Como conviver com a hipertensão

Um diagnóstico inicial de pressão arterial alta pode ser impactante. Por isso, preparamos um guia para ajudá-lo a conviver com a hipertensão.
Como conviver com a hipertensão

Última atualização: 21 abril, 2022

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 1,28 bilhão de pessoas entre 30 e 79 anos têm hipertensão. De todos elas, cerca de 46% não sabem do seu diagnóstico. Depois que um especialista qualificado determinar a condição, é preciso incluir uma série de mudanças de vida. Nós te ensinaremos o que fazer para conviver com a pressão alta.

Em geral, o controle da pressão arterial é possível com a ajuda de um especialista. Existem muitas coisas que você pode fazer por si mesmo e, se seguir as recomendações corretamente, poderá levar uma vida normal. Isso reduz as complicações associadas a essa condição, como insuficiência cardíaca e infarto do miocárdio (entre outras).

Como conviver com a hipertensão?

Como aponta a Harvard Health Publishing, aceitar um diagnóstico de hipertensão arterial depende de muitas variáveis. A presença de sintomas que apontam para a condição, a gravidade do diagnóstico e a natureza das causas são as mais importantes. De fato, muitas pessoas acham difícil aceitar que têm pressão alta.

Às vezes, a hipertensão é diagnosticada em pessoas que seguem uma dieta saudável, fazem exercícios e controlam a ingestão de sal. É muito importante assimilar as consequências da hipertensão, os riscos de não controlá-la e os benefícios de manter o horário de medicação prescrito.

Neste artigo assumimos que você está seguindo a medicação indicada pelo médico. Isso é vital quando se tem hipertensão, pois, embora as mudanças no estilo de vida sejam importantes, o uso de medicamentos é uma opção muito eficaz. Dito isso, a seguir mostraremos algumas dicas para conviver com a hipertensão:

Mantenha um peso saudável

Conviver com a hipertensão significa manter um peso saudável.
Existe uma relação muito importante entre o ganho de peso e o risco de desenvolver doenças cardiovasculares. Controlar o tecido adiposo é sempre conveniente.

Os pesquisadores concordam que sobrepeso e obesidade são dois condicionantes para a pressão alta. Se você foi diagnosticado com essa condição, certifique-se de manter seu peso ou, se seu médico sugerir, perder alguns quilos extras.

Também pode te interessar: Hipertensão: saiba como mudar os hábitos

Reduza o consumo de tabaco e álcool

Estudos e pesquisas descobriram uma relação entre o consumo excessivo de álcool e tabaco e o aumento da pressão arterial. Portanto, para combinar a condição ao seu estilo de vida, você deve reduzir a ingestão de ambos ao mínimo. Se possível, removê-los completamente dos seus hábitos. Lembre-se que isso trará outros benefícios para seu corpo e saúde em geral.

Reduza a ingestão de sódio

O corpo precisa de uma certa quantidade de sódio para funcionar corretamente. De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), a ingestão deve ser de cerca de 2.300 miligramas por dia. Esse valor se aplica ao encontrado nos alimentos processados, nas refeições que você faz na rua e no que você prepara em casa. Reduzir a ingestão é uma parte importante da convivência com a pressão alta.

Faça exercícios físicos regulares

Existem evidências irrefutáveis de que o exercício físico é bom para pessoas hipertensas. Ele não só permite controlar a condição, mas também perder ou manter o peso. De preferência, deve-se fazer exercícios aeróbicos, embora qualquer tipo seja benéfico. Aqui mostramos 5 exercícios que você pode incluir na sua rotina.

Evite situações de estresse

Mudanças emocionais repentinas também têm um impacto negativo no controle da pressão alta. Os especialistas encontraram uma relação direta, de modo que gerenciar os momentos de estresse, ansiedade e tensão é uma parte complementar do tratamento principal. Não deixe de procurar ajuda se achar que seu estado emocional pode estar prejudicando a sua pressão arterial.

