Como controlar o crescimento excessivo da cândida com 6 remédios naturais

Ainda que a cândida seja uma levedura habitual no ser humano, sua produção excessiva pode causar complicações de saúde. Vamos mostrar 6 remédios naturais que podem ajudar a mantê-la sob controle.
Como controlar o crescimento excessivo da cândida com 6 remédios naturais

Última atualização: 13 Maio, 2021

A Candida albicans é o tipo de fungo de levedura comumente encontrado na cavidade oral, no trato intestinal e na vagina. Isso tem uma função relevante na digestão dos açúcares por meio de um processo denominado fermentação.

Sua presença no organismo é considerada normal, porém, o crescimento excessivo, estimulado por fatores externos como uma má alimentação e as toxinas, altera a flora bacteriana do intestino e, por sua vez, interfere na saúde imunológica.

Por sorte, há vários remédios com propriedades antifúngicas que, complementados por uma dieta saudável e o tratamento indicado pelo médico, ajudam a deter sua proliferação para evitar complicações na saúde.

Como controlar o crescimento da cândida?

O crescimento da cândida pode desencadear reações inflamatórias em vários sistemas do corpo e, com isso, dar origem a doenças como intestino permeável, infecções vaginais ou problemas de pele.

Abaixo, compartilhamos em detalhes 6 remédios com ingredientes naturais que podem ajudar a controlar o seu desenvolvimento. Descubra quais são!

1. Óleo de coco

 

Óleo de coco para controlar o crescimento excessivo da cândida

Os ácidos graxos contidos no óleo de coco têm propriedades antimicrobianas e antifúngicas que ajudam a controlar o ataque da cândida. Em relação a isso, um estudo de Journal of Medical Food indica que essa substância pode ajudar a matar certas bactérias, incluindo a Candida albicans. 

Como usar?

  • Em caso de infecção consuma de 2 a 3 colheres de sopa de óleo de coco orgânico ao dia.
  • Como preventivo, consuma no máximo 2 colheres de sopa diárias.
  • Porém, se o problema for cutâneo, aplique de forma direta sobre a região afetada.

2. Extrato de semente de toranja

O extrato que se obtém da semente de toranja tem certos efeitos antifúngico e antibacterianos. De fato, uma pesquisa do Journal of Alternative and Complementary Medicine descobriu que o extrato dessa fruta contém certas propriedades que podem matar mais de 60 tipos de bactérias e leveduras. O que o torna uma boa escolha para controlar o crescimento excessivo da cândida

Como usar?

  • Adicione de 5 a 10 gotas de extrato em um copo de água morna e consuma 2 ou 3 vezes por dia.
  • Você também pode diluir a mesma quantidade em água para tratar infecções vaginais ou de pele.

3. Óleo de cravo doce

 

O óleo de cravo doce tem um ativo natural conhecido como eugenol que, além de seu sabor picante característico, lhe confere propriedades antifúngicas. Este produto pode vir a combater infecções tanto por cândida como por outras leveduras que infectam os tecidos do corpo, pois, segundo estudo publicado em Journal of Medical Microbiology, provoca uma redução considerável na quantidade de ergosterol, componente específico da membrana celular dos fungos.

Como usar?

  • Adicione até 30 gotas de óleo em uma xícara de água morna e consuma 2 vezes ao dia.
  • Dependendo das preferências de cada pessoa, pode ser misturado com canela para dar um sabor melhor.

4. Alho para controlar o crescimento excessivo da cândida

Alho para controlar o crescimento excessivo da cândida

Os compostos sulfurosos do alho lhe conferem propriedades antifúngicas e antibióticas que podem ser benéficas para combater infecções causadas tanto por fungos quanto por bactérias e vírus. Embora não haja evidências científicas que comprovem seus efeitos, segundo a cultura popular, seu uso pode inibir a proliferação da cândida e prevenir complicações em algumas infecções.

Como usar?

  • Consuma até 4 dentes de alho triturados por dia.
  • Para uso tópico, triture vários dentes de alho, misture-os com um pouco de azeite e, em seguida, aplique-os nas áreas da pele afetadas.

5. Controlar o crescimento da cândida com óleo de orégano

 

Um estudo de Brazilian Journal of Microbiology sugere que o óleo de orégano concentra grandes quantidades de carvacrol e timol, dois compostos com ação antifúngica que são eficazes e contribuem para controlar o crescimento excessivo da cândida.

Como usar?

  • Adicione de 3 a 5 gotas de óleo em uma xícara de água quente e consuma 2 vezes por dia.
  • Misture com óleo de coco ou azeite para tratar infecções externas.

Visite este artigo: O orégano e seus variados usos medicinais

6. Vinagre de maçã para controlar a cândida

Vinagre de maçã e água
O uso dermatológico do vinagre de maçã está em discussão. Idealmente, faça um teste antes de utilizá-lo.

As enzimas e os compostos orgânicos do vinagre de maçã são uma boa opção para auxiliar no tratamento das infecções causadas pelo crescimento descontrolado das leveduras. A esse respeito, um estudo da Scientific Reports comenta que essa substância possui efeitos microbianos que agem diretamente sobre bactérias como E. coli, S. aureus e Candida albicans. 

Como usar?

Quando procurar um médico em caso de crescimento excessivo da cândida?

Se você acha que está com uma infecção por leveduras, antes que ela cause mais problemas, pode experimentar um dos remédios mencionados para impedir seu crescimento. Porém, caso o problema seja muito incômodo ou os sintomas piorem, o ideal é procurar o médico e nunca se automedicar.

Pode interessar a você...
Tratamento da candidíase
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Tratamento da candidíase

O tratamento da candidíase é basicamente preventivo e farmacológico. Em geral, surte efeitos positivos em um tempo relativamente rápido.



  • Soll, D. R. (2003). Candida Albicans. In Antigenic Variation. https://doi.org/10.1016/B978-012194851-1/50034-2
  • Sudbery, P. E. (2011). Growth of Candida albicans hyphae. Nature Reviews Microbiology. https://doi.org/10.1038/nrmicro2636
  • Mayer, F. L., Wilson, D., & Hube, B. (2013). Candida albicans pathogenicity mechanisms. Virulence. https://doi.org/10.4161/viru.22913
  • Ogbolu, D. O., Oni, A. A., Daini, O. A., & Oloko, A. P. (2007). In vitro antimicrobial properties of coconut oil on Candida species in Ibadan, Nigeria. Journal of Medicinal Food. https://doi.org/10.1089/jmf.2006.1209
  • Reagor, L., Gusman, J., McCoy, L., Carino, E., & Heggers, J. P. (2002). The effectiveness of processed grapefruit-seed extract as an antibacterial agent: I. An in vitro agar assay. Journal of Alternative and Complementary Medicine. https://doi.org/10.1089/10755530260128014
  • Cleff, M. B., Meinerz, A. R., Xavier, M., Schuch, L. F., Meireles, M. C. A., Rodrigues, M. R. A., & de Mello, J. R. B. (2010). In Vitro activity of Origanum vulgare essential oil against Candida species. Brazilian Journal of Microbiology. https://doi.org/10.1590/S1517-83822010000100018
  • Yagnik, D., Serafin, V., & Shah, A. J. (2018). Antimicrobial activity of apple cider vinegar against Escherichia coli, Staphylococcus aureus and Candida albicans; downregulating cytokine and microbial protein expression. Scientific Reports. https://doi.org/10.1038/s41598-017-18618-x