Como manter a calma em situações difíceis

10 de dezembro de 2018
Embora possa parecer impossível, existem algumas diretrizes que podem nos ajudar a manter a calma em tempos difíceis e alcançar maior bem-estar em situações adversas.

Enfrentar situações difíceis ou momentos estressantes pode testar nossa capacidade de manter a calma. A verdade é que não é fácil permanecer calmo em situações difíceis. No entanto, com prática e dedicação poderemos desenvolver a disciplina necessária para gerar autocontrole, e sermos capazes de manter a calma em situações difíceis.

O autocontrole pode ser definido como a capacidade que as pessoas têm de manter o controle de si mesmas, e também a calma, em situações difíceis, estressantes, ou que provocam emoções fortes. Ou inclusive em situações hostis ou perigosas.

Isso implica na capacidade de resistir e manter uma atitude positiva quando nos encontramos sob estresse constante.

4 atividades que ajudarão você a manter a calma em situações difíceis

1. Respiração controlada

Respiração controlada para manter a calma em situações difíceis

O processo de respiração é inconsciente. Ou seja, fazemos de forma automática, e sem fazer nenhum esforço. No entanto, o exercício de respiração controlada implica em respirar profundamente e de forma pausada. Este simples método de respiração é uma das maneiras mais eficientes para conseguir se acalmar, e controlar as emoções fortes sob condições de muito estresse.

A respiração mais eficiente para manter a calma é a respiração diafragmática. Esta também é conhecida como respiração abdominal.

  • O diafragma, quando se contrai, move o abdômen e move os órgãos para baixo.
  • Esta respiração é conseguida inalando o ar pelo nariz, e exalando pela boca (com o diafragma).

Descubra: 6 maneiras de cuidar do corpo para ter equilíbrio físico e mental

2. Desviar os pensamentos

Embora possa parecer um método pouco ortodoxo, também é eficaz. Desviar os pensamentos para outros menos estressantes pode nos ajudar a recuperar o controle e manter a calma. Os pensamentos são nossos piores inimigos em momentos difíceis.

Eles podem nos ajudar a superar o momento, ou nos afundar muito mais no estresse. Por isso é necessário que aprendamos a controlar o que pensamos, para evitar ter “pensamentos terroristas”, que nos dificultam ainda mais a situação já existente.

3. Identificar as causas do estresse

Também existem outros fatores que podem contribuir para que soframos estresse, e para os quais devemos usar outros métodos. Um exemplo claro desses casos são as alterações hormonais. Por exemplo, as mulheres sofrem de síndrome pré-menstrual.

Uma vez por mês as mulheres sofrem uma queda hormonal bem antes da menstruação. Isso nos produz muito estresse, e implica em mudanças do estado de humor.

O mesmo acontece após o parto, quando há uma diminuição substancial dos hormônios o que nos causa muito estresse. E também, durante a menopausa também se perdem muitos hormônios, de forma constante e progressiva, o que causa um excesso de estresse em muitas mulheres.

Você sabia? 5 estratégias que toda mulher deve seguir para acabar com o estresse e a ansiedade

4. Gerencie bem o seu corpo

Atividades que ajudarão você a manter a calma: Gerencie bem o seu corpo

A linguagem corporal é extremamente importante, quando se quer lidar com situações difíceis ou estresse. Aqui devemos mencionar a teoria de James-Lange. Esta estabelece que o sistema nervoso cria respostas fisiológicas em resposta à experiências e estímulos.

Algumas destas respostas fisiológicas incluem tensão muscular, ruptura, ou aceleração da frequência cardíaca, entre outras. A partir dessas respostas fisiológicas se criam as emoções.

Ou seja, quando estamos em uma situação estressante, nosso sistema nervoso pode tensionar os músculos, e como resposta à essa tensão muscular, sentimos medo, e chegamos a perder o controle das emoções. Então, para lutar contra essas respostas fisiológicas, devemos aprender a controlar nosso corpo.

Por isso, quando nos encontremos frente à uma situação difícil, relaxemos os ombros e braços, e inclusive o pescoço. Vamos acompanhar isso com uma respiração profunda, e fecharemos os olhos. Essa combinação de ações nos ajudará a relaxar de forma imediata. Desta maneira podemos lidar com a situação difícil, que estamos sofrendo naquele momento.

Se, do contrário, permanecermos tensos, ficaremos nervosos e perderemos o controle de nós mesmos. Poderíamos até mesmo sofrer um colapso nervoso, se a situação estressante continuar durante um tempo prolongado.

Em alguns casos, o estresse pode causar a quebra dos capilares sanguíneos superficiais, e começamos a “suar sangue”. Portanto, é muito importante aprender a lidar com todas as situações difíceis que possam surgir.

Com essas dicas você certamente conseguirá manter a calma em situações difíceis. Coloque-as em prática e você perceberá isso de maneira positiva.


Aquino, S., & Chernicharo, C. (2005). Em Reatores Under Stress Conditions : Causes and Control Strategies. Engenharia Sanitária e Ambiental. https://doi.org/10.1590/S1413-41522005000200009