Mantenha uma alimentação balanceada

Conviver com a hipertensão significa gerenciar a dieta.
A conhecida frase “nós somos o que comemos” é muito verdadeira no contexto da hipertensão. Uma alimentação saudável será sempre benéfica.

Por último, a dieta é outro dos componentes essenciais para conviver com a hipertensão. Já apontamos que você deve reduzir a ingestão de sódio; mas, além disso, tente incluir uma quantidade equilibrada de frutas, verduras, legumes e hortaliças. Aqui mostramos algumas ideias sobre como controlar a hipertensão através da dieta.

Como você pode ver, geralmente é preciso seguir as indicações farmacológicas e um estilo de vida saudável para evitar as complicações associadas a esta condição. Conviver com a hipertensão arterial é um compromisso que você deve assumir por toda a vida, pois não existe cura para a condição.

Que outras coisas levar em conta para conviver com a hipertensão?

A American Heart Association lembra a todos os hipertensos que é muito importante que eles conheçam seus valores de referência de pressão arterial. Fique atento aos seguintes valores:

  • Normal: sistólica igual ou inferior a 120 mmHg e diastólica igual ou inferior a 80 mmHg. Ou seja: 120/80 mmHg.
  • Elevada: sistólica entre 120 e 129 mmHg e diastólica maior que 80 mmHg.
  • Hipertensão estágio 1: sistólica entre 130 e 139 mmHg e diastólica entre 80 e 89 mmHg.
  • Hipertensão estágio 2: sistólica maior que 140 mmHg e diastólica maior que 90 mmHg.
  • Urgência hipertensiva/emergência hipertensiva: sistólica maior que 180 mmHg e diastólica maior que 120 mmHg.

Todas as pessoas diagnosticadas com pressão alta devem ter um monitor de pressão arterial em casa. Assim é possível ter um controle diário, semanal ou mensal desses valores para buscar um especialista quando eles ultrapassam a referência (especialmente neste último caso, pois isso pode ser fatal). A seguir estão outros elementos a se ter em mente:

  • Use seu celular para acompanhar os valores.
  • Defina alarmes como lembrete para não esquecer de tomar os medicamentos.
  • Certifique-se de que as pessoas ao seu redor saibam que você foi diagnosticado com hipertensão.
  • Familiarize-se com os sintomas da hipertensão para agir quando eles ocorrerem (procurar assistência médica).
  • Certifique-se de ingerir bastante líquido ao longo do dia.
  • Considere participar de um grupo de apoio para pessoas com pressão alta.
  • Tente incluir a yoga em seu plano de exercícios semanal.

Se você levar em consideração essas e outras dicas que já apresentamos, poderá conviver com a hipertensão sem que isso implique em uma redução na qualidade de vida. Lembre-se de comparecer à consulta com o especialista regularmente (entre uma e duas vezes por ano) para avaliar a eficácia do tratamento farmacológico.

This might interest you...
Hipertensão: saiba como mudar os hábitos
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
Hipertensão: saiba como mudar os hábitos

Um grande número de casos de hipertensão passa de forma assintomática, dificultando o diagnóstico. Descubra como controlá-la através de seus hábito...



  • Beilin, L. J., & Puddey, I. B. Alcohol and hypertension: an update. Hypertension. 2006; 47(6): 1035-1038.
  • Faye, K., Heng, L. H., Collomp, R., & Peroux, E. Hypertension and stress. Journal des maladies vasculaires. 2003; 28(1): 4-8.
  • Julius, S., Valentini, M., & Palatini, P. Overweight and hypertension: a 2-way street?. Hypertension. 2000; 35(3): 807-813.
  • Pescatello, L. S., Franklin, B. A., Fagard, R., Farquhar, W. B., Kelley, G. A., & Ray, C. A. Exercise and hypertension. Medicine & Science in Sports & Exercise. 2004; 36(3): 533-553.
  • Virdis, A., Giannarelli, C., Fritsch Neves, M., Taddei, S., & Ghiadoni, L. Cigarette smoking and hypertension. Current pharmaceutical design. 2010; 16(23): 2518-2525.