Hipertensão: saiba como mudar os hábitos

12 de maio de 2019
Um grande número de casos de hipertensão passa de forma assintomática, dificultando o diagnóstico. De fato, a doença tem sido rotulada como "assassina silenciosa". Descubra como controlá-la através de seus hábitos. 

A pressão arterial alta, ou hipertensão, acarreta muitos riscos para aqueles que a sofrem. Embora inicialmente não produza sintomas evidentes, ao longo do tempo pode ser um desencadeador de doenças cardíacas graves. Você sabe como mudar o estilo de vida se tem hipertensão?

O tratamento para essa condição pode incluir alguns medicamentos e terapias médicas. No entanto, muitas vezes pode ser controlada com mudanças nos hábitos regulares. Por isso, hoje queremos compartilhar uma série de estratégias que ajudam a restaurá-la aos níveis normais.

Dicas para mudar o estilo de vida se você tem hipertensão

A hipertensão ocorre quando a pressão sanguínea aumenta para níveis não saudáveis. É um distúrbio que pode causar danos aos vasos sanguíneos, pois estes têm uma pressão arterial persistentemente alta. Isso, por sua vez, pode ser causado por estreitamento ou bloqueio das artérias.

Diz-se que uma pessoa tem hipertensão quando a sua pressão arterial sistólica é igual ou superior a 140 mm Hg, ou a sua pressão arterial diastólica é igual ou superior a 90 mm Hg. Os níveis considerados normais em um adulto são 120 mm Hg de tensão sistólica, e 80 mm Hg de tensão diastólica.

O mais preocupante é que um grande número de casos passa de maneira assintomática, dificultando o diagnóstico. De fato, a doença foi rotulada como “assassina silenciosa”. Portanto, é importante solicitar exames médicos regulares e, claro, melhorar seu estilo de vida.

Faça atividade física

Faça atividade física se você tem hipertensão

Fazer exercício físico é uma das melhores maneiras de melhorar seu estilo de vida, se você tem hipertensão. À medida que o ritmo cardíaco e respiratório aumenta durante essas atividades, o coração fica mais forte e tem menos dificuldade em bombear o sangue. Portanto, é benéfico para reduzir a pressão.

De fato, em uma investigação do ano de 2013, os idosos sedentários que realizaram exercícios aeróbicos apresentaram redução da pressão arterial sistólica em 3,9%, e 4,5% na pressão diastólica. Embora mais evidências sejam necessárias, esses resultados mostram que ela fornece benefícios.

Portanto, recomenda-se fazer atividade física por, pelo menos, 40 minutos, 3 ou 4 vezes por semana. Os exercícios podem ser moderados ou intensos, de acordo com a capacidade e estado de saúde da pessoa. É melhor fazê-los com a supervisão de um profissional.

Descubra: Preparado medicinal de alpiste e canela para baixar a pressão arterial

Diminuir o consumo de açúcar e carboidratos refinados

Os açúcares e carboidratos refinados têm um impacto significativo sobre o excesso de peso e descontroles da pressão arterial. Embora sejam frequentes em quase todas as dietas, é aconselhável restringir seu consumo. Estudos científicos sugeriram que uma dieta baixa nessa substância pode reduzir a pressão arterial.

Por outro lado, uma dieta limitada neste tipo de alimento contribui para prolongar a sensação de saciedade, pois prioriza a ingestão de alimentos saudáveis, como carboidratos integrais, proteínas e gorduras “boas”.

Consuma mais potássio e menos sódio

Consuma mais potássio e menos sódio se você tem hipertensão

Parte de melhorar seu estilo de vida se você é hipertenso é preciso modificar seus hábitos alimentares. Seguindo essa recomendação, é essencial enfatizar que é benéfico aumentar o consumo de potássio, e diminuir a ingestão de sódio. O potássio ajuda a reduzir a tensão dos vasos sanguíneos, e diminui os efeitos do sal.

