clinical Nutrition. https://doi.org/10.1093/ajcn/59.3.612
  • Arrowsmith, S., Kendrick, A., & Wray, S. (2010). Drugs acting on the pregnant uterus. Obstetrics, Gynaecology and Reproductive Medicine. https://doi.org/10.1016/j.ogrm.2010.05.001