Como ensinar a criança a não procrastinar

9 de fevereiro de 2019
Um ditado muito popular no Brasil é aquele que diz: "Não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje". Isso nos convida a não procrastinar e deixar de lado as distrações para cumprir nossos objetivos.

Às vezes, costumamos procrastinar, isso é deixar para depois as tarefas que consideramos tediosas, sacrificantes, de mudanças ou dor. Essa é uma atitude bastante comum, mas não devemos sucumbir a ela.

Embora todos tenhamos procrastinado alguma vez, é importante ensinar a criança a evitar esse comportamento. Além disso, substitua isso por práticas mais produtivas.

Como ensinar a criança a evitar a procrastinação

O melhor método de ensino sempre foi o de educar pelo exemplo. Você não pode pedir que a criança deixe de ser preguiçosa, se fizer isso. Aqui vamos mencionar algumas dicas sobre como ensinar a criança a evitar a procrastinação.

Estabeleça períodos de tempo específicos por atividade

Ensinar a criança a ter e cumprir horários é importante para o futuro dela, visto que terá que enfrentar situações que não devem ser adiadas.

Uma hora para fazer lição de casa, outra para brincar, um tempo para descansar, e assim com cada atividade.

Estimule bons hábitos

Instruir seu filho a ter bons hábitos é outra maneira de educá-lo. Estabeleça rotinas que permitem conhecer a importância de cumprir os compromissos adquiridos no tempo previsto.

Você pode indicar que primeiro fará sua lição de casa e depois poderá brincar, ou preparar sua mochila antes de ir para a cama. Esses tipos de instruções facilitam a coexistência, e promovem a harmonia familiar.

Pode lhe interessar ler: O que fazer com uma criança preguiçosa? Descubra os melhores conselhos

Ouça seu filho

Como ensinar a criança a não procrastinar: Estimule bons hábitos

Se seu filho demonstra pouco ou nenhum interesse na atividade confiada, pode ser porque ele tenha outras preferências. É ideal conversar com seu filho sobre seus sonhos e paixões, para saber se o que ele está fazendo fornecerá contribuições valiosas para o seu crescimento.

Desta forma você pode ter certeza de que não assumirá compromissos além de suas possibilidades. E você também poderá acompanhá-lo fazendo atividades em família que os façam felizes.

Ensine o valor da paciência

Recompensar a criança assim que ela pede algo não a ajuda a apreciar o valor das coisas, e esta se acostumará com a satisfação imediata de tudo.

Por isso, se a criança não aprender a ser paciente, não saberá como lidar com as frustrações de não conseguir satisfazer seus desejos.

Promova o uso adequado dos dispositivos eletrônicos e da Internet

Como ensinar a criança a não procrastinar: limite o uso dos dispositivos eletrônicos

A distração oferecida pela Internet e os dispositivos eletrônicos, como os telefones celulares e a televisão, podem influenciar negativamente a criança ao realizar o dever de casa, ou outras atividades menos agradáveis.

Na mesma ordem de ideias da primeira recomendação, definir horários para navegar na internet, ou desfrutar do seu programa favorito servirá para evitar a procrastinação.

Divida as tarefas extensas

Às vezes a ansiedade nos invade quando a tarefa que temos de enfrentar é extensa, o que pode significar que ela também seja ou se torne entediante.

Esse tipo de atividade pode sobrecarregar a criança, fazê-la sentir medo de aceitar o desafio, e acabar adiando-o. Por isso, é aconselhável começar as grandes tarefas pouco a pouco, e dividi-la em etapas.

Leia também: As crianças não precisam de celulares precisam do seu tempo

Considerações adicionais

A educação da criança é um processo contínuo e infinito. O tempo que você lhe dedica promoverá a formação de um adulto capaz e assertivo.

Embora a realização de múltiplas tarefas (multifunções) seja uma prática muito comum atualmente, está provado que o ser humano não pode fazer bem mais do que duas tarefas ao mesmo tempo.

Nesse sentido, você deve saber ensinar a criança a evitar a realização de tarefas e distrações simultâneas, pois elas podem acabar se tornando inimigas da concentração. Desta forma você poderá evitar a procrastinação. 

Estabeleça um local de trabalho livre de distrações e evite fornecer à criança dispositivos eletrônicos, como tocadores de música, tablets, ou telefones celulares, que incentivem a criança a se entreter, e não executar as tarefas atribuídas. 

Em alguns casos muito específicos as tarefas simultâneas podem ser benéficas, mas geralmente é um desperdício desnecessário de tempo e energia que não resulta em nada lucrativo. Já que geralmente se trata de atividades realizadas sem objetivos claros. Por isso é ideal ensinar seu filho a realizar uma tarefa de cada vez.

 

  • Becerra, Laureano David Angarita. “Aproximación a un concepto actualizado de la procrastinación.” Revista iberoamericana de psicología: ciencia y tecnología 5.2 (2012): 85-94.
  • Clariana, Mercè, et al. “La influencia del género en variables de la personalidad que condicionan el aprendizaje: inteligencia emocional y procrastinación académica.” Revista Electrónica Interuniversitaria de Formación del Profesorado 14.3 (2011): 87-96.
  • González-Brignardello, Marcela Paz, and Ángeles Sánchez-Elvira-Paniagua. “¿ Puede amortiguar el Engagement los efectos nocivos de la Procrastinación Académica?.” Acción psicológica 10.1 (2013): 115-134.
  • Quant, Diana Melissa, and Angélica Sánchez. “Procrastinación, procrastinación académica: concepto e implicaciones.” Revista Vanguardia Psicológica Clínica Teórica y Práctica 3.1 (2012): 45-59.