No entanto, dietas com excesso de potássio podem ser prejudiciais à saúde renal. Portanto, antes de aumentar sua ingestão é essencial consultar o médico.

Os alimentos que contribuem com este mineral são:

  • Laticínios com baixo teor de gordura
  • Peixes gordos
  • Frutas, como bananas, damascos, abacates e laranjas
  • Vegetais, como batatas doces, batatas, tomates e espinafres

O sódio está presente em uma ampla variedade de produtos alimentícios no mercado. É importante verificar os rótulos e procurar outras alternativas para substituí-los.

Evite o tabaco

Existem muitas razões para começar a limitar o consumo de tabaco. Embora muitos fumantes ignorem, este afeta o aumento da pressão arterial e da frequência cardíaca. Inclusive, seus componentes tóxicos deterioram as paredes dos vasos sanguíneos, causando inflamação e estreitamento das artérias.

Na verdade, os efeitos nocivos são também para aqueles que respiram a fumaça do tabaco. Portanto, é essencial evitá-lo completamente, tentando respirar ar puro.

Leia também: Combata a hipertensão e o colesterol alto com este remédio caseiro de gengibre e alho

Controle o estresse

Controle o estresse se você tem hipertensão

Dar uma boa gestão para situações de estresse é fundamental para mudar o estilo de vida se você tem hipertensão. Embora muitos o subestimem, o estresse afeta o desenvolvimento ou o agravamento de muitas doenças.

No entanto, pode ser controlado com técnicas de relaxamento, incluindo:

  • Ioga e meditação
  • Exercícios respiratórios
  • Leitura de um livro
  • Acupuntura e massagem

Finalmente…

Revisões periódicas dos níveis de pressão arterial são essenciais. Embora esses hábitos ajudem a melhorá-la, é vital conhecer a evolução da hipertensão. Às vezes, esta deve ser tratada com medicamentos prescritos pelo médico.

 

  • Huang, G., Shi, X., Gibson, C. A., Huang, S. C., Coudret, N. A., & Ehlman, M. C. (2013). Controlled aerobic exercise training reduces resting blood pressure in sedentary older adults. Blood Pressure. https://doi.org/10.3109/08037051.2013.778003
  • Ajala, O., English, P., & Pinkney, J. (2013). Systematic review and meta-analysis of different dietary approaches to the management of type 2 diabetes1-3. American Journal of Clinical Nutrition. https://doi.org/10.3945/ajcn.112.042457
  • Yancy, W. S., Westman, E. C., McDuffie, J. R., Grambow, S. C., Jeffreys, A. S., Bolton, J., … Oddone, E. Z. (2010). A randomized trial of a low-carbohydrate diet vs orlistat plus a low-fat diet for weight loss. Archives of Internal Medicine. https://doi.org/10.1001/archinternmed.2009.492
  • Ha, S. K. (2014). Dietary salt intake and hypertension. Electrolyte and Blood Pressure. https://doi.org/10.5049/EBP.2014.12.1.7
  • Frisoli, T. M., Schmieder, R. E., Grodzicki, T., & Messerli, F. H. (2012). Salt and hypertension: Is salt dietary reduction worth the effort? American Journal of Medicine. https://doi.org/10.1016/j.amjmed.2011.10.023
  • Seyedzadeh, A., Hashemi, F., & Soleimani, A. (2012). Relationship between Blood Pressure and Passive Smoking in Elementary School Children. Iranian Journal of Pediatrics.
  • Primatesta, P., Falaschetti, E., Gupta, S., Marmot, M. G., & Poulter, N. R. (2001). Association Between Smoking and Blood Pressure. Hypertension.
  • Centers for Disease Control and Prevention (CDC). (2016). High Blood Pressure Fact Sheet. Division for Heart Disease and Stroke Prevention. https://doi.org/10.1016/0747-5632(96)00015-5
  • Rosenthal, T., & Alter, A. (2012). Occupational stress and hypertension. Journal of the American Society of Hypertension. https://doi.org/10.1016/j.jash.2011.09